Agora é que são elas

16/03/16 às 00:00 - Atualizado às 16:51 Mauro Mueller | falecomomauro@yahoo.com.br

Agora é que são elas, Paraná. O Claudinei Oliveira falou uma coisa bem interessante na coletiva de imprensa do último treino, que talvez explique o momento em que o time perdeu a liderança do Campeonato Paranaense e já recebe uma enxurrada de perguntas que direcionam para um problema que não existe. Não há problema em perder. O problema é perceber que dentro do círculo de torcedores, imprensa, dirigentes e apoiadores, já possa ter alguém desconfiando de um trabalho tão positivo que foi plantado até chegar à liderança. O técnico disse que poderá testar jogadores, pois o Paraná é o mais encaminhado para a classificação entre os oito que passam de fase. Eu não posso acreditar que seis vitórias em nove jogos depois já tenha gente dizendo que o time precisa de mudanças e contratações. Quem precisa dizer isso é o técnico e ele mesmo falou que dentro do elenco tem jogadores que ele pretende ver jogando nesta fase de cumprir tabela. Claudinei está trabalhando muito bem, tem créditos, merece respeito de sua torcida e também pode agora observar outros jogadores que ainda não viu jogando partidas oficiais. Então o que os torcedores precisam ter agora é muita calma e confiança, pois a classificação está encaminhada.

No Atletiba, O Coritiba está bem perto de um grande divisor de águas para o seu treinador, que chegou despertando a pulga atrás da orelha da torcida. Nada melhor que o clássico para desmanchar a desconfiança. Se os jogadores querem mantê-lo, precisam se esforçar bem mais e fazer deste clássico um jogo vitorioso, onde o Atlético é o favorito, pois joga em casa motivado pela entrada de Paulo Autuori. Gilson Kleina já está sendo alvo de críticas da torcida, que esperava um momento como o que está passando para direcionar a pontaria das críticas ao seu técnico. Eu volto a frisar que não acredito que somente um técnico vai melhorar este time. O Coritiba não mudou a espinha dorsal perdedora da temporada passada e continua com os mesmos problemas técnicos, um time burocrático e quando torcedor se encantou com jogadores comendo a bola no amistoso contra o Avaí pela Primeira Liga, este mesmo sangue nos olhos o torcedor quer ver no time principal e não consegue. Desta garotada, Vinícius entrou no segundo tempo e ateou fogo ao jogo, que estava fraco e sem ânimo no segundo tempo. Negueba e Juan parecem não lembrar como se joga futebol e no Campeonato Paranaense reeditam seus maus desempenhos, o time é lento e sem Kleber não tem vida técnica. E Kleber não vai poder jogar ao lado de Ortega, que foi expulso no jogo contra o Jotinha. Kleina já veio pronto para esta resistência. Vamos ver se a diretoria coxa-branca também está. Agora é que são elas, Kleina.

O Atlético é favorito no clássico pelo ânimo renovado na entrada de Paulo Autuori e tem jogadores que ainda não mostraram o que realmente são capazes de jogar, muitos deles são bons jogadores mas estavam voltando de preparações físicas, o caso de Walter e Nikão, Marcos Guilherme sabe jogar bem mais do que está jogando e tudo isso pode vir à tona com dois fatores: Novo técnico e o clássico Atletiba. Se eles despertarem no clássico, o time dificilmente perde em casa. Claro que tem clássico que um jogador como o Negueba pode repetir o que fez no último, mas se antes de começar o jogo eu tivesse que apostar em um time favorito, neste clássico eu cravo o Atlético. O Coxa poderia aprender com o Jota Malucelli como se joga fora de casa.

Mauro Mueller é apresentador do Show de Bola da Rede Massa, radialista e ator

2 Comentários

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Guilherme
Cara você é o comentarista mais imparcial do jornalismo paranaense!!! Parabens !!! sou fã!
Danielle cristina gava
As crianças aprendem a ser racistas com a família...com as pessoas a sua volta...por esse motivo e por muitos outros e que a educação e a base de tudo...
Blogs
Ver na versão Desktop