Supersalários

14/09/17 às 00:00

O deputado federal paranaense Rubens Bueno (PPS) foi escolhido na terça-feira para ser o relator da comissão especial da Câmara que analisará o projeto que impõe limite aos salários acima do teto constitucional nos três Poderes. O chamado “Projeto Extrateto” visa impedir que adicionais incorporados ao salário – os chamados ‘penduricalhos’ - elevem a remuneração acima do valor que é pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Privilégios
Bueno disse que o objetivo da comissão não é perseguir qualquer categoria de servidor público e sim regulamentar a aplicação do teto previsto na Constituição. “O que pretendemos barrar são abusos e privilégios que não condizem com a realidade do país”, disse. 

Holerite
Nas últimas semanas vários casos de supersalários foram revelados, principalmente no Judiciário. Há situações, como no Mato Grosso, em que um juiz recebeu mais de R$ 500 mil em um mês. E o Tribunal de Justiça do Estado pagou, no mês de julho, vencimentos superiores a R$ 100 mil a 84 juízes e desembargadores. Em São Paulo, mais de 700 juízes e desembargadores receberam líquido, em junho, salário superior a maior remuneração entre os ministros do STF. Já o Tribunal de Justiça de Minas Gerais pagou, no mês de julho, valores líquidos acima do teto constitucional para quase 98% dos magistrados.

‘Quadro Negro’
O Tribunal de Contas do Estado julga hoje o primeiro dos 14 processos que apontam indícios de fraudes na construção ou reforma de escolas estaduais no Paraná. O relator é o conselheiro Ivan Bonilha, e o processo tem como base liminar concedida no final de junho de 2015 pelo TCE, que determinou a paralisação do contrato e dos pagamentos à empresa construtora Valor, investigada na operação Quadro Negro. A empresa era responsável pela construção das escolas estaduais Ribeirão Grande e Jardim Paulista, no município de Campina Grande do Sul (Região Metropolitana de Curitiba).

Impugnação
No total, somente em relação à empresa Valor, existem mais cinco processos tramitando, nos quais o tribunal penaliza 24 pessoas, entre integrantes da empresa e agentes públicos. Outras sete obras, executadas por cinco empresas, estão sendo investigadas pelo TCE. Em valores de 2016, o órgão impugnou pagamentos efetuados pela Secretaria Estadual de Educação que superam R$ 29,6 milhões, dos quais R$ 13,8 milhões têm origem em recursos com fonte federal.

Decidida
Diante dos rumores sobre um suposto acordo para “ungir” o deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) como candidato único do grupo político do governador Beto Richa (PSDB) ao governo do Estado nas eleições de 2018, a vice-governadora Cida Borghetti (PP) garante que mantém sua pré-candidatura em quaisquer circunstâncias e não tem intenção de aceitar qualquer acordo para desistir da disputa em favor de outro nome. Entre as possibilidades cogitadas – que ela refuta – estaria sua indicação para um cargo de conselheira do Tribunal de Contas.

Mandato
A vice-governadora também garante que manterá a candidatura mesmo que Richa não se desincompatibilize do cargo em abril do ano que vem para concorrer a uma vaga no Senado. Ela e o marido, o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) conta com a saída do tucano para que Cida Borghetti assuma o governo por nove meses, e assim pavimente a conquista de um mandato próprio à frente do Palácio Iguaçu. Richa, porém, tem dado sinais contraditórios, e a aliados, admite a possibilidade de permanecer no governo até o final do mandato, em dezembro de 2018, e não disputar a eleição.

 

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Política em debate
Política em Debate TV Assembleia
Política em Debate Clima eleitoral
Política em Debate Sem chance
Blogs
Ver na versão Desktop