Curitiba recebe 61 ônibus de manifestantes pró-Lula; três carros foram retidos

Três veículos foram retidos porque não tinham autorização para viajar; nenhum manifestante foi barrado

13/09/17 às 10:57 - Atualizado às 20:56 Redação Bem Paraná
(foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou a chegada em Curitiba nesta quarta-feira (13) de 61 ônibus com manifestantes que participam ao longo do dia de atos a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desse total, três veículos foram retidos porque faziam viagens clandestinas, sem autorização das agências reguladoras.

Antes do recolhimento dos veículos, os passageiros foram escoltados pela PRF até a região da Rodoferroviária de Curitiba. Nenhum manifestante deixou de chegar a seu destino. As empresas responsáveis pelos veículos retidos terão que providenciar outros ônibus ou adquirir bilhetes de passagens para garantir o retorno dos passageiros afetados a seus locais de origem.

Os agentes da PRF emitiram 14 autos de infração, por diferentes irregularidades, entre elas transporte remunerado clandestino de passageiros, mau estado de conservação e problemas nos tacógrafos. Nesse total de autuações não estão contabilizadas eventuais infrações registradas pelos fiscais do DER e da ANTT, que também fiscalizaram os veículos. Agentes da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) apoiaram a PRF nas abordagens.

Entre as cidades de origem dos manifestantes estão São Paulo (SP), Teresina (PI), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Rio Bonito do Iguaçu (PR), Castro (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Querência do Norte (PR), Faxinal (PR), Jardim Alegre (PR), Lapa (PR), Mariópolis (PR), Ortigueira (PR), Pinhão (PR), Quedas do Iguaçu (PR), Ponta Grossa (PR), Foz do Iguaçu (PR), Bauru (SP), Santa Rosa (RS), Campinas (SP), Mauá (SP), Blumenau (SC), Mafra (SC), Campos Novos (SC), Curitibanos (SC), Jaraguá do Sul (SC), Lages (SC), Rio Bonito (SC), São Miguel do Cedro (SC) e Videira (SC).

Em todos os grandes eventos, a PRF intensifica a sua fiscalização de transporte de passageiros em veículos fretados. Essa mesma intensificação ocorreu, por exemplo, em eventos como a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, na Copa do Mundo, em 2014, e nas Olimpíadas, em 2016.

A fiscalização tem o objetivo de garantir inclusive a segurança dos próprios manifestantes, coibindo o transporte irregular de passageiros, que pode provocar acidentes graves e de grandes proporções.

Já tem bloqueios para depoimento de Lula no Ahu. Veja o que muda

 

Lula chegou a Curitiba na noite de terça e dispensou escolta na estrada

 

Juiz Sérgio Moro chega à sede da Justiça Federal

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop