Diretor da JBS diz ter pago R$ 2 mi a político do PSDC em Rondônia

19/05/17 às 22:24 Folhapress
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-diretor de tributos da JBS Valdir Aparecido disse ter pago R$ 2 milhões ao vice-prefeito de Porto Velho, Edgar Nilo Tonial (PSDC), o Edgar do Boi, em propina para liberar de fiscalização as filiais de Rondônia. Segundo Aparecido, a proposta foi feita em 2012, logo depois que o conglomerado comprou as fábricas da Guaporé Carnes no Estado e em Mato Grosso. O acerto foi feito em reunião na sede do PSDC na capital rondoniense. Ele se encontrou com Edgar e Clodoaldo Andrade, sócio da Rio Madeira Contabilidade e intermediário da operação. A empresa ficaria isenta de fiscalização por dois anos e depois pagaria em propina 30% do valor de multas e impostos devidos. O dinheiro, diz o executivo, era entregue em espécie por um funcionário do escritório da JBS em Porto Velho a Clodoaldo, que tirava um percentual e repassava o resto para Edgar do Boi. Não se sabe em que foi usado o dinheiro. A transação foi interrompida por ordem de Wesley Mendonça Batista em dezembro de 2016, quando pediram R$ 4,5 milhões em propina após uma fiscalização. Os dois chegaram a reduzir o valor para R$ 1,2 milhão, mas não houve acordo. Edgar do Boi foi eleito vice-prefeito em uma chapa liderada pelo tucano Hidon Chaves.
0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop