Oficina Verde terá filme e debate sobre fracking e mudanças climáticas

18/01/17 às 00:00 Por Ceres Battistelli | cerestb@gmail.com

Integrantes da 350.org Brasil e COESUS – Coalizão Não Fracking Brasil pelo Clima, Água e Vida – realizam na próxima quinta-feira, 19, uma sessão de cinema, seguida de debate, sobre os impactos das mudanças climáticas e a relação com o fracking. A sessão começa às 14 horas e faz parte da programação da Oficina Verde que acontece em Curitiba até o próximo dia 27 de janeiro.

A Oficina Verde prevê a realização de palestras, aulas práticas, visitas orientadas a locais onde se desenvolvem ações para preservação ambiental e, também, exibição de filmes e documentários.

Entre os temas tratados este ano estão lixo, reciclagem, mudanças climáticas, sustentabilidade, agricultura orgânica, horta urbana, construções sustentáveis, alimentação saudável. Os módulos são orientados por profissionais da área ambiental, que participam como voluntários.

Nós e o Meio Ambiente é uma iniciativa da Fundação Cultural de Curitiba, através da Coordenação de Regionais, em conjunto com o Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac).

Confira a programação completa no site http://naofrackingbrasil.com.br/2017/01/13/oficina-verde-de-curitiba-tera-filme-e-debate-sobre-fracking-e-mudancas-climaticas/

Ibama multa em apenas R$122 mil responsável por derramamento de óleo no litoral do RN
O Ibama multou o proprietário de embarcação que naufragou no litoral do Rio Grande do Norte no último dia 23/12, derramando cerca de 4,5 mil litros de óleo diesel nas proximidades dos Parrachos de Maracajaú, polo turístico localizado no interior da Área de Proteção Ambiental Recifes de Corais (Aparc). O empresário foi autuado por não instalar barreiras de absorção de óleo em torno da embarcação; por não atender a notificação que determinou a apresentação de planos para retirada do óleo e da embarcação naufragada; por omitir informações no Cadastro Técnico Federal (CTF) – banco de dados usado em ações de controle, fiscalização e licenciamento dos órgãos ambientais –; e por deixar de apresentar os Relatórios Anuais Obrigatórios do CTF referentes a 2014 e 2015. O infrator também foi autuado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema) por causar dano à Unidade de Conservação. Somadas, as multas aplicadas pelo Ibama e pelo órgão estadual chegam a R$ 122,5 mil.

Dicas para ter um armário mais sustentável em 2017
Coloque entre suas metas e planos para 2017 ter um armário mais sustentável. Isso mesmo. Muitas pessoas já praticam a sustentabilidade promovendo bazares, trocando ou vendendo peças do armário que já não utilizam mais. No entanto, com algumas pequenas atitudes você pode ter um armário mais sustentável em 2017. São elas: cuide bem das roupas que você já tem; doe o que você não usa mais; faça reparos e ajustes quando possível; compre só o necessário e escolha o melhor; lembre-se que qualidade é melhor do que quantidade; compre dos pequenos produtores locais; consuma de forma consciente sempre

Programa Família Paranaense entra na guerra contra o Aedes aegypti
Começou esta semana uma ação educativa do programa Família Paranaense, da Secretaria estadual da Família e Desenvolvimento Social, contra o Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, zika e chikungunya. A iniciativa conta com o apoio técnico das secretarias estaduais da Saúde e da Educação. Para atingir de forma mais efetiva as famílias que moram em áreas de risco, portanto mais vulneráveis ao mosquito, foi desenvolvido um kit didático interativo e com forte apelo visual. Os kits foram entregues esta semana aos escritórios regionais da Secretaria e já começaram a chegar à maioria dos 562 Cras (Centros de Referência de Assistência Social) de todo o Estado. A expectativa é que a ação cubra os 399 municípios paranaenses.

Como se prevenir da intoxicação alimentar
Uma das consequências negativas do verão é a intoxicação alimentar.  Muitas pessoas não cuidam com o que comem, ainda exageram na comilança, ingerem grande quantidade de produtos gelados, e aí a tendência é que o corpo não aguente e dê como resposta alguns sintomas.                                   

De acordo com Fred Chao, representante do Centro de Auto Educação Vitalícia de Curitiba, o Clorofila, é muito comum que isso aconteça nesse período do ano por conta da mudança da rotina alimentar das pessoas. Nas praias, por exemplo, os banhistas ingerem mais refrigerante, doces, excesso de frutas e demais produtos gordurosos, e esses alimentos são uma das principais causas para esse problema. Com base na medicina tradicional oriental, quando há uma intoxicação alimentar é porque tem algo de errado no organismo.  Para Chao, o primeiro passo é aguardar que o corpo elimine todas essas toxinas. O certo é esperar que se limpe tudo para depois cuidar da recuperação.

Construtora investe R$ 5 milhões no plantio de árvores
A MRV Engenharia contabilizou o plantio de 128 mil árvores em 2016, a meta da construtora era a de plantar, ao menos, 110 mil no ano. A ação de sustentabilidade representa um investimento de praticamente R$ 5 milhões. De acordo com o Engenheiro Ambiental da construtora, Marcos Santiago, o plantio na região Sul do país atingiu a marca de 12,7 mil mudas nativas e frutíferas no interior dos empreendimentos e também no entorno em 2016.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Conteúdo sustentável
Blogs
Ver na versão Desktop