Discussão sobre perda com planos dos anos 80 será retomada no dia 20

06/10/17 às 21:06 Folhapress
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Bancos e poupadores adiaram o fechamento do acordo para a correção das perdas provocadas por planos econômicos nas décadas de 1980 e 1990. Após horas de negociação nesta sexta-feira (6), não foi possível definir os índices de descontos e de correção monetária. Nova reunião está marcada para o dia 20 deste mês Embora haja consenso sobre os descontos, entre 10% e 20%, os bancos não concordaram em pagar uma multa moratória de cerca de 20% sobre o valor principal. Essa correção costuma variar entre 10% e 20%. Hoje, os bancos teriam de pagar algo entre R$ 8 bilhões e R$ 16 bilhões, valor que depende da quantidade de pessoas aptas a receber a reparação. No final de agosto, os bancos estimavam que teriam de pagar pelo menos R$ 11 bilhões, mas muitas ações coletivas perderam a validade e mesmo as 97 consideradas nos cálculos dos bancos no momento têm poupadores que não conseguem comprovar serem titulares de caderneta de poupança naquele período Pelo acordo em curso, qualquer poupador -inclusive aqueles que não entraram em ações coletivas- poderá pedir a reparação no próprio banco em até seis meses desde que apresente comprovantes. As negociações vêm sendo conduzidas pela advogada-geral da União, a ministra Grace Mendonça.
0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop