Selfie com tubarão rende mordida a turista, que deve ser multada em R$ 10 mil

07/02/17 às 15:44 - Atualizado às 17:32 Folhapress
(foto: Reprodução)
SAIBA MAIS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A moda de tirar fotos para redes sociais nem sempre dá certo. Foi o que aconteceu com uma turista da Paraíba, que tentou segurar um filhote de tubarão-limão para obter a "selfie perfeita" no arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco. A turista, que não teve nome nem idade divulgados, estava com o namorado na praia Sueste quando ela avistou o filhote de tubarão e quis fazer uma selfie.

De repente, o filhote mordeu os dedos dela. A turista levou alguns segundos para conseguir se desvencilhar do animal. Uma pessoa que passava pelo local se espantou e questionou se eles eram biólogos do parque. O casal disse que não, o que deixou a mulher revoltada: "Para quê pegar o bicho para tirar uma foto. Só para poder mostrar as fotos para os outros. Isso é uma ignorância total". A praia, que é um dos principais locais de alimentação das tartarugas marinhas, está localizada dentro Parque Nacional Marinho -gerenciado pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade). O tubarão-limão é uma espécie em extinção e costuma frequentar a região rasa da praia para comer pequenos peixes, como sardinhas, e invertebrados.

O ICMBio informou que o casal de namorados deve pagar uma multa de R$ 10 mil reais cada um. A lei de crimes ambientais prevê multa de R$ 5.000, mas, segundo o instituto, como a infração foi cometida dentro de uma conservação federal, a multa é dobrada. A turista foi encaminha para um hospital do arquipélago, onde levou quatro pontos no dedo e, depois, foi liberada. O instituto informou que haviam fiscais e monitores no parque, mas que eles não presenciaram. A entrada no parque custa em torno de R$ 99 e ele é aberto todos os dias.

O arquipélago de Fernando de Noronha é formado por 21 ilhas, que se espalham por uma área de 26 km². Com águas translúcidas, a visibilidade dentro do mar chega a 50 metros, ideal para a prática de mergulho. A região é habitat de várias espécies de peixes, tartarugas, tubarões e golfinhos. Em dezembro do ano passado, um turista de São Paulo de 49 anos foi atacado por um tubarão quando tomava banho na praia do Leão. Segundo o instituto, o banhista estava na zona de arrebentação das ondas, quando um tubarão se aproximou e causou ferimentos leves no banhista.

Blogs
Ver na versão Desktop