Campanha

21/08/17 às 00:00

O deputado federal Nelson Padovani (PSDB) foi denunciado à Justiça Eleitoral por irregularidade na prestação de contas de campanha. Uma pessoa que consta oficialmente como tendo feito doação para a campanha de Padovani de 2010 nega a informação. Segundo o denunciante, ele teria trabalhado na campanha do parlamentar, mas não feito doações. O mesmo acusador diz ainda que outras pessoas foram registradas como doadores irregularmente.

Foro
De acordo com a coluna Expresso, da revista IstoÉ, em março, o delegado Júlio Rodolfo Kummer instaurou inquérito para apurar a denúncia. Como o parlamentar tem foro privilegiado, a Justiça Eleitoral encaminhou o caso ao Supremo Tribunal Federal, onde o relator é o ministro Roberto Barroso.

Escola sem partido
A Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara de Curitiba vota amanhã, parecer sobre o polêmico projeto “Escola sem partido” - pelo qual a bancada evangélica pretende restringir discussões sobre política, religião e sexualidade na rede municipal de ensino. Na semana passada, manifestantes pró e contra a proposta trocaram xingamentos e empurrões em frente à Camara.

Doutrinação
Os autores do projeto alegam que a iniciativa pretende coibir a “doutrinação” nas escolas. Os críticos do projeto afirmam que ele fere a liberdade de expressão e institui uma espécie de “censura prévia” contra a atuação dos professores.

Pacote
Os vereadores também votam, amanhã, em plenário, em primeiro turno, mais um item do pacote de ajuste fiscal do prefeito Rafael Greca (PMN): o projeto que cria o Domicílio Eletrônico do Contribuinte (DEC), substituindo a comunicação por meio dos Correios, do Diário Oficial ou de intimação pessoal pela plataforma eletrônica. A alegação da prefeitura é que a medida vai reduzir despesas com as tradicionais correspondências, o que também implicará a redução de gastos com envelopes, etiquetas, papéis e impressões, contribuindo indiretamente com o meio ambiente.

Para-raios
A Câmara publicou, no último dia 16, edital para a adequação de seu Sistema de Proteção de Descargas Atmosféricas (SPDA) – ou seja, de para-raios – às normas técnicas. A licitação será realizada por meio de pregão eletrônico do tipo menor preço, no dia 29, e o valor máximo para a execução do projeto é de R$ 194.063,80.

Fundo
A deputada federal Christiane Yared (PR) nega ser favorável à criação do Fundo Eleitoral, sugerido na reforma política que está em debate na Câmara dos Deputados. Pelo seu perfil no Facebook, a parlamentar declarou ser contra a criação de um fundo de R$ 3,6 bilhões para custear campanhas políticas.
Contradição
“O Brasil vive uma crise econômica sem igual, onde governos estaduais mal conseguem pagar salários de seus servidores, o desemprego está latente, cortes e mais cortes até mesmo nas necessidades mais básicas do cidadão”, lembrou. “Utilizar verbas públicas que poderiam ajudar a melhorar o Brasil para custear propaganda eleitoral é no mínimo descabido, é um despropósito com a austeridade, uma total incoerência”, criticou. Ela também disse ser contra o “distritão”, que troca o voto proporcional pela eleição dos candidatos mais votados.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Política em debate
Blogs
Ver na versão Desktop