Por que ser PDT?

19/11/13 às 22:10 Neivo Beraldin

Simplesmente querer ser uma figura política não basta, tem que ter motivos e fundamentos para ingressar nesta carreira. É muito mais do que dizer que está no sangue ou enraizado, é uma conduta da própria vida e também de como suprir e ‘brigar’ pelas necessidades da sociedade, apresentando projetos e leis comprometidos com os anseios da população.

Para muitas pessoas ser político pode ser sinônimo de se dar bem na vida e enriquecer facilmente. Mas, digo com conhecimento de causa, seja como vereador ou deputado, que para ingressar neste cenário é preciso ter ideologia e estar preparado com embasamentos sólidos para fluir uma gestão promissora e que deixe marcas positivas. Do contrário, irregularidades poderão ocorrer com conseqüências devassas para toda a comunidade.

Para mim, viver política é falar do PDT. Porém, terei que voltar no túnel do tempo para destacar como o partido que me inspirou surgiu...numa síntese pode-se dizer que foi a partir da disputa partidária pelo PTB, criado por Getúlio Vargas. Com esta disputa originou-se o PDT, que tem como ponto de partida a Carta de Lisboa, de 17 de junho de 1979. Pois, com a iminência da assinatura da Lei da Anistia, Leonel Brizola, que após a morte de João Goulart se tornou o líder natural do trabalhismo democrático brasileiro, foi surpreendido pela reivindicação da legenda do PTB por Ivete Vargas, sobrinha neta de Getúlio Vargas. Após disputas judiciais, o TSE decidiu conceder a legenda ao grupo liderado por Ivete Vargas. Como para Brizola o PTB já não representava mais os ideais trabalhistas históricos, formou-se um novo partido; o PDT, na década de 80, liderado por Brizola e seguidores - que fizeram do partido um marco histórico - cultuado até os dias de hoje.

Foi assim que o PDT se projetou como uma sociedade socialista e democrática, priorizando os valores éticos. O partido nasceu do trabalhismo e desenvolveu suas principais bandeiras, entre elas destacamos: educação, previdência social, direitos humanos e soberania nacional.

Assim, desde a sua fundação, são inúmeros nomes e pastas que tem a marca do PDT. No Paraná são 36 prefeitos do partido, governando para aproximadamente quatro milhões de habitantes. Enaltecendo aqui a Prefeitura Municipal de Curitiba, reconhecida nacionalmente pelos seus projetos inovadores que se tornaram referência mundial. O PDT orgulha-se de ser o mentor do ICMS Ecológico; a lei que mudou a vida de muitas comunidades e municípios do Paraná e do Brasil, que conquistaram o incentivo para investir na preservação ambiental e na sustentabilidade.

Assuntos e causas abraçadas pelo PDT não faltam para priorizar o lado humano e social que influencia diretamente na condição de vida de toda a população. O Leite das Crianças é mais um exemplo de luta pessoal e partidária. Hoje, é uma satisfação saber que as famílias de baixa renda são amparadas com este programa. Mais de 136 mil crianças com até 36 meses de vida estão recebendo este alimento todos os dias.

Fazendo uma retrospectiva, em que as maiores conquistas sociais foram implantadas nos governos trabalhistas, ou seja, PDT – o partido traçou o seu passado para bem fazer o presente, e assim perpetuar no futuro na busca de soluções viáveis. Quem já é filiado ao partido sabe do lado humanista a qual me refiro e tenho orgulho.

Chega de ‘troca-troca’ partidária, acredite e saiba a quem se filiar e seguir como exemplo para fazer a diferença na vida pública. Neste contexto posso dizer de boca cheia e peito aberto que me espelhei na ética do Leonel Brizola.

Para refletir, todo ano em que as eleições se aproximam, surgem novatos e inexperientes querendo mudar com o jargão ‘chega dos mesmos’! Vamos exigir mais preparo para ocupar cargos e administrar, afinal, é a representação máxima do povo.

Quer saber mais? Pesquise e avalie a história deste partido.



Neivo Beraldin,
Vereador de Curitiba (1982) e Deputado Estadual por 6 legislaturas

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop