Áreas de manguezais são monitoradas no entorno dos portos

18/10/17 às 09:43 - Atualizado às 09:44 Ceres Battistelli | cerestb@gmail.com
(foto: André Kasczeszen/ APPA)

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) monitora o desenvolvimento das árvores em áreas de mangues localizadas no entorno dos Portos de Paranaguá e Antonina e, também, os processos erosivos. A cada três meses equipes de biólogos vão a campo para fazer a medição das espécies nos manguezais. São monitoradas 385 árvores das espécies mangue-vermelho (Rhizophora mangle), mangue-negro (Avicennia schaueriana) e mangue-branco (Laguncularia racemosa), todas tradicionais da região e muito importantes para a sobrevivência dos manguezais.


País reforçará ação climática com a sociedade
Mais de 190 países se reunirão – entre 6 e 17 de novembro - na 23ª Conferência das Partes (COP 23) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), para tratar da redução das emissões de gases de efeito estufa geradas pela indústria, pela queima de combustíveis e por outras fontes. Esse aquecimento poderá expor pessoas mundo afora a incêndios florestais, secas e diversos eventos extremos. O Brasil apresentará as ações que considera como avanços na ação climática nacional dentro da Conferência.

 


IAP alerta cuidados com reprodução de espécies nativas
A primavera é a época do ano em que mais ocorre a reprodução de animais de espécies nativas silvestres. O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) alerta que é nessa época que os animais ficam vulneráveis e precisam de cuidados. O IAP pede para que as pessoas não mexam, nem retirem ninhos de passarinhos e ninhadas de outros animais do lugar. Desde o início do ano, o IAP recebeu aproximadamente 150 animais entregues voluntariamente. Desse total, 90% foram encontrados machucados, muitos sendo aves com fratura nas asas e/ou mamíferos com patas quebradas e vítimas de atropelamento.

 


160 cidades têm orientação técnica para plano de arborização
As cidades paranaenses estão plantando mais árvores nas ruas, com critérios técnicos, espécies indicadas e sem interferência na fiação elétrica. A presença de árvores melhora a qualidade de vida das pessoas e contribui para valorizar imóveis. Segundo a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, nos últimos anos, 158 municípios executaram planos de arborização urbana. Os gestores destas cidades passaram pela capacitação ofertada pelo Governo do Estado, desde 2012, para planejar e fazer a arborização.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Conteúdo sustentável
Conteúdo sustentável Começa a COP 23 na Alemanha
Blogs
Ver na versão Desktop