Cuca diz que chegou a pedir demissão, mas garante motivação no cargo

11/08/17 às 19:16 - Atualizado às 12:32 Folhapress

DANILO LAVIERI SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Cuca revelou nesta sexta-feira (11) que colocou o cargo à disposição da diretoria depois da eliminação do Palmeiras na Copa do Brasil diante do Cruzeiro. O treinador disse em entrevista coletiva que o episódio com o afastamento de Felipe Melo o fez pensar em sair, mas disse estar motivado para continuar no seu cargo até o fim de 2018. Na mesma conversa, ele ainda aproveitou para prometer que o Palmeiras conseguirá jogar a Libertadores em 2018 e ainda revelou que seu plano daqui para frente é ser campeão do 2º turno, já que, na opinião de Cuca, o líder Corinthians já abriu muita distância na briga: são 15 pontos. "Eu vejo muito 'disse e me disse'. Aqui tem muito. Em tudo o que é setor. E as coisas, quando não são reais, você precisa se defender. Quer falar mal da parte tática e técnica, pode falar. Falar que eu pedi demissão cinco ou seis vezes é mentira. O diretor veio a público, e só uma vez que eu falei que se acharem que é melhor eu saio, porque foi no momento com o Felipe [Melo]. Não queria tomar essa medida desagradável. E não foi em cima do resultado, foi em cima do momento. Foi determinação da diretoria [afastar o Felipe Melo] e foi a única vez. Eu vou até o fim, estou mobilizado. E, claro, estamos juntos até o fim do Brasileiro. E aí eu não sou dono. Aí a diretoria define", afirmou. "Hoje eu tive uma reunião com o grupo de jogadores na minha sala. Lá eu tenho a planificação do campeonato e discutimos como vai ser a exemplo do que fizemos no ano passado. A gente fez as contas, do que precisa para estar entre os quatro, e depende de como o campeonato vai, você pode disputar o título. Temos que pensar em ser o campeão do segundo turno. O que de melhor a gente pode fazer. Se você é campeão do segundo turno, você está entre os quatro", completou. Por fim, Cuca preferiu não se envolver no destino de Felipe Melo e não quis comentar a ação extrajudicial do jogador pedindo para ser reintegrado ao elenco. Segundo ele, isso é assunto para diretoria. "Não vou falar disso, é assunto da diretoria. Não tenho nada, nada contra Felipe melo. O que eu tinha que falar desse assunto eu já falei e isso não é problema meu", finalizou.

Blogs
Ver na versão Desktop