Kombi Odette vai levar festa em casa

Pacotes serão comercializados a partir de R$ 600, com uma oficina educativa

10/10/17 às 23:00 - Atualizado às 20:34
Kombi Odette vai levar festas em casa e parte da renda financia projeto para crianças carentes (foto: Divulgação)

Quem mora em cidade grande costuma estar sempre correndo para conseguir cumprir metas e horários. Vivem como se a vida não coubesse nas 24 horas de um dia. No entanto, para alguns esta rotina está com os dias contados. Há um movimento de um grupo que prega uma forma mais tranqüila de encarar a vida: o “slow life” — vida devagar em português. Esse movimento, que nasceu no Japão, defende a idéia de que não se deve concentrar tanta energia em determinada atividade.
Tudo o que ele defende é uma vida sem atropelos, trazendo propostas para uso mais prazeroso e equilibrado do tempo. Em Curitiba, o movimento ganhou foram com a Vila Zanardini, criada em 2015.

Idealizada pela produtora Zizi Zanardini, ela assumiu uma esquina nas Mercês e a transformou na Vila Zanardini, local onde acontecem festas, cursos e eventos reunindo pessoas adeptas ao movimento slowlife. Este mês, paralelamente às atividades da Vila, Zizi abre a sua agenda para 2018 com um novo projeto. Ela vai unir suas grandes paixões: as festas infantis customizadas com trabalho voluntário voltado para crianças carentes.

A “inventora” está comercializando pacotes para entregar festas em casa com a Kombi Odette. Os pacotes custarão a partir de R$ 600 dependendo das opções: locação da Kombi decorada, locação+recreação +recreação+decoração, sendo que a recreação sempre terá uma oficina educativa. A alimentação é outro opcional e será colorida, temática e saudável como na Vila Zanardini.

Parte da renda arrecadada com a Kombi Odette será revertida para o projeto social Kombondade, que vai oferecer terapia artística para crianças carentes aplicada por terapeutas artísticas. A ideia é que a Kombi estacione em escolas e creches públicas e até em comunidades. “Quero contribuir para o poder de crítica dessas crianças para que construam um futuro melhor”, diz Zizi.

A terapia artística é um processo de equilíbrio. No caso das crianças um formato que possibilita que elas receba um apoio de maneira mais natural porque não é uma abordagem invasiva.

Mãe de sete filhos, Zizi se diz num novo momento. Está cursando faculdade de Serviço Social e focará a especialização em terapia artística. “Toda a minha vida tive vontade de fazer voluntariado para crianças. Percebi ao longo do tempo que o que me faz plena são as ações sociais.”

O projeto Kombondade, que será voltado para crianças de até 7 anos, busca patrocínio na iniciativa pública e privada. Na opinão de Zizi, o trabalho voluntário deveria fazer parte da vida de todas as pessoas. E lembra que quem contratar as festas itinerantes da Kombi Odette estará contribuindo para um projeto social. “A realização é muito mais de quem faz do que de quem recebe”, afirma.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop