Pais podem conferir na internet a lista de empresas regularizadas de Curitiba

16/02/16 às 15:00 SMCS

Quem precisa contratar transporte escolar para seus filhos pode confirmar pelo site da Urbs se o serviço está regularizado. Além de ser uma questão de segurança para as crianças, a contratação de transporte autorizado pelo Município evita o risco de transtornos futuros, pois a lei proíbe que este transporte seja feito por veículo não licenciado pelo poder público.

O transporte escolar é um serviço regulamentado, com licenciamento obrigatório por lei federal que, no município de Curitiba, é feito pela Urbs. Cabe à Urbs o controle da prestação do serviço, emissão de licenças, fiscalização do trabalho dos motoristas, acompanhamento da capacitação a que eles estão obrigados e vistoria do veículo.

A relação dos prestadores de transporte escolar licenciados está disponível no site www.urbs.curitiba.pr.gov.br, clicando em Transporte e, em seguida, em Transporte Escolar. A pesquisa é feita por bairros, bastando clicar no bairro de interesse para ter acesso ao número de identificação do veículo, nome do permissionário e telefone de contato. Também é possível obter informação diretamente na Urbs, no prédio central da Rodoviária, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas.

Curitiba tem 859 veículos licenciados para o transporte escolar. São 255 vans, 361 ônibus, 240 micro-ônibus e três camionetas tipo Kombi. Da frota total, 283 veículos são operados por 159 empresas e 576 por pessoa física.

Raul Rebello Neto é um dos prestadores autorizados. Duas vezes por ano ele vai à Urbs para nova vistoria no veículo e conferência da documentação, condições essenciais para renovação da licença. “É muito rigoroso, não passa nada. Se tiver um probleminha tem que resolver e voltar”, conta Raul que esteve na Urbs nesta segunda-feira (15). “Tem que ser assim mesmo, estamos lidando com crianças, com a vida das famílias, é preciso que tudo esteja muito certo”, diz.

No ramo há 16 anos, Eduardo Brante concorda com o colega. “É uma questão de segurança. Eu não deixaria a vida de um filho na mão de pessoas que não estejam autorizadas a fazer esse trabalho. É preciso atender uma série de requisitos, mas isso dá segurança, confiança e qualidade ao serviço”, diz ele.

A vistoria, feita por equipe especializada é completa e realizada duas vezes por ano, como ocorre com o transporte coletivo, táxis e vans de fretamento. O prazo segue uma tabela que tem como referência o final da placa de cada veículo.

A fiscalização da Urbs confere os itens de segurança, conforto e aparência e também cintos de segurança individuais, tacógrafo, limpadores de pára-brisa, saídas de emergência, extintor de incêndio, e outros.

Na parte externa são checados os amortecedores, placa, faróis, piscas, luz de freio, lanterna, espelho retrovisor e pneus. Também é feita a conferência dos documentos do condutor e do veículo, que precisam estar no prazo de validade, e verificado se o condutor está cumprindo a obrigatoriedade de realização de curso de reciclagem a cada 5 anos.

Uma vez aprovado na vistoria, o veículo recebe a Licença para Trafegar, um selo que deve ser afixado na parte superior do pára brisa do lado do passageiro, ficando bem visível para o usuário e para a fiscalização.

Além do adesivo, que tem a data de validade da vistoria (seis meses), os pais devem exigir o Certificado Cadastral do Condutor. Para ter o certificado, o motorista deve ter mais de 21 anos de idade, estar habilitado nas categorias "D" e "E", ter pelo menos dois anos de experiência profissional, bons antecedentes e curso específico de condutores de veículos, exigências legais para motoristas de transporte escolar.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop