18º

Calendário 2014 de escolas estaduais está definido: aulas de 10/02 a 17/12

06/12/13 às 12:05   |  Redação Bem Paraná, com AEN
(foto: Divulgação/SEED)

O calendário das escolas da rede estadual de ensino está adequado ao ano atípico de 2014. Embora esteja previsto suspensão das aulas nos dias dos jogos, não haverá qualquer prejuízo às atividades escolares dos alunos no ano. As aulas começam dia 10 de fevereiro e terminam em 17 de dezembro. Durante a Copa, as escolas não terão aula no dia 12 e no período de 16 a 23 de junho. Em Curitiba, também não haverá aula no dia 26, devido ao jogo na capital paranaense.

As aulas do primeiro semestre acabam dia 27 de junho e as atividades recomeçam em 14 de julho. Caso o Brasil passe para as próximas fases, os jogos acontecem durante o recesso. A semana pedagógica para os profissionais da educação acontece de 3 a 5 de fevereiro, no primeiro semestre, e nos dias 28 e 29 de julho, no segundo semestre.

A rede estadual de educação possui 1,3 milhão de estudantes. O calendário estabelece o início e encerramento das atividades do ano letivo para as mais de 2.500 escolas estaduais e conveniadas e garante aos estudantes as 800 horas distribuídas, no mínimo, em 200 dias letivos.

“Como 2014 será um ano atípico para todos em função da Copa do Mundo, principalmente para Curitiba, fizemos questão de construir um calendário único e que não traga prejuízos ao ano letivo dos estudantes”, destacou o secretário da Educação e vice-governador, Flávio Arns.

A definição das datas foi discutida amplamente pela Secretaria Estadual da Educação com representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Sindicato das Escolas Particulares do Paraná, Conselho Nacional de Educação, Secretaria Municipal da Educação de Curitiba e APP-Sindicato.

No calendário ainda estão previstos um dia a ser definido pela escola para replanejamento; dois dias (um em cada semestre), a ser definido pelo Núcleo Regional de Educação, para formação continuada. Haverá, ainda, um dia reservado para os feriados municipais.

Publicidade
0 Comentário