Alonso vence GP da Espanha, Massa é 3º

12/05/13 às 21:14

O espanhol Fernando Alonso venceu ontem o GP da Espanha, a quinta etapa da temporada 2013 da Fórmula 1, realizada no circuito de Barcelona. Quinto colocado no grid, o piloto da Ferrari assumiu a liderança logo na primeira parte da prova ao adotar uma postura agressiva e praticamente não teve a sua vitória ameaçada. Este foi o segundo triunfo de Alonso no campeonato - antes ele havia vencido o GP da China. Este triunfo marca a sua recuperação após enfrentar problemas no GP do Bahrein, em que terminou apenas na oitava colocação, e o aponta como um dos candidatos ao título mundial. Ontem, porém, o espanhol fez a alegria do seu torcedor em Barcelona ao superar a concorrência do finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, que terminou a prova em segundo lugar ao adotar uma estratégia diferente, realizando um pit stop a menos do que os principais concorrentes.
Assim, Alonso conquistou a 32.ª vitória da sua carreira e se tornou o quarto piloto com mais triunfos na história da Fórmula 1, atrás apenas do alemão Michael Schumacher (91), do francês Alain Prost (51) e do brasileiro Ayrton Senna (41).
O brasileiro Felipe Massa subiu ao pódio pela primeira vez nesta temporada ao terminar o GP da Espanha na terceira colocação. O piloto da Ferrari largou em Barcelona apenas da nona posição e fez uma boa corrida de recuperação em Barcelona, com destaque para a sua primeira volta, quando superou três adversários.

Inglaterra
O Manchester United correspondeu ao trabalho do técnico Alex Ferguson no clube ao derrotar o Swansea por 2 a 1, ontem, na última partida da equipe sob o comando do treinador no Old Trafford. E a torcida festejou e reverenciou o treinador na despedida, em partida válida pela 37ª rodada do Campeonato Inglês, vencido por antecipação pelo clube. Ferguson está no comando do Manchester United desde 1986 e anunciou na última quarta-feira a sua decisão de deixar o time após o encerramento desta temporada. Vocês foram a maior experiência da minha vida", disse Ferguson, ontem, à torcida.

Itália
Existiam vários fatores que poderiam ter marcado de forma positiva o clássico entre Milan e Roma, ontem, em Milão, pela penúltima rodada do Campeonato Italiano. O Milan estreou um uniforme dourado e lutava para assegurar classificação à próxima Liga dos Campeões, mas o duelo não só terminou em 0 a 0 como também chegou a ser paralisado por causa de um episódio de racismo que envolveu o atacante Mario Balotelli, do time da casa. Pouco depois do intervalo, o jogador, que é negro, reclamou do comportamento de torcedores da Roma e pediu silêncio, assim como falou para o capitão da equipe romana, Francesco Totti, gesticular para a torcida para impedir que os cânticos racistas continuassem.

França
O Paris Saint-Germain chegou ao primeiro título de sua "era milionária" ontem. Municiado pelos milhões de dólares de investidores do Catar, o time parisiense faturou seu terceiro Campeonato Francês com duas rodadas de antecipação ao vencer o Lyon por 1 a 0, mesmo atuando fora de casa. O gol que garantiu a conquista foi marcado por Ménez, no início do segundo tempo.

Tênis (I)
A norte-americana Serena Williams conseguiu, de uma vez, conquistar o título do Torneio de Madri, disputado em quadras de saibro, e manter a liderança do ranking da WTA, que será atualizado hoje. Neste domingo, a número 1 do mundo confirmou essa condição ao derrotar na final na Espanha a russa Maria Sharapova, segunda colocada na lista, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4, em 1 hora e 18 minutos.

Tênis (II)
O espanhol Rafael Nadal deu mais uma demonstração do quanto está sendo espetacular o seu retorno ao tênis após sete meses de afastamento por causa de uma lesão no joelho. Ontem, o número 5 do mundo foi soberano e faturou o título do Masters 1.000 de Madri ao derrotar na decisão o suíço Stanilas Wawrinka, 15.º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4, em 1 hora e 11 minutos.

Atletismo
Ana Cláudia Lemos mostrou que o bom resultado conquistado há uma semana, em Campinas, era o indício de que a temporada de 2013 pode ser inesquecível. A velocista de 24 anos, que havia marcado 11s13 nos 100 metros e batido o próprio recorde sul-americano em um torneio estadual, voou no GP Brasil, disputado no Estádio do Mangueirão, em Belém. A vitória veio com 11s05, 5.ª marca do mundo no ano.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop