Atlético Paranaense proíbe torcidas organizadas na Arena da Baixada

02/08/17 às 16:01 - Atualizado às 18:00 Folhapress
(foto: Geraldo Bubniak)

NAPOLEÃO ALMEIDA CURITIBA, PR (UOL/FOLHAPRESS) - O Atlético Paranaense anunciou que nenhuma torcida organizada poderá entrar na Arena da Baixada com seus adereços, camisas ou mesmo faixas e instrumentos de percussão. Não só as organizadas do clube, mas também a de qualquer clube visitante.

A medida já estará em vigor para o jogo contra o Avaí, nesta quinta-feira (2) 19h30. A decisão é uma resposta do clube aos protestos recentes da torcida, que pichou muros do entorno da Arena, tentou invadir o CT do Caju e protagonizou a invasão de um setor do estádio através das catracas.

Em nota, a diretoria do clube disse que os manifestantes estavam "confundindo o direito de livre manifestação com a vaga e infeliz tentativa de pressionar atletas por meio de violência e ameaças, atos repugnantes, inconsequentes e incompatíveis com a verdadeira finalidade do futebol, que é o entretenimento, o lazer e a cultura."

Além desta medida, o clube anunciou que ingressou com uma ação judicial por reparação de danos materiais contra a sua maior torcida organizada, "Os Fanáticos". E que identificou os sócios envolvidos nos protestos, considerados "atos de violência" na nota, já tendo suspendido o acesso dos mesmos ao estádio.

O decisão marca mais um episódio do rompimento entre a atual diretoria do clube e a organizada, que tem aproximadamente 3 mil votos nas eleições para presidente. Durante a última campanha a chapa de Mario Celso Petraglia e Luiz Sallim Emed se reaproximou da "Os Fanáticos", com quem fecharam apoio, apesar de conflitos nas gestões anteriores com Petraglia à frente do clube.


A NOTA DO ATLÉTICO
O texto na íntegra

“O Clube Atlético Paranaense, por decisão administrativa e colegiada dos membros das mesas diretoras do Conselho Administrativo e Deliberativo, vem fundamentado nas considerações abaixo, informar aos Atleticanos o seguinte:

Considerando os recentes e inaceitáveis atos de violência protagonizados por integrantes da torcida “OS FANÁTICOS”, que de forma programada e inconsequente atentaram contra o patrimônio do Clube ao invadir em massa o Setor Fan na partida contra o Grêmio, pela Copa do Brasil, quebrando diversas catracas da Arena da Baixada;

Considerando que na última sexta-feira (28), e como se não bastasse o prejuízo causado na partida de quinta-feira (27), a mesma torcida tentou invadir o Centro Administrativo e Técnico do Caju, confundindo o direito de livre manifestação com a vaga e infeliz tentativa de pressionar atletas por meio de violência e ameaças, atos repugnantes, inconsequentes e incompatíveis com a verdadeira finalidade do futebol, que é o entretenimento, o lazer e a cultura;

Considerando que, mais uma vez, a referida torcida descumpre regras básicas de convivência social, de ordem e urbanidade;

Considerando que é preciso mudar a maléfica cultura das torcidas no futebol brasileiro de que os resultados adversos de campo dão ensejo a atos e manifestações de violência;

Considerando que a conduta desordeira da torcida “OS FANÁTICOS” expõe o Clube a sanções desportivas, podendo acarretar graves prejuízos técnicos e financeiros à Instituição;

Considerando que no Clube Atlético Paranaense é a civilidade que vai dar a toada das decisões, sendo toda desordem e ato de violência veementemente reprimidos nos termos da lei e do Estatuto Social do Clube;

DECIDE que a partir de hoje voltará a valer a proibição do acesso de quaisquer adereços relativos às torcidas organizadas (bandeiras, faixas, vestimentas e instrumentos de percussão) em qualquer setor do estádio, inclusive dos clubes visitantes, na Arena da Baixada.

Além da proibição e como consequência do acima exposto, o Clube informa que:

i) Ingressou com ação judicial contra a torcida “OS FANÁTICOS”, visando a reparação dos danos materiais causados;

ii) Foram representados na Câmara de Ética e Disciplina todos os sócios envolvidos e já identificados nos atos de violência, com pedido de suspensão preventiva de acesso à Arena da Baixada, já deferido para a partida contra o Avaí Futebol Clube (03.08.2017), para a devida responsabilização nos termos do Estatuto Social;

iii) Houve a comunicação formal do Clube à Polícia Civil, ao Ministério Público e ao Poder Judiciário, para adoção das medidas que visam à identificação e punição de todos os envolvidos nos recentes episódios.

O Clube lamenta ter que tomar atitudes como esta, principalmente em decorrência de ações de uma torcida que se diz existir em benefício do Atlético.

Contamos com a compreensão e o apoio dos Atleticanos de bem para que fatos como esse não voltem a ocorrer.

Mesas Diretoras do Conselho Administrativo e Deliberativo”

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop