Coluna Falando com as Torcidas: Atlético, Coritiba e Paraná

10/07/17 às 21:30 - Atualizado às 19:18

Mudanças

Ainda bem que as mudanças estão ocorrendo no Atlético. Depois do empate em Chapecó, algo teria que ser feito. Jogando no oeste catarinense, fizemos o primeiro tempo sofrível, mesmo com o belo gol de Sidcley. Na segunda etapa, com as alterações efetuadas, jogamos um pouco melhor, tendo uma grande oportunidade com Douglas Coutinho, e um gol mal anulado. 

Amanhã já temos o Cruzeiro pela frente na Baixada. Provavelmente quem vai comandar a equipe é Kelly. Acredito em um bom nome para ser o novo treinador, mesmo por que mais dispensas serão anunciadas. E contratações também serão bem-vindas.
Nem tudo está perdido ainda. Agora, para aqueles que estão levando tudo na brincadeira e sem comprometimento, acredito que chegou o momento da despedida!
Um Ultra abraço!

Gabriel Barbosa | barbosagabriel@ig.com.br


Segunda-feira de futebol
Escrevo no domingo, que era para ser dia de futebol. Mas nesses tempos, segunda-feira à noite também se tornou dia.de futebol.
Escrevo antes do jogo do Coritiba contra o Sport. A dureza do Brasileirão é grande. Contra um adversário de simular condição orçamentária, jogando em casa, vencer é a natural pressão sobre o time coritibano.
O Verdão começou muito bem, mas as dificuldades eram previsíveis e não demoraram a acontecer. Entre elas, Pachequinho precisará ajustar um esiquema táittico capaz de diminuir as limitações na lateral-direita, de primeiro volante, de meia de criação e lá na frente, onde só Kleber está bem.
Contra o Sport, o Coxa precisará jogar mais do que vem jogando nos últimos seis jogos.

Coritiba, a Torcida que nunca abandona!

Luiz Carlos Betenheuser Jr | blogluiz@gmail.com


Na luta ainda
O Paraná Clube não conseguiu superar a boa equipe do América Mineiro (talvez a que melhor atuou contra ele nesta Série B) e somou apenas um ponto em pleno Durival de Brito e Silva.
Com alterações na formação tática, Cristian de Souza não conseguiu ainda dar um padrão ofensivo à equipe, que tem 10 gols pró em 12 jogos, sendo o 3º pior ataque do certame. Com o gol sofrido (o 8º na competição), a equipe agora tem a segunda melhor defesa, atrás apenas do líder Juventude.
A partida de hoje, frente ao Vila Nova em Goiás, poderá permitir ao Tricolor — atualmente em 10º, a três pontos do G4 — manter a toada de pontuar quando possível e, assim, seguir próximo da sua meta: voltar à primeira neste ano.
Para essa partida, o treinador paranista deverá descaracterizar a formação-base face aos desfalques e aos novos nomes do elenco. No entanto, partida válida não deve ser local para testes. Afinal, em um campeonato de pontos corridos, os pontos perdidos não são passíveis de recuperação.
Com um sistema defensivo forte, em que defensores e laterais destacam-se pela entrega, mas com um ataque inócuo, até porque ainda não há uma solução para a transição, o Tricolor deverá pontuar no Centro-Oeste, vez que dificilmente será derrotado; por outro lado, a seca ofensiva pode sacramentar a luta por apenas um ponto.
Força Tricolor

David Formiga | davidformiga@gmail.com

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop