Dar presentes é uma responsabilidade!

05/06/17 às 00:00 Adriane Werner | contato@adrianewerner.com.br

Os brindes e presentes que você e sua empresa distribuem têm muito significado – podem gravar uma imagem positiva ou negativa na mente dos seus clientes...

Todo mundo gosta de ganhar presentes e brindes. E auase todo mundo também gosta de presentear... mas muita gente deixa de lado pontos importantes que devem ser considerados na hora de escolher lembranças a serem distribuídas para clientes, fornecedores e amigos.

No mundo corporativo, uma das coisas importantes a serem lembradas é que o presente jamais deverá ser visto como uma tentativa de coação, suborno, corrupção... Mesmo quando são dados sem a intenção de receber algo em troca, os presentes muito caros podem intimidar quem os recebe. Claro que aqui também deve imperar a velha e eficiente regra do bom senso, ou seja, o presente também não deve ser muito chinfrim... E, se for dado por uma empresa, deve ser, de alguma forma, proporcional ao produto ou serviço que a empresa oferece. Por exemplo: é comum concessionárias de automóveis presentearem com champanhe ou uma cesta de flores quem compra um carro zero quilômetro – mas em ocasiões especiais ou em promoções de automóveis top de linha não é raro que o brinde seja até uma viagem internacional!

Para os brindes institucionais que são distribuídos durante todo o ano, independente de ocasiões especiais, o ideal é que os presentes sejam úteis. Quanto mais o cliente, fornecedor ou amigo utilizar o seu brinde, mais vai lembrar de você e de sua empresa. Canetas, agendas, blocos de anotações, material de escritório em geral são sempre bem-vindos. Camisetas e bonés também podem ser interessantes, desde que destinadas ao público correto. Estojos de higiene bucal (especialmente úteis para quem viaja) e sacolas de lona para supermercado (a novidade que está conquistando os ambientalmente corretos) também são bons presentes.

Mas o principal a ser observado é um item que tem sido deixado de lado por muitas empresas e pessoas importantes: a qualidade dos brindes. Se for de má qualidade, o defeito ficará impregnado na mente do presenteado como se fosse uma característica de toda a sua empresa. Em uma ocasião, vivenciei uma cena que chegou a ser engraçada. O consultor de uma empresa que trabalha com qualidade total presenteou a mim e a uma dezena de colegas com canetas com a logomarca da empresa. Imediatamente fui colocar a caneta em uso, mas ela quebrou na minha mão! Disfarcei o desconforto, mas na mesma hora pensei: se nem a canetinha que ele dá de brinde tem qualidade, como é que a empresa vai ensinar outras corporações a atingirem a qualidade total?

 

Adriane Werner. Jornalista, especialista em Planejamento e Qualidade em Comunicação e Mestre em Administração. Ministra treinamentos em comunicação com temas ligados a Oratória, Media Training (Relacionamento com a Imprensa) e Etiqueta Corporativa.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Etiqueta Profissional
Etiqueta Profissional Dois pesos, duas medidas
Etiqueta Profissional Querida ou doutora?
Blogs
Ver na versão Desktop