Paraná vence, lidera a Série B e completa seis jogos sem sofrer gol

16/05/17 às 23:27 - Atualizado às 13:30 Silvio Rauth Filho
Minho comemora o primeiro gol do Paraná no jogo: time na liderança da Série B (foto: Geraldo Bubniak)

O Paraná Clube venceu por 2 a 0 o Goiás nessa terça-feira (dia 16) à noite, na Vila Capanema, em partida antecipada da 4ª rodada da Série B. Com o resultado, o time paranaense lidera a Série B, com quatro pontos em dois jogos. No entanto, 14 dos 20 participantes só disputaram uma partida até agora.

O jogo com o Goiás foi antecipado devido ao adiamento da partida contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil.

Com o placar dessa terça-feira, o Paraná completou 585 minutos sem levar gols. São seis jogos inteiros e mais o segundo tempo da derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, pelas quartas de final do Paranaense. O último gol ocorreu aos 47 minutos do 1º tempo, na Arena da Baixada

Clique aqui para ver a galeria de fotos do jogo.

ESTREIAS
Cristian de Souza fez seu segundo jogo no comando do Paraná, mas seu primeiro na Vila Capanema. O zagueiro Wallace (ex-Mirassol) estreou pelo Paraná.

ARTILHEIRO
O ponta Minho, ex-Rio Branco, fez seu primeiro gol pelo Paraná. O meia Renatinho marcou um gol no jogo e segue como artilheiro do clube em 2017, agora com nove gols em 20 partidas.

ARBITRAGEM
O jogo teve três decisões polêmicas de arbitragem. Aos 3 minutos do 2º tempo, o Paraná pediu pênalti em toque de mão de Felipe Macedo. A imagem de TV não é clara. Aos 7 do 2º, o árbitro anulou gol de Carlos Eduardo, para o Goiás, por impedimento. O replay da televisão deixa dúvida, com o atacante praticamente na mesma linha do penúltimo defensor. Aos 20, o árbitro anulou gol de Brock, após escanteio. A decisão é misteriosa, já que a imagem da TV não mostra qualquer irregularidade.

DESEMPENHO
Com Cristian de Souza, o Paraná manteve o mesma esquema tático (4-2-3-1) e um estilo de jogo semelhante ao do técnico anterior, Wagner Lopes. O time conseguiu atacar e defender em um bloco compacto. E teve facilidade para criar jogadas pelas duas pontas, sempre contando com a aproximação do meia centralizado Renatinho.

FATOR CAMPO
O Paraná ainda não perdeu na Vila Capanema em 2017, com 9 vitórias e 4 empates.

ESCALAÇÃO
O Paraná não tinha Alex Santana, Ítalo, Nathan, Vitor Feijão, Matheus Carvalho, Junior e Zezinho, todos em recuperação. A novidade foi Bortoluzo como centroavante, com Daniel Morais no banco. O esquema tático foi o 4-2-3-1 de sempre, com Biteco (direita), Renatinho (centro) e Minho (esquerda). O Goiás também usou o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
Foi um primeiro tempo com muita marcação, principalmente por parte do Goiás. O Paraná soube usar a velocidade de Minho pela esquerda e a técnica de Biteco pela direita. Com isso, foi mais perigoso no início. Em um dos raros momentos ofensivos da primeira etapa, o time da casa fez o gol, aos 15 minutos Jhony acertou belo lançamento para Biteco, na ponta direita. Ele cruzou rasteiro, Bortoluzo trombou com o zagueiro e Minho completou.

O Goiás mostrou um estilo conservador. Mesmo quando o time ficou em desvantagem no placar, laterais e volantes seguiram com postura cautelosa. No setor ofensivo, a equipe apresentou poucas variações.

SEGUNDO TEMPO
Só na segunda etapa o Goiás avançou e conseguiu empurrar o Paraná para a defesa. O time goiano, porém, dependia exclusivamente de jogadas individuais para criar. Já a equipe da casa levou muito perigo em contra-ataques e teve as melhores chances do segundo tempo. O Paraná matou o jogo aos 44. Felipe Alves fez belo lançamento para Renatinho, que deu um toque sensacional, no canto.

ESTATÍSTICAS
O Paraná teve 44% de posse de bola, 15 finalizações (6 certas), 81% de precisão nos passes e 7 escanteios. O Goiás somou 10 finalizações (nenhuma certa), 87% de precisão nos passes e 3 escanteios. Os dados são do Footstats.

PARANÁ 2 x 0 GOIÁS
Paraná: Léo; Cristovam, Eduardo Brock, Wallace e Rayan; Gabriel Dias (Vilela), Jhony, Guilherme Biteco, Renatinho e Minho (Felipe Alves); Bortoluzo (Robson). Técnico: Cristian de Souza
Goiás: Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Everton Sena (Felipe Macedo), Alex Alves e Patrick; Willians, Toró (Jean Carlos), Léo Sena (Juan), Tiago Luís e Carlos Eduardo; Léo Gamalho. Técnico: Sergio Soares
Gols: Minho (15-1º) e Renatinho (44-2º)
Cartões amarelos: Brock, Jhony (P). Toró (G).
Árbitro: Devarly Lira do Rosario (ES)
Local: Vila Capanema

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
9 – Renatinho bate escanteio. Rayan cabeceia sobre o gol.
15 – Gol do Paraná. Jhony lança. Biteco domina na ponta e cruza rasteiro. Bortoluzo tromba com a zaga. Minho pega o rebote e completa.
31 – Falta de longa distância. Renatinho rola e Brock chuta perto, ao lado.
41 – Jhony chuta de longe. A bola vai ao lado.

Segundo tempo
3 – Minho cruza. Na pequena área, Gabriel Dias cabeceia. O goleiro faz grande defesa. Biteco pega o rebote e chuta. O zagueiro bloqueia. O Paraná pede pênalti, alegando toque no braço do defensor.
7 – Tiago Luís toca em profunidade. Carlos Eduardo, na mesma linha, recebe e chuta no cantinho. O árbitro anula o gol por impedimento.
13 – Falta frontal. Tiago Luís bate no ângulo. A bola raspa a trave.
15 – Renatinho toca nas costas de defesa. Bortoluzo entra na cara do gol. Ele chuta fraco, no meio. O goleiro segura.
19 – Renatinho avança e tenta o chute da meia-lua. A zaga desvia.
20 – Biteco bate escanteio. Brock cabeceia no canto e marca o gol. O árbitro anula. A imagem da TV não mostra qualquer irregularidade.
23 – Falta frontal. Biteco bate na trave.
24 – Falta na intermediária. Renatinho bate forte. O goleiro espalma para escanteio.
44 – Gol do Paraná. Felipe Alves lança com perfeição. Renatinho sai na cara do gol e toca com estilo.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop