Câmara de Curitiba retoma sessões com discurso de austeridade

01/02/17 às 12:05 - Atualizado às 22:31 Redação Bem Paraná
(foto: Geraldo Bubniak)

A Câmara Municipal de Curitiba abriu a 17ª Legislatura na manhã desta quarta-feira (1) com a presença do prefeito Rafael Greca e de secretários municipais. Nos discursos, sinais de austeridade e mudanças. O presidente da Casa vereador Serginho do Posto (PSDB) disse que há muito assunto a ser debatido, entre eles a construção da nova sede da Câmara. “Não é o momento de fazer um prédio novo, com um custo de pelo menos R$ 40 milhões. Vamos administrar esta Casa com austeridade”, aponta. 

A Mesa Diretora pretende apresentar medidas de controle de gastos para contratos vigentes, principalmente para serviços postais, locação de veículos e de limpeza e conservação. “As práticas de transparência serão mantidas e ampliadas no que for possível, com foco na publicização dos procedimentos internos. Vamos melhorar o acesso à informação, para que a população e a imprensa possam acompanhar tudo o que acontece aqui. Todas essas informações serão publicadas em nosso site oficial, no Portal da Transparência e nas mídias sociais”, garante o primeiro-secretário da Casa, Bruno Pessuti (PSD).

Os novos vereadores de Curitiba iniciam hoje os trabalhos da Câmara Municipal enfrentando logo de início o desafio de votar temas polêmicos, como medidas de ajuste fiscal já sinalizadas pelo novo prefeito Rafael Greca (PMN) para equilibrar as contas da prefeitura. De acordo com Greca, que na segunda-feira apresentou balanço afirmando ter “herdado” uma dívida de R$ 1,27 bilhão, será necessário cortar gastos e tomas outras medidas de economia, entre elas propostas que podem mexer com questões salariais e e previdenciárias envolvendo os servidores públicos da Capital.

No seu discurso, Greca falou do que já fez no primeiro mês de mandato, destacando a limpeza do calçadão, o Castramóvel e reativação do restaurante para população em situação de rua no Viaduto do Capanema, entre outros. “Começamos bem com a benção da água, ontem, na lavagem do Centro. Viva Curitiba! Viva Curitiba! ”, finalizou.

 De acordo com o Serginho do Posto, haverá uma reforma no Regimento Interno da Casa. Entre as ideias está a criação de suplências no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e a instituição reuniões mensais do Colégio de Líderes. Há também uma proposta de aumentar o  tempo do pequeno expediente, a primeira das quatro partes que a sessão possui. Sua duração atualmente é de 30 minutos, dividida entre 15 minutos de tolerância para o início das atividades, leitura e aprovação da ata da sessão anterior, leitura do sumário do pequeno expediente das proposições recebidas pela Mesa e as inscrições de oradores para esse espaço e ao grande expediente.

 

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop