Erros

06/06/17 às 00:00

Jogando na casa "deles", fizemos um bom primeiro tempo, mas o importante, que é a bola na rede, não ocorreu. Na volta da segunda etapa, não fomos os mesmos. E, com substituições erradas, perdemos o clássico. Não podemos também desmerecer o trabalho de Eduardo Baptista. Vemos com nitidez o crescimento da equipe, então tudo a seu tempo.
Hoje já temos jogo novamente, contra o Fluminense no Rio de Janeiro. Acredito em uma boa apresentação e com isso sairemos com a vitória do Maracanã.
No sorteio da Copa do Brasil, enfrentaremos o Grêmio, sendo o primeiro jogo lá e o segundo aqui. Na outra semana tem o sorteio da Libertadores. Já imaginou, torcedor atleticano, se todo ano fosse assim? Libertadores, Copa do Brasil, basta agora ser campeão. Libertadores, estamos chegando!
Um Ultra abraço!

Gabriel Barbosa | barbosagabriel@ig.com.br


A rotina em AtleTibas
O Coritiba venceu mais um AtleTiba, 1 a 0, gol de Márcio, fácil, fácil. A choradeira "deles" é livre. Falaram muito antes do clássico e falaram o que não poderiam cumprir. Em campo, a já conhecida rotina de amarelar frente à camisa branca com listras verdes.
Podem falar o que bem entenderem também depois do jogo. Mas a rotina persegue quem merece: vitória Coxa em AtleTibas. Mais uma, friso.
Segue o Coritiba pontuando, lá no alto da tabela. E, para temperar ainda mais, vendo o arquirrival lá na parte bem baixa da tabela.
Coritiba, a Torcida que nunca abandona!

Luiz Carlos Betenheuser Jr | blogluiz@gmail.com


Tem ainda?
A eliminação do Paraná na Copa do Brasil não importa em comprometimento da temporada, nem significa que o sonho tenha acabado. Na verdade, o fato apenas comprova que o Paraná Clube vem, ano a ano, voltando ao seu lugar de direito no futebol nacional. A equipe que acabou como líder na fase de grupos do Estadual pela terceira vez em quatro anos segue viva na Primeira Liga e voltou a estar entre os 16 melhores times nacionais, tendo superado o Galo Mineiro em jogo épico no Couto Pereira.
O choque, o retorno à realidade, vem na melhor hora possível. O elenco paranista vem sendo adequado ao restante da temporada com a saída de alguns nomes (Alex Santana e Kaique de volta ao Inter, Pessali e Bettancourt dispensados) e novos nomes vêm para compor elenco e/ou servir de alento.
A realidade agora exige do Tricolor não apenas o jogo bonito, mas o competitivo. Com a série B em voga, o Paraná luta agora figurar entre os quatro primeiros e, assim, retornar à primeira divisão, seu lugar de direito.
E o sonho? Ah... tem muito ainda....
Força Tricolor

David Formiga | davidformiga@gmail.com

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop