Cesta básica de Curitiba recua 11% em um ano

Variação só no mês de setembro foi de -2,25%. Tomate, batata e o leite contribuíram para a queda

04/10/17 às 22:00 - Atualizado às 20:46
Tomate foi o ítem com maior queda de preço em setembro em Curitiba (foto: Franklin de Freitas)

Em setembro de 2017, a Cesta Básica de Curitiba calculada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apresentou queda mensal de -2,25%, passando de R$ 385,11 para R$ 376,46. Em 12 meses (comparação de setembro de 2017 com setembro de 2016), a variação foi de -11,39% e no ano de 2017 apresentou queda de -8,15%.
O custo da ração alimentar essencial mínima para uma família curitibana (1 casal e 2 crianças), foi de R$ 1.129,38 sendo necessário 1,21 salários mínimos somente para satisfazer as necessidades do trabalhador e sua família com alimentação no mês de setembro de 2017.
Dos 13 produtos pesquisados, dez registraram queda em setembro de 2017 em relação a agosto de 2017: o tomate (-18,16%), a batata (-4,23%), leite (-3,14%), o açúcar (-2,63%), o feijão (-1,96%), o café (-1,40%), a farinha de trigo (-0,58%), o óleo de soja (-0,53%), o arroz (-0,40%), e a manteiga (-0,17%). Por outro lado, três itens tiveram aumento: o pão (0,11%), a carne (0,43%), e a banana (1,35%).
No acumulado do ano, nove produtos apresentam queda: feijão preto (-35,59%), a banana (-31,61%), a batata (-24,58%), o açúcar (-16,18%), o arroz (-12,28%), a carne (-6,72%), o óleo de soja (-6,50%), o leite (-5,52%) e a farinha de trigo (-4,70%).



0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop