Curitibano cria Capivara Amarela para combater a Baleia Azul

20/04/17 às 13:15 - Atualizado às 13:37 Redação Bem Paraná
(foto: Reprodução/Facebook)

Diante das consequências trágicas do jogo Baleia Azul, que propõe 50 desafios aos adolescentes e sugere o suicídio como última etapa, o curitibano Sandro Sanfelice, de 28 anos, teve a ideia de criar a "Capivara Amarela", para justamente quem precisa de apoio.  "A ideia surgiu a partir da comoção com o jogo Baleia Azul, buscamos criar alguma forma para "combater" esse desafio fazendo um desafio inverso", explica Sanfelice.  Ele está feliz com a adesão que já conta com 200 desafiantes cadastrados e a página do Facebook tem mais de 1000 inscritos. O nome foi escolhido porque a capivara se tornou um símbolo de Curitiba.

No jogo da Capivara Amarela, há dois pontos, quem precisa de ajuda e quem está disposto a ajudar. "É um jogo feito tanto de pessoas que precisam do desafio, quanto de pessoas dispostas a ajudarem essas pessoas a superar as etapas do desafio", diz ele. São pelo 50 desafios divididos em  três categorias - iniciais, intermediaários e avançados -  para cada desafiante através dos curadores. Um exemplo de tarefa é usar a roupa favorita e tirar fotos ou doar sangue. Uma grande rede de solidariedade e ajuda. 

Sanfelice é um dos mentores do grupo Capinaremos, de humor com mais de um milhão de curtidas.  "Fazemos diversas campanhas usando nosso alcance Recentemente fizemos uma campanha de Páscoa Solidária em nível nacional, adoçamos a vida de mais de mil crianças Só aqui em Curitiba e região metropolitana ajudamos 3 instituições", conta ele. 

Saiba como se cadastrar no jogo Capivara Amarela aqui


0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop