Justiça suspende pensão de nora que casou com sogro à beira da morte

17/05/15 às 22:13 - Atualizado às 22:14 Redação Bem Paraná

Uma mulher foi condenada por estelionato no Paraná porque se casou com o próprio sogro, que estava à beira da morte. O caso foi divulgado pelo programa "Fantástico" deste domingo (17). Ana Carolina Gaspar da Silva vivia em união estável com Natalino Leandro da Silva, com quem teve o filho Rhuan Gustavo Gaspar da Silva.Alguns anos depois, se casou com o sogro Missilino da Silva, que estaria debilitado após dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral) e que morava na mesma casa, em Guarapuava (PR). Segundo ela, seu segundo filho, Arthur Henrique Gaspar da Silva, é filho de Missilino.

Segundo a Justiça, o casamento com o sogro foi realizado com a intenção de receber a pensão por morte caso o sogro falecesse. Trinta e oito dias depois do casamento, Missilino da Silva morreu. Duas semanas depois da morte do idoso, Ana Carolina entrou no INSS com um pedido de pensão do marido. O segundo filho de Ana Carolina nasceu cinco meses após a morte de Missilino.

Atualmente, Ana Carolina mora em Foz do Iguaçu, no Paraná, e trabalha em Ciudad Del Este, no Paraguai. Ela é coordenadora de uma universidade local. Ela foi condenada pela Justiça no Paraná e, no último dia 1º de maio, o INSS suspendeu o pagamento da pensão de quase R$ 3,5 mil que Ana Carolina recebia.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop