Maquiagem adulterada oferece graves riscos

Principal desconforto para olhos e pele vem de produtos com procedência duvidosa

08/10/17 às 22:30 - Atualizado às 19:26

Que a mulher brasileira não dispensa produtos de beleza ninguém duvida. Prova disso, é o resultado do último relatório da ABIHPEC (Associação Brasileira de Indústrias de Higiene Pessoal e Cosméticos). A expectativa da associação é que mm 2017 o setor volte a crescer depois de dois anos de queda nas vendas por conta da crise econômica.
Mas nem tudo é uma beleza para a mulher brasileira. Levantamento feito pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier de Campinas, mostra que 15% delas chegam ao consultório com os olhos vermelhos, coceira, visão embaçada e sensação de areia nos olhos causado pelo compartilhamento da maquiagem com amigas ou pelo uso de produtos vencidos. O especialista afirma que maquiagem é igual a escova de dente — pessoal e intransferível — não pode ser compartilhada. Isso porque, cada pessoa tem um tipo de flora bacteriana e o compartilhamento aumenta o risco de contaminação da conjuntiva e da córnea.
O médico conta que algumas pacientes questionam se tem algum problema pingar soro fisiológico no rímel e hidratante na sombra cremosa para aumentar a duração. “Adulterar um produto antecipa seu vencimento”, afirma. A evidência disso, além da alteração induzida na consistência, é a mudança na cor e cheiro, indicativos de que o melhor lugar para o produto é o lixo, afirma.
A dica para aliviar o desconforto é aplicar compressa fria de água filtrada por dois dias. Caso o desconforto não desapareça recomenda consultar um oftalmologista.
Quem insiste no uso de maquiagem vencida antes do prazo de validade pode ter reação alérgica recorrente, uma porta aberta para contrair astigmatismo e até ceratocone pelo hábito de cocar os olhos.
Verão — Queiroz Neto afirma que nos dias quentes o aumento da oleosidade da pele somado ao excesso de maquiagem predispõem à blefarite, inflamação das pálpebras que pode desencadear, o terçol um carocinho dolorido no canto do olho. Tanto na blefarite, como no terçol a recomendação do oftalmologista é aplicar compressas mornas de água filtrada 2 a 3 vezes ao dia, higienizar duas vezes ao dia a borda da pálpebra com cotonete embebido em xampu infantil que tem PH neutro ou com lenços umedecidos utilizados na limpeza dos olhos após cirurgias, massagear as pálpebras com movimentos circulares e horizontais duas vezes por semana e incluir fonte de ômega 3 na alimentação, como as nozes e a semente de linhaça. Além disso é preciso interromper o uso de maquiagem e o de lente de contato até a completa recuperação.

Maquiagem segura

Não compartilhe maquiagem com amigas.
Evite aplicar na região dos olhos produtos dos provadores de lojas. Podem contaminar seus olhos.
Não adicione nenhum componente à sua maquiagem ou cosmético para evitar que perca a validade antes do vencimento.
Jamais use maquiagem vencida.
Descarte todo produto com alteração na cor, consistência ou cheiro mesmo que esteja dentro do prazo de validade.
Evite aplicar maquiagem na borda interna das pálpebras
Se usar lente de contato, coloque-a antes de se maquiar e tome cuidado para que a maquiagem e cremes não penetrem no olho.
Caso seja alérgica ou tenha a pele sensível dê preferência aos produtos hipoalergênicos.
Guarde os produtos em local livre de umidade e bem fechados.
Lave cuidadosamente os pincéis e esponjas após o uso.
Só compre produtos dermatologicamente testados.
Retire completamente a maquiagem antes de dormir com movimentos de fora para dentro para evitar que penetre nos olhos.
Evite pressionar a superfície do olho para não lesar a córnea.
Nunca durma maquiada.
Lave os olhos e consulte um oftalmologista a qualquer desconforto.
Esqueça o permanente e o alongamento dos cílios caso seja alérgica.

Produtos vencidos podem irritar a pele

Usar maquiagem fora da validade pode trazer consequências nada agradáveis também para a pele. A principal delas, segundo a dermatologistas é o surgimento de irritação na pele ou mucosa, o que pode trazer ardência e vermelhidão. Outra grande inimiga da pele feminina, a acne pode ser favorecida nessas situações. isso porque produtos cremosos ou líquidos vencidos podem ter o óleo separado dos demais componentes, levando a obstrução dos poros e surgimento de acne.
Mas além da procedência e validade é importante saber como guardar a maquiagem. O banheiro, lugar preferido por 8 entre 10 mulheres, é um péssimo lugar para armazenar maquiagem . A umidade e o calor da água quente fazem tudo estragar mais rápido. O ideal é guardar o arsenal de beleza em uma parte bem arejada e escura do quarto, só levando para outro cômodo quando for se maquiar.
Mesmo que o produto ainda esteja dentro da validade, é preciso tomar alguns cuidados para evitar as irritações e reações alérgicas. Lavar os pinceis regularmente é o principal deles, já que a sujeira parada por muito tempo favorece a proliferação de microorganismos prejudiciais. Outro cuidado fundamental para dar maior durabilidade aos produtos é evitar tocar a ponta do tubo dos produtos com as mãos.
A data indicada na embalagem é o prazo mínimo e, dependendo dos cuidados na conservação, o produto pode até permanecer usável depois, mas é sempre um risco – após o vencimento a garantia dada pelo fabricante acaba e qualquer reação não é mais responsabilidade da empresa.
Isso porque, o produto pode apresentar alterações de cor e de odor até mesmo antes do fim da validade. O armazenamento incorreto ou mau uso do produto podem reduzir sua vida útil, por isso é importante ficar sempre atenta.
Essas alterações, porém, nem sempre acontecem nos produtos e, segundo dermatologistas, um cosmético que já venceu, mas não apresenta mudanças na estrutura também pode causar danos em contato com a pele. Na dúvida, o descarte na data correta ainda é a melhor saída.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop