Rapto de crianças: delegada alerta para boatos e lembra que é crime espalhar notícia falsa

08/08/17 às 16:43 Da Redação Bem Paraná
(foto: Polícia Civil-PR)

delegada-titular do Serviço de Investigações de Crianças Desaparecidas (Sicride), Iara Dechiche, voltou a afirmar que a atuação de uma quadrilha que rapta crianças agindo na Grande Curitiba, não passa de boato que só atrapalha o serviço da polícia e espalha pânico entre a população.

A existência dessa tal quadrilha foi disseminada pelas redes sociais nas últimas semanas, e por causa da repercussão, a delegada convocou uma coletiva para esclarecer que neste momento não há senhum caso de rapto de crianças no Paraná. A única investigação em andamento é de um caso em Campo Largo, onde uma mãe fez um Boletim de Ocorrência sobre uma suposta tenttiva de rapto de sua filha na semana passada.

A delegada pediu que a população colabore com a polícia evitando repassar esse tipo de informação que viralizam na internet sem fundo de verdade. "Se e quando houver a comprovação de uma quadrilha desse tipo agindo no Estado, seremos os primeiros a emitir um alerta para a população", disse.

Segundo Iara, esse tipo de boataria que se espalha atrapalha demais o trabalho policial, já que, mesmo que sejam boatos, é obrigação da polícia checar a informação, o que demanda deslocamento de policiais que deixam outras investigações — sérias — para descobrir a veracidade ou não destes boatos.

Ela também lembrou que é crime disseminar esse tipo de informação falsa e que a Delegacia de Crimes Cibernéticos (Nuciber) está de olho nestes casos.

Por fim, Iara se mostrou indignada com o caso. "Não sei o que essas pessoas (que espalham essas notícias falsas) ganham com isso".

 

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop