Projeto Ecoelétrico entra em nova fase em Curitiba

12/06/15 às 15:57 - Atualizado às 15:57 SMCS
Curitiba recebeu seis mini-carros para projeto de educação no trânsito (foto: Everson Bressan/SMCS)

O projeto Ecoelétrico completa um ano de implementação iniciando uma nova fase. Sete veículos puramente elétricos, incorporados à frota dos Ecoelétricos utilizados pela Prefeitura, serão utilizados pela Escola Pública de Trânsito, coordenado pela Secretaria Municipal de Trânsito (Setran). A entrega dos novos carros - um micro-ônibus do modelo Agralle e capacidade para 16 lugares, e seis mini-carros elétricos de modelo Renault Clio e Zoe - aconteceu na manhã desta sexta-feira (12) na Casa Klemtz, no Bosque da Fazendinha.

O prefeito Gustavo Fruet disse que, mais uma vez, Curitiba mostra iniciativas que são importantes para o futuro da cidade. “Fomos a primeira cidade do Brasil a assinar o pacto celebrado durante a 5ª edição do C40, que reuniu em Johanesburgo (África), 63 prefeitos de grandes cidades do mundo para discutir o assunto”, disse o prefeito, lembrando que o projeto Ecoelétrico reforça a preocupação na redução da emissão de gases.

Criada em 2013, a Escola Pública de Trânsito a partir de agora terá como sede a Casa Klemtz. Com a nova sede e os novos carros, serão reforçadas as atividades com crianças e adolescentes sobre educação para o trânsito. O micro-ônibus servirá para transportar estudantes até o circuito de trânsito da Escola, e lá as crianças andarão na pista do circuito com os mini-carros.

“Temos uma experiência científica, de inovação acumulada que foi reconhecida e isso nos anima a avançar ainda mais, com projetos de compartilhamento de veículos elétricos, de educação aliada à sustentabilidade e ampliação da frota”, ressalta a coordenadora do projeto Ecoelétrico, a vice-prefeita e Secretária do Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves.

Projeto

Constituído em parceria entre Prefeitura de Curitiba, Itaipu Binacional, Renault e Ceiia, o projeto Ecoelétrico contabilizou em ano de funcionamento números que somam quase 6 toneladas de dióxido de carbono (CO2) poupadas, aproximadamente 47 mil quilômetros rodados, cerca de 8 mil viagens realizadas para a execução de serviços públicos, dentre elas da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Guarda Municipal, Instituto Curitiba de Turismo e do Departamento de Proteção Animal, da Secretaria de Meio Ambiente.

Todos esses indicadores podem ser acompanhados on-line via site www.ecoeletrico.curitiba.pr.gov.br. Isso porque a frota opera dentro do Mobi-me (sistema de gestão de mobilidade elétrica inteligente), com monitoramento simultâneo de índices relacionados à energia elétrica consumida, distâncias percorridas, número de viagens, controle de emissão de poluentes e outras informações.

Para a sua operação, a Prefeitura instalou 10 postos de abastecimento (eletropostos) sensorizados para a captura de dados e conectados em tempo real ao sistema de mobilidade inteligente (Mobi.me). Eles estão instalados em sete diferentes locais: Praça Rui Barbosa, Parque Tanguá, Parque Barigui, Secretaria de Administração, Prefeitura - Palácio 29 de Março, Setran - Prado Velho, Jardim Botânico

Para o diretor geral da Itaipu Binacional, Jorge Samek, Curitiba é uma cidade de vanguarda, que implementa e compartilha projetos inovadores para o bem da coletividade. “O projeto Ecolétrico tem um pé fincado no presente e um olhar no futuro”, disse.

Ecoeletrinho

O Ecoeletrinho alia a educação com a sustentabilidade. Elaborado em parceria com o Instituto Renault, é dirigido a crianças com idade entre de 7 a 11 anos e tem como foco conscientizar a sociedade para um trânsito mais humano e seguro. Em sua parte prática, busca simular o cotidiano do trânsito em uma pista, contemplando pedestres, pessoas com deficiência, ciclistas e motoristas para ensinar as crianças da rede municipal de ensino a como se comportarem neste meio. Já para o ensino em sala de aula, o Instituto Renault produz e distribui também os kits educativos “O Trânsito e Eu”, ilustrados e de fácil compreensão, eles são elaborados por educadores que empregam diferentes ferramentas pedagógicas.

Escola Pública de Trânsito

A Escola Pública de Trânsito, que vai funcionar na Casa Klemtz, é uma experiência prática voltada a crianças e adolescentes sobre cidadania, segurança no trânsito, mobilidade urbana, sustentabilidade e respeito às diferenças. “Este será um centro de referência na educação do compartilhamento de vias públicas, boa convivência e paz no trânsito. Para isso vamos envolver crianças da rede pública de ensino para uma boa educação no trânsito”, disse a secretária de Trânsito, Luíza Pacheco Simonelli.

As atividades da escola irão fortalecer a política de trânsito da cidade, que vem conquistando bons indicadores: desde 2010 Curitiba já reduziu em 30,6%o número de mortes no trânsito. Os primeiros dados de 2015 mostram que de janeiro a março houve uma queda de 30,5% no número de mortes: foram 41, contra 59 no mesmo período de 2014.

A Escola Pública de Trânsito foca suas atividades em cinco pilares: Educação e Cidadania - com espaços de convivência entre diferentes modais (pedestres, ciclistas, automóveis e transporte coletivo); Segurança Viária e Mobilidade Urbana – sinalização de trânsito real, miniveículos 100% elétricos, ciclovias e paraciclos, ônibus e pontos de parada; Sustentabilidade – noções e uso de energia ecoeficientes, como por exemplo os carregadores de veículos elétricos e Acessibilidade – calçadas adaptadas para pessoas com deficiências visuais, físicas ou qualquer outro tipo de restrição de locomoção, como os idosos.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop