“Evidências”, de Chitãozinho e Xororó, chega a Curitiba

Dupla retorna à capital paranaense com show no Teatro Positivo, na noite deste sábado, 1º de julho

29/06/17 às 22:17 - Atualizado às 08:17 augusto tortato, adalberto juliatto lis claudia ferreira | contato@curitibacult.com.br | www.curitibacult.com.br
Dupla traz à capital show da turnê que consagrou gênero há 30 anos (foto: Divulgação)

Você está em uma reunião importante na empresa na qual trabalha. Focado, anota números e dá sugestões. Até que seu chefe decide utilizar a palavra “evidência” (ou qualquer variação dela) em uma frase. Se você é um brasileiro típico, seu cérebro automaticamente dá o tom e começa a tocar a música na sua cabeça: “E nessa loucura de dizer que não te quero, vou negando as aparências, disfarçando as evidências”. Pronto. Acabou a reunião para você.

Não importa se você tem 20 ou 70 anos. Com certeza já cantou “Evidências”, seja no churrasco da família ou no karaokê com os amigos. Quase 30 anos após a primeira gravação desse clássico da música brasileira e motivo de orgulho nacional, Chitãozinho e Xororó sobem ao palco do Teatro Positivo no sábado (01) para apresentar a turnê “Evidências”, que além de canções novas, traz ainda “No rancho fundo”, “Fio de cabelo”, “Se Deus me ouvisse” e claro, “Evidências”.

Em entrevista ao Curitiba Cult, a dupla conta que o nome da turnê é uma homenagem à música que, quando composta por José Augusto e Paulo Sérgio Vale, foi considerada ruim por muitas produtoras e empresários: “José Augusto nos entregou uma fita com várias músicas e a última delas era “Evidências”. Nós ouvimos no carro indo para São Paulo e quando escutamos a canção nos emocionamos na hora”, conta Chitão. “Pensamos bastante no formato do novo show e já passou da hora de transformar este grande sucesso em turnê. Esperamos que marque época, assim como a música”, complementa Xororó.

O fenômeno da carreira de Chitãozinho e Xororó é significativo. As músicas da dupla atravessaram gerações e permanecem no gosto do público mesmo em meio a tantas mudanças na música sertaneja: “Sempre estamos de olho em novidades, acompanhamos as tendências e o mercado. Desde o início da nossa carreira foi assim, fomos pioneiros em diversos momentos e isso faz com que haja uma renovação e fidelização do público. Ficamos muito felizes quando o retorno é positivo e graças a Deus na maioria das vezes é”, comenta Xororó.

Segundo Chitãozinho, mesmo após tantos anos de carreira e com todo o preparo antes da turnê, cada show tem seu desafio e subir ao palco sempre é motivo de muita emoção para a dupla que, além de “Evidências”, tem outras duas turnês rodando o Brasil: “No Tom do Sertão”, show no qual homenageiam o maestro, pianista e arranjador Tom Jobim e a turnê “Clássico”, na qual dividem palco com Bruno e Marrone.

A dupla promete emocionar o público que for ao Teatro Positivo. Além dos grandes sucessos, o público vai poder ainda, ouvir músicas mais antigas como “Fogão de Lenha” e “Chovendo na Roseira”. É uma viagem no tempo que vale a pena para todos os fãs da dupla. Amantes da música caipira de raiz, cantores de karaokê e românticos saudosos da década de 1990 não podem perder esse que evidentemente, será um grande espetáculo.


CINEMA

Estreia da semana, Meu Malvado Favorito 3  é animação de alto nível

Já se passaram sete anos desde o nosso primeiro contato com Gru e seus adoráveis Minions, chega nesta quinta (29) mais um capítulo com a estreia de Meu Malvado Favorito 3 nos cinemas. O filme apresenta Gru enfrentando alguns problemas, como a aparição de seu irmão gêmeo Dru, a carreira de agente, um motim dos Minions e pra completar surge um vilão pra lá de nostálgico chamado Balthazar Bratt.

Meu Malvado Favorito 3 vai além dos Minions, tendo aqui muitas tramas que conseguem fixar o espectador na poltrona sem problema algum. Dru é exagerado, de uma forma boa de acompanhar, um oposto para Gru. As meninas ganharam plots fofinhos, mas já não passam perto de ter destaque no geral, o mesmo vale para Lucy. E quem rouba a cena de forma magnífica é Balthazar, com seu fascinante lado oitentista, é disparado o melhor antagonista e eleva o longa a um nível muito maior.

O primeiro filme ainda é o imbatível, enquanto este aqui chega perto de se igualar ao precursor e supera com facilidades o segundo. As novidades funcionam muito bem em Meu Malvado Favorito 3, é aquele tipo de filme gostoso de assistir e se deixar levar pelas loucuras em cena, com muito exagero e diversão.


Banda Mais Bonita no Teatro Positivo

A prosa é sobre o tempo. A Banda Mais Bonita da Cidade lança “De Cima do Mundo eu Vi o Tempo”. O terceiro disco de estúdio dos curitibanos reflete a maturidade do grupo e o coloca naturalmente como um dos mais importantes da cena brasileira contemporânea. O show inédito de lançamento do trabalho em Curitiba com participação de convidados especiais acontece nesta sexta-feira, 30, no palco do Teatro Positivo, às 21h. Os ingressos estão à venda a partir de R$55. O show tem o apoio cultural do Curitiba Cult.


Ariana Grande no Brasil 

Fim de semana pop, mas não na capital

Para quem gosta de música pop esse é um belo fim de semana – exceto para quem fica em Curitiba. O Brasil está recebendo grandes nomes da música pop em alguns estados. Neste sábado (1º), Ariana Grande se apresenta em São Paulo com a Dangerous Woman Tour, o show acontece no Allianz Parque.
No mesmo dia, porém em Goiânia, Demi Lovato, está de volta ao país – menos de um ano depois – para uma única apresentação no festival Villa Mix, no dia seguinte, Maluma se apresenta no mesmo palco. Também no domingo, mas em São Paulo, a cantora mexicana Maite Perroni, que ficou conhecida no grupo RBD, faz um show intimista no Teatro Gamaro.


 

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop