Paraná registra, em média, um incêndio a cada meia hora

Desde 2012 bombeiros atenderam a 122 mil ocorrências. Neste ano já foram 13.920

09/11/17 às 00:00 - Atualizado às 09:46 Rodolfo Luis Kowalski
Marcas do incêndio que provocou a morte de uma pessoa (foto: Franklin de Freitas)

A cada trinta e três minutos um incêndio é registrado no Paraná. É o que revela levantamento feito com base nos dados do Sistema de Registro de Ocorrências e Estatísticas do Corpo de Bombeiros (SysBM). Desde 2010, foram 122.248 ocorrências em todo o Estado, média de 43 por dia.

Apartamento pega fogo no Bigorrilho; homem morre ao pular do prédio para fugir das chamas

 

Incêndio em clube complicou o trânsito em ruas no Água Verde


A maior parte das ocorrências, algo em torno de 58,9%, são referentes a incêndios ambientais, de fácil ocorrência quando a área está muito seca. Segundo o bombeiros, qualquer lixo jogado pelo homem pode acarretar em um grande desastre. Cigarros, fósforos, lançamentos de foguetes e balões, fogueiras e queimadas inadequadas de detritos são os principais elementos envolvidos nesse tipo de tragédia.

Em seguida, responsável por 29,1% dos registros, aparecem os incêndios em edificações, em sua maioria causados por curtos circuitos originados da sobrecarga na fiação elétrica. Isso ocorre por causa do subdimensionamento dos sistemas elétricos, já que trabalhamos cada vez mais com equipamentos que consomem muita energia e as instalações elétricas, principalmente as mais antigas, não estão preparadas.

“Como dificilmente as pessoas reformam a parte elétrica do imóvel, acabam acontecendo curtos circuitos”, aponta o engenheiro eletricista Fábio Amaral, diretor da Engerey, destacando ainda que o erro mais comum de as pessoas cometerem é usar o mesmo ponto para conectar várias cargas, com a utilização do famoso T, o que pode provocar curtos e faíscas em locais em que não é possível ver, em caso de sobrecarga.

Por último, com 12% das ocorrências dos últimos oito anos, aparecem as ocorrências de incêndio em meios de transporte, como carros, ônibus e motocicletas. As causas são variadas, mas em maioria relacionada à manuteção e defeito de equipamentos, como curto-circuitos e pane elétrica. Também há os incêndios provocados por causas externas, como numa colisão entre veículos. Por isso, é sempre essencial manter dentro do prazo de validade o extintor de incêndio, obrigatório em cada veículo automotivo.

Casos mataram quase 350 pessoas
No período analisado, os incêndios em residências, comércios e indústrias provocaram 244 mortes no Paraná, deixando ainda um saldo de 1.267 feridos. Já os incêndios em meios de transporte provocaram o óbito de 47 pessoas e feriram outras 47, enquanto os incêndios ambientais mataram quatro pessoas e deixaram 57 feridos.
Uma das vítimas foi em um incêndio ocorrido no final da madrugada de ontem. Um homem de 55 anos morreu ao se atirar do 15º andar do prédio onde morava, no Bigorrilho, depois que seu apartamento pegou fogo. Um irmão da vítima, de 57 anos, sobreviveu e foi resgatado pelos bombeiros refugiado no banheiro do imóvel.
A causa do incêndio ainda vai ser investigada, mas os vizinhos relataram que ouviram explosões quando o incêndio começou. também disseram que havia cheiro de gás. O prédio tem 16 andares.

Principais causas de incêndios em edificações
Energia elétrica
Excesso de carga, normalmente quando são utilizadas conexões tipo T ou Benjamin, onde mais de um equipamento utiliza a mesma tomada, provocando superaquecimento dos condutores. Instalação elétrica com defeito ou mal dimensionada também provocam superaquecimento dos condutores. Contatos imperfeitos das instalações (tomadas) podem provocar centelhas ou superaqueicmento

Chama ou brasa
Normalmente são causados pelo esquecimento, distração ou brincadeiras. Neste caso se enquadram as pontas de cigarros, velas acesas, fósforos e até mesmo manuseio indevido de balões e fogos de artifício

Líquidos inflamáveis
Os vapores liberados por líquidos inflamáveis mal-acondicionados podem se espalhar só esperando por uma fonte de ignição, causando explosão e/ou incêndio.

Gás de cozinha
Também é comum os acidentes causados por vazamentos de gás de cozinha, seja por esquecimento ou instalações com defeito ou irregulares

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop