Colesterol alto é um risco para sua saúde

28/08/17 às 00:00 Sociedade Brasileira de Cardiologia

Pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia mostra que 67% das pessoas desconhecem os valores atuais de colesterol no próprio organismo. Ter o colesterol alto é um dos fatores de risco que levam a doenças cardiovasculares, muitas vezes silenciosas.

O colesterol, conhecido como a gordura do sangue, é um composto químico gorduroso que integra a membrana das células do organismo. A maior parte é sintetizada no fígado e é transportada no sangue por proteínas especiais, as “lipoproteínas”, encarregadas da distribuição deste colesterol por todas as células do corpo. As mais importantes são o LDL e o HDL.

O grande problema no diagnóstico do colesterol alto é a falta de sintomas. A única maneira de descobrir é por meio de exames de sangue, por isso é importante manter a rotina de fazer exames regulares. Recomendação feita principalmente à população ativa, os chamados trabalhadores. A partir do momento em que a pessoa descobre que está com o colesterol alto, deve-se começar o tratamento, que base em uma orientação alimentar e nutricional. Em casos mais graves, também é necessário o uso de remédios, sob orientação médica.

De acordo com o cardiologista Sanderson Cauduro, da Clínica Cardio&Saúde, “A melhor forma de manter o colesterol é a realização de exames regulares e também manter uma alimentação saudável, além da prática de exercícios físicos. Lembrando que o maior risco para quem tem colesterol alto é sofrer um enfarte”.

Cardiômetro

O cardiômetro é um indicador do número de mortes por doenças cardiovasculares no país desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. As doenças cardiovasculares, afecções do coração e da circulação, representam a principal causa de mortes no Brasil. As estatísticas até esta data apresentam os seguintes números:

210.762 até 9/8/2017
8.063 no mês
471 por dia

SAIBA COMO DIMINUIR SEU COLESTEROL

Exercícios físicos: melhoram a maneira como o corpo processa a gordura e o colesterol. Mas antes de começar a prática, procure um cardiologista para fazer os exames clínicos, aí sim pode começar.
Evite fumar: parar de fumar pode melhorar o nível de colesterol, diminuir a pressão sanguínea e reduzir o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, derrame, câncer e doenças pulmonares.
Cuidado com a balança, controle seu peso: é importante manter o peso sob controle. Caso esteja com índice corporal elevado, faça uma redução de apenas 5% no peso e isso já pode ajudar a baixar o colesterol.
De preferência, diminua o consumo de álcool: o álcool é rico em calorias e pobre em nutrientes, portanto, a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas aumenta o risco de obesidade.
Cuidado com a alimentação: evite gema de ovo. Reduza o consumo de miúdos de aves (ricos em colesterol). Diminua o consumo de carne vermelha. Substitua laticínios integrais por produtos semidesnatados ou desnatados. Evite comer frituras e alimentos gordurosos.
Dê preferência a alimentos saudáveis: coma mais frutas, vegetais e cereais integrais, como aveia, centeio, farelos de trigo, arroz integral, etc.; dê preferência a peixes marinhos, por exemplo, sardinha, atum, salmão, anchova, cavalinha, que são ricos em Ômega-3; para temperar pratos, use ervas e reduza o consumo de sal; consuma azeite de oliva, abacate, nozes, castanhas e amêndoas – mas com moderação.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop