Vigilância Sanitária do Paraná interdita mostarda da marca Heinz

30/10/17 às 10:38 - Atualizado às 16:20 AEN

A Vigilância Sanitária estadual interditou o comércio da mostarda amarela da marca Heinz. A interdição cautelar vale para todos os lotes do produto que afirmam no rótulo não conter glúten, entretanto, também declara aos alérgicos que o produto pode conter trigo.

A legislação prevê que os produtos industrializados contenham no rótulo a informação sobre ter ou não glúten em sua composição, independente da quantidade. “A obrigatoriedade surge para evitar que pessoas intolerantes à substância possam desencadear alguma reação alérgica a partir do consumo da proteína que é encontrada no trigo, na cevada e no centeio”, explica a chefe da Vigilância Sanitária de Alimentos, da Secretaria de Estado da Saúde, Karina Ruaro.


No caso da mostarda amarela Heinz, a inscrição ‘Não contém glúten’ torna-se falsa ao lado da afirmação de que o produto pode ter trigo. “A rotulagem da mostarda está em desacordo com a legislação vigente no país por induzir o consumidor ao erro, podendo causar sérios riscos, principalmente à saúde dos celíacos”, destaca Karina.


Na sexta-feira (27), a Secretaria estadual da Saúde do Paraná notificou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Vigilância Sanitária do Estado de Goiás, onde está localizado o fabricante do produto. A Heinz do Brasil fica na cidade de Nerópolis, no centro goiano.


A interdição cautelar obriga que o comércio atacadista e varejista de todo o Paraná retire os produtos da área de venda. A orientação para o consumidor que encontrar a mostarda amarela Heinz sendo comercializada é informar a vigilância sanitária do seu município pelo telefone 156 ou a Ouvidoria Geral da Saúde Sesa/PR pelo 0800 644 4414.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop