Embalado por sequência, Atlético tenta façanha contra o Santos

09/08/17 às 18:54 - Atualizado às 21:44 Silvio Rauth Filho
Guilherme: "A equipe toda vive um momento especial" (foto: Geraldo Bubniak)

O Atlético Paranaense chega embalado para a decisão contra o Santos, nesta quinta-feira (dia 9) às 21h45, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O time paranaense vem motivado pela sequência de quatro jogos sem perder como visitante – duas vitórias (sobre Palmeiras e Vasco) e dois empates (com Corinthians e Chapecoense).

A última derrota fora de casa foi há mais de um mês, em 2 de julho, para o Sport, em Recife.

Contra o Santos, o Atlético chega com a obrigação de vencer. No jogo de ida das oitavas da Libertadores, na Vila Capanema, o time paranaense perdeu por 3 a 2. O gol como visitante é critério de desempate. Com isso, o Furacão precisa da vitória por dois ou mais gols de diferença. Vitória por 3 a 2 leva a decisão para os pênaltis. Vitórias por 1 a 0 ou 2 a 1 classificam o Santos. Vitórias por 4 a 3 ou 5 a 4, por exemplo, valem vaga para o Atlético. Quem passar, pega o Palmeiras ou o Barcelona do Equador nas quartas de final.

Marcar essa quantidade de gols no Santos na Vila Belmiro é uma façanha. Ainda mais para o Atlético, que nunca venceu o rival nesse estádio na história do Brasileirão. No entanto, ganhou o único confronto pela Libertadores entre os dois nesse local - 2 a 0 em 2005.

A missão é difícil, mas os jogadores do Atlético adotam um discurso otimista, baseado no momento da equipe. “Não falo só por mim. A equipe toda vive um momento especial. O time mostrou sua força fora de casa quando venceu o Vasco, em São Januário. Naquele momento, nossa confiança aumentou e, na sequência, goleamos o Avaí em casa. Saímos para pegar o Palmeiras, compromisso complicadíssimo, e conseguimos mais um resultado positivo”, disse o meia-atacante Guilherme. “Claro que, agora, teremos um jogo completamente diferente, contra o Santos, pela Libertadores, mas, querendo ou não, chegamos com uma perspectiva positiva pelo bom momento que vivemos. Poder jogar e ajudar meu clube a alcançar as vitórias é tudo para mim. Será um dos jogos mais importantes da temporada para nós, é decisão, então o grupo está muito motivado para chegar na Vila e fazer o resultado que precisamos”, afirmou o jogador.

O Atlético terá mudanças na escalação. O técnico Fabiano Soares não poderá contar com o zagueiro Wanderson, que cumpre suspensão de três (pela expulsão na fase de grupos da Libertadores). O volante Otávio foi vendido ao Bourdeaux e não joga mais pelo clube. O chileno Esteban Pavez já disputou a edição 2017 da competição por outro clube (pelo Colo-Colo) e está vetado pelo regulamento.

O meia Felipe Gedoz ainda não tem condições físicas adequadas para 90 minutos e deve começar no banco. Sidcley provavelmente será usado como meia-ponta. Com isso, Fabrício fica na lateral-esquerda.

O Santos não terá Vecchio e Vitor Bueno, lesionados. O volante Renato é dúvida. Se não tiver condições, Alison entra na equipe.

SANTOS x ATLÉTICO
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato (Alison), Yuri (Jean Mota) e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi
Atlético: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Rossetto, Lucho González, Nikão, Guilherme e Sidcley; Ribamar. Técnico: Fabiano Soares
Árbitro: Mauro Vigliano (Argentina)
Local: Vila Belmiro, em Santos, quinta-feira às 21h45

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop