Coluna Falando com as Torcidas: Atlético, Coritiba e Paraná

12/09/17 às 00:00 - Atualizado às 15:31

Trave

E o destaque do clássico ficou para a trave! Foi um jogo no qual o resultado não condiz com o jogo. Poderia ter sido uma goleada, tamanha a supremacia atleticana em campo. Ficamos apenas com um ponto, mas o importante é sempre somar. Nas quatro próximas partidas, serão três em casa e apenas uma fora. Esse é o momento para que se faça um bom planejamento, pois, conseguindo ganhar as partidas em casa e empatar fora, podemos continuar na zona de classificação para a Libertadores. Com a implantação da biometria, acredito que agora não se precisa mais julgar o CNPJ, mas sim o CPF. Sem bateria, faixa, bandeiras, nosso estádio se torna comum e frio. Libertadores, estamos voltando!
Um Ultra abraço

Gabriel Barbosa | barbosagabriel@ig.com.br


Com emoção
Vítima do baixo nível técnico – quem vivenciou os anos 70 sabe bem o que digo –, o AtleTiba do fim de Semana da Pátria mostrou o que tinha para mostrar: raça, algumas bordoadas, bolas na trave, pênalti marcado, não marcado, perdido, gol de bola parada. Foi com emoção. Valeu por isso, pela adrenalina.
Para nós, do Coritiba, o resultado não foi bom se considerar a situação na tabela. O baixo desempenho na era Marcelo Oliveira é preocupante para a reta final do Brasileirão. O Coritiba precisa urgentemente engatar uma série de vitórias.
Coritiba, a Torcida que nunca abandona!

Luiz Betenheuser | blogluiz@gmail.com


O primeiro do returno

Com dez pontos e nenhum gol sofrido em quatro partidas, o Paraná Clube é o líder isolado do returno, com 83,33% de aproveitamento de pontos.
Caso mantenha a regularidade na parte final do certame, poderá comprovar sua consistência, competitividade e, assim, não apenas fincar os pés no G4, mas dele não mais sair.
Atualmente, após 23 partidas e faltando 15 para o final da competição (45 pontos ainda em disputa), o Paraná encontra-se em 5º lugar, com a mesma pontuação do Ceará, 4º colocado, ambos com 53,6% de aproveitamento de pontos.
O Paraná tem o melhor ataque, a segunda melhor defesa e é o melhor mandante. Dito isso, parece óbvia a conclusão de que o Tricolor, para obter o acesso, precisa manter seu ótimo aproveitamento em casa e começar a pontuar fora, onde não conquistou bons resultados.
A ESPN Brasil apresentou recente estudo dizendo que o segredo para o êxito é o desempenho fora de casa. Nesse levantamento, nem sempre os melhores mandantes sagravam-se campeões; aqueles que eram bons em casa e fora é que faziam a diferença.
Com a casa arrumada, salários em dia, atletas voltando de lesão e muito apoio da torcida (que tem inclusive feito belas recepções no aeroporto para o plantel), poderá o Tricolor enveredar na senda do acesso. Aliás, parte desse ânimo deverá tomar conta da Vila Capanema já neste sábado, frente ao Londrina, fortalecendo a posição de líder do returno. Nesse embalo, não se descarta a liderança do certame ao final.
Força Tricolor

David Formiga | davidformiga@gmail.com

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Falando com as Torcidas
Falando com As Torcidas Lucro
Blogs
Ver na versão Desktop