Os benefícios dos hábitos esportivos na adolescência

31/10/17 às 00:00 Maurício Segatto

A prática da atividade física é fundamental em qualquer idade e, na adolescência, ela é importante e necessária porque é quando ocorrem diversas mudanças hormonais e emocionais que influenciam o comportamento do indivíduo.
A atividade física regular na infância e na adolescência proporciona inúmeros benefícios, como aumento de força, resistência e autoestima, ajuda na constituição de ossos e músculos saudáveis, controle dos índices de colesterol e do peso corporal, além da redução da ansiedade e diminuição do stress, principalmente para os jovens na fase do vestibular.
É gastando energia na atividade física ou esportiva que o adolescente consegue equilibrar o organismo. Os adolescentes que praticam atividade física regular são muito mais produtivos, diminuindo os riscos de depressão, tendo maior facilidade para enfrentar os efeitos psicossociais desta fase de transição.
A socialização é também um dos benefícios, pois além de aumentar a autoestima, proporciona a integração e os níveis de concentração, atenção, disposição e motivação que são muito importantes para esses adolescentes, principalmente em sala de aula.
A OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou uma pesquisa, em 2014, apontando que a cada 10 pessoas, somente 4 são praticantes de atividade física regular. A Organização recomenda que os jovens de 5 a 17 anos acumulem ao menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada a alta. A realização de atividade física superior a 30 minutos resulta em benefícios adicionais para a saúde.
Esse número é muito preocupante e devemos tentar modificá-lo, realizando com frequência a atividade física. Para os iniciantes, é recomendado iniciar a prática de exercícios de três a quatro vezes por semana com um dia de descanso para recuperação física. O ideal é iniciar com ritmos leves e construir a resistência sobre um período prolongado, de dois a três meses.
O exercício físico reduz o risco de morte prematura por doenças cardiovasculares, diabetes, reduz a depressão e ansiedade, ajuda a combater o peso corporal, reduz a hipertensão arterial, ajuda na manutenção do funcionamento musculoesquelético e melhora a mobilidade.
Sendo assim, um estilo de vida ativo, incluindo a prática regular de exercício físico permite melhorar a qualidade de vida dos indivíduos de várias formas, como: manutenção ou desenvolvimento das estruturas ósseas e musculares; prevenção ou redução da pressão arterial; aumento da capacidade de resposta do organismo para combater o stress; alívio da tensão muscular; redução da dor; percepção de bem estar; controle pessoal; combate à osteoporose e infarto do miocárdio; melhora da capacidade funcional; melhora da postura corporal; imunidade a infecções e melhor recuperação de doenças e cirurgias; melhora dos padrões de sono; desempenho fisiológico.
Motivos para sermos indivíduos ativos não faltam, principalmente por ganhar melhor qualidade de vida e ser mais saudável, com alguma atividade física de sua preferência. É importante lembrar que a nutrição adequada e equilibrada deve andar em paralelo à atividade física regular.

 Maurício Segatto é professor de Educação Física do Colégio Marista Glória, do Grupo Marista

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop