Técnico diz que Coritiba 'doou' gols ao Botafogo

24/09/17 às 19:03 - Atualizado às 19:04 Silvio Rauth Filho
Marcelo Oliveira: "Não tinha recomendação de recuar" (foto: Geraldo Bubniak)

O técnico do Coritiba, Marcelo Oliveira, criticou o desempenho da equipe na derrota para o Botafogo. Em entrevista coletiva, logo após o jogo, elogiou a performance do time em certos momentos, mas destacou alguns pontos negativos. “A gente quase que doou os gols para o Botafogo”, disse. “Na bola parada, o artilheiro do Botafogo cabeceia livre. Tem o mérito do Roger, mas um pouco de distração nossa. E a gente treina muito isso (bola parada defensiva)”, declarou. “Fizemos por merecer um resultado diferente, mas o time não foi regular e estável durante todo tempo”, analisou.

O terceiro gol do Botafogo também foi citado pelo treinador. “No entusiasmo da reação, aparece um elemento sozinho na nossa área”, comentou.

Marcelo Oliveira fez uma análise positiva do primeiro tempo. “Era um jogo controlado, de muita marcação. Estávamos sofrendo um pouco, mas comandando o jogo”, declarou.

A parte física deveria ter feito a diferença a favor do Coritiba, segundo o técnico. “Esse jogo não poderíamos perder fisicamente porque o Botafogo jogou quarta-feira e teve que viajar. Falei para os jogadores que tínhamos que nos impor fisicamente”, disse.

Para Marcelo Oliveira, não há explicação para o fraco desempenho no segundo tempo. “Não tem explicação. Não houve conforto. Tentamos corrigir algumas situações no intervalo. No vestiário, cobrei os jogadores para que jogassem melhor que o primeiro tempo”, destacou. O treinador garantiu que não mandou a equipe recuar no segundo tempo. “Não tinha recomendação de recuar. A recomendação era de jogar com equilíbrio, marcando bem”, disse.

Em relação ao pênalti perdido, o técnico afirmou que sempre determina um cobrador. “Não teve dúvida nenhuma. Treinamos pênaltis todos os dias. O melhor batedor da semana toda é o escolhido”, disse. “Carleto, Galdezani e Anderson eram os batedores, seguindo essa ordem”, afirmou. Quando ocorreu a penalidade, parte da torcida pediu que Wilson cobrasse. “Não lembro do Wilson batendo pênaltis em outros clubes. Aqui, no Coritiba, só cobrou em decisão por pênaltis. Não pode ser dessa forma só para satisfazer a torcida”, declarou.

Marcelo Oliveira também falou sobre o futuro. “Agora é não desesperar. É trocar peças, se achar que tem alguém melhor”, disse.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop