Rede social de `sugar daddies´ tem 1.400 usuários paranaenses

Quase mil curitibanos já fazem parte do grupo que oferece mimos às jovens

08/11/17 às 23:00 - Atualizado às 23:05
SAIBA MAIS

Uma rede social que promete causar polêmica já tem 1,4 mil usuários no Paraná, 913 deles em Curitiba. O site Universo Sugar, criado para conectar homens que “banquem” mulheres, já tem 48 mil cadastrados em todo o País. Segundo o Universo Sugar, o objetivo é unir “senhores endinheirados com mocinhas jovens”, uma espécie de “união por contrato e sem cobranças” – o que vem sendo chamado de “relacionamento sugar”. Os homens são chamados de “sugar daddies” e as mulheres de “sugar babies”. 

O perfil dos usuários em todo o Brasil mostra que a maioria dos homens cadastrados tem entre 42 e 65 anos (46,7% do total). O mais comum é a presença de empresários (36,6%), além de engenheiros (18,7%), advogados (16%) e médicos (14,2%). A renda mensal que predomina entre os “daddies” é na faixa entre R$ 40 mil e R$ 50 mil (32,2%). Os homens que ganham até R$ 20 mil são 18,4% dos usuários; até R$ 10 mil (15,1%); entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, 12,6%; e acima de R$ 50 mil, 12,4%.

Já a maioria das mulheres que procuram este tipo de relacionamento tem entre 21 e 25 anos (31,7%). Mulheres com idade entre 18 e 20 anos são 29,4%, e entre 26 e 30 são 23,7%. Apenas 15% das usuárias têm mais de 31 anos. Entre as usuárias, 22,6% declararam ser autônomas, 16,4% disseram trabalhar como vendedoras, 14,2% como recepcionistas e 10% como microempresárias. As universitárias predominam: são 28,4% do total. Outras 19,9% afirmaram que completaram o segundo grau e 12,2% disseram ter concluído algum curso superior.

O Estado com mais usuários cadastrados no Universo Sugar é São Paulo – 7.582 inscritos. Goiás aparece em segundo lugar com 6.894, seguido por Minas Gerais, com 5.012.

Exemplos
A advogada carioca J.N. é uma das usuárias da rede. Ela conta que terminou um noivado de oito anos porque estava “cansada de carregar os homens nas costas”. “Eu sempre namorei caras que tinham uma condição financeira bem inferior à minha. Toda vez que a gente saia era eu que bancava”, afirma. “O que busco no site é uma pessoa mais velha, com uma situação financeira igual ou melhor que a minha”.

A técnica de saúde buscal M., de 26 anos, conta que namorou um homem que lhe proporcionou viagens internacionais. Agora, sonha com a faculdade de Odontologia. “Eu ganho meu próprio dinheiro, mas se for para arrumar alguém que seja para somar. Dividir e diminuir, nem pensar”, diz. No site Universo Sugar, expor o interesse financeiro é um dos pilares da relação.


Empresários são maioria dos participantes no PR e em Curitiba

No Paraná, os empresários são maioria entre os homens (48,3%); em seguida aparecem advogados (22,4%) e engenheiros (17,8%). A renda média mensal dos “daddies” é inferior à média nacional: 50,6% disseram ganhar até R$ 10 mil mensais. A faixa entre R$ 10 mil e R$ 20 mil aparece em segundo, com 15,2% do total de usuários no Estado. A idade mais comum é na faixa entre 42 e 65 anos (43,5%).

Já a maioria das “babies” paranaenses disse ter completado o segundo grau (29,6%) ou estar cursando algum curso superior (27%). A idade mais comum é entre 18 e 21 anos (39,8%), em seguida aparece a faixa etária entre 22 e 25 anos (32%). Acima dos 36 anos, são apenas 5,4%.

Curitiba também segue a tendência nacional: os empresários são a maioria entre os homens (30,6%) e em seguida aparecem advogados (22%) e engenheiros (14,5%). A renda mensal mais comum é até R$ 10 mil (42,3%) e só 7,2% disseram ganhar entre R$ 50 e R$ 100 mil por mês. A faixa etária predominante é entre 30 e 36 anos (42,3%).

Entre as mulheres de Curitiba com cadastro no Universo Sugar, 24,9% disseram ter apenas completado o segundo grau e 22,4% frequentam algum curso superior. As idades que predominam são as mesmas do universo nacional e paranaense: 30,7% têm entre 18 e 20 anos e 32,4% têm entre 21 e 25 anos. Elas declararam trabalhar como autônomas (28,8%), recepcionistas (10,8%) e modelo (10,2%).

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop