Empresas do Lucro Presumido

27/06/17 às 00:00 Celso Oliveira

As Empresas podem optar por essa forma de tributação, em que dois tributos possuem o lucro da Empresa, presumido, ou seja, essa presunção é a base de cálculo para apurar o Imposto de Renda e a Contribuição Social. Nessa tributação entende-se que o lucro é presumido e, mesmo que a Empresa venha a ter um lucro maior ou menor que a presunção, os tributos elencados já foram recolhidos por essa forma tributária.

Existem algumas formas de apuração da base de cálculo do Lucro Presumido, mas, de um modo geral, podemos separar as Empresas prestadoras de Serviços com uma base de 32% sobre suas receitas e as Empresas Comerciais e Industriais com uma base de 8% das suas Receitas.
Nessa forma tributária só é permitido para empresas que faturam no ano até setenta e oito milhões de reais, sendo uma opção para as empresas que estavam no Simples e que ultrapassaram o faturamento de três milhões e seiscentos mil reais.
Deve-se deixar claro que a presunção só aplica-se ao Imposto de Renda e à Contribuição Social, devendo a Empresa recolher os outros tributos normalmente.
A apuração é feita a cada três meses devendo seguir esse calendário trimestral, com o recolhimento dos tributos até o final do mês seguinte ao fechamento do trimestre e, ao cálculo do imposto deve ser aplicada uma alíquota de 15% de Imposto de Renda e de 9% para a Contribuição Social, lembrando que, no caso do Imposto de Renda, pode haver um adicional de 10% quando a base de cálculo ultrapassar R$ 60.000,00, no trimestre.

Celso Oliveira é contabilista, professor da Faculdade Estácio Curitiba

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop