Curitiba tem programa de logística reversa de lâmpadas de uso doméstico

Entidade Gestora instalará 18 coletores no PR em 2017 e será responsável por financiar o processo, coletar, destinar e descontaminar os resíduos

29/09/17 às 14:44
(foto: Divulgação)

Se você é consumidor doméstico, já deve ter se deparado com a seguinte situação: o que fazer com as lâmpadas fluorescentes, depois que elas queimam? Essas lâmpadas possuem componentes que demandam um fluxo específico na coleta e destinação final. Por isso, o descarte incorreto, como no lixo comum, pode acarretar diversos problemas ambientais.

Com a finalidade de realizar a coleta, destinação ambientalmente correta e a descontaminação desses resíduos, começou a funcionar em Curitiba (PR) o programa da Reciclus (Associação Brasileira para a Gestão da Logística Reversa), organização civil sem fins lucrativos, criada pelos principais produtores e importadores de lâmpadas, para atuar como Entidade Gestora do processo, seguindo um modelo de operação autossustentável.

A iniciativa envolveu diversos segmentos da sociedade e atende à determinação da PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos), a Lei Federal nº 12.305/2010 que fala na responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos e na logística reversa (LR) como soluções para o descarte correto de itens que podem causar danos ao meio ambiente.

Participam do programa apenas as lâmpadas de uso doméstico, dos seguintes tipos: fluorescentes compactas e tubulares; de vapor de mercúrio, sódio ou metálico; e luz mista.

No Estado do Paraná, ainda em 2017, a Reciclus prevê implantar 18 pontos de entrega de lâmpadas pós-uso, dos quais 8 já estão em funcionamento na capital, Curitiba, e em Pinhais.

Conheça os endereços dos estabelecimentos participantes, onde o consumidor doméstico pode descartar a lâmpada usada ou queimada:

 

- Abage 1 (Av. Marechal Floriano Peixoto, 5.221, Hauer, Curitiba/PR.).

- Abage 2 (R. General Mario Tourinho, nº 2.489, Seminário, Curitiba/PR.).

- Andra Curitiba (Rod. BR 116, nº 16.930, Xaxim, Curitiba/PR.).

- Carrefour Pinhais (Rod. Deputado João Leopoldo Jacomel, nº 10.154, Maria Antonieta, Pinhais/PR.).

- Extra Kennedy (Av. Presidente Kennedy, nº 1.000, Rebouças, Curitiba/PR.).

- Extra Alto XV (Av. Mal. Humberto de Alencar Castelo Branco, nº 230, Cristo Rei, Curitiba/PR.).

- Festval Centro Cívico (R. Mateus Leme, nº 1.850, Centro Cívico, Curitiba/PR.).

- Festval Santa Felicidade (R. Professor Francisco Zardo, nº 58, lojas 1, 3, 4, 5 e 6, Santa Felicidade, Curitiba/PR.).

A implantação dos pontos de coleta segue os critérios técnicos indicados no Acordo Setorial, como número de habitantes, área urbana, densidade populacional, domicílios com energia elétrica, poder aquisitivo, infraestrutura viária e acessibilidade.

 

Destinação correta – O objetivo da Reciclus é envolver toda a sociedade e a cadeia produtiva em um grande movimento estruturado de coleta de lâmpadas ao final de sua vida útil e promover a destinação final ambientalmente adequada, garantindo que os materiais não estão sendo descartados em locais errados, vindo a prejudicar o meio ambiente.

O processo de separação dos componentes utiliza tecnologia avançada, sob circunstâncias especiais e em ambiente controlado, para que não haja a contaminação do ambiente e das pessoas que operam os equipamentos.

Basicamente, separam-se os componentes de metal (terminais de alumínio, soquetes, e estruturas metálicas), o vidro (em forma de tubo, ou outra), o pó fosfórico (pó branco contido no interior) e, principalmente, o mercúrio, que é extraído e recuperado em seu estado líquido elementar.

É possível utilizar os resíduos na fabricação de vários outros produtos: vidros na produção de novos vidros para uso não alimentar; pinos de latão que podem ser fundidos e utilizados para produção de novos materiais; e pó fosfórico que, uma vez livre do mercúrio, pode ser reutilizado em fábricas de cimento ou asfalto.

Sobre a RECICLUS

A Reciclus é uma associação sem fins lucrativos que reúne os principais produtores e importadores de lâmpadas do Brasil, com o objetivo de promover o Sistema de Logística Reversa. Atualmente conta com 65 empresas associadas. O objetivo é envolver toda a sociedade e a cadeia produtiva em um grande movimento estruturado de coleta de lâmpadas ao final de seu ciclo de vida e realizar a sua destinação final ambientalmente adequada.

 

Mais informações: www.reciclus.org.br

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop