Trump cobra China sobre problema da Coreia do Norte

10/11/17 às 00:00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a pedir que a China use seu papel como principal aliado da Coreia do Norte para pressionar o regime de Pyongyang a abandonar seus programas nuclear e de mísseis. “A China pode resolver esse problema fácil e rapidamente” afirmou Trump, em declarações à imprensa ao lado do presidente chinês, Xi Jinping. Trump elogiou Xi, durante a aparição ao lado do líder chinês. “Vocês sabem uma coisa sobre seu presidente: se ele trabalhar duro, isso vai acontecer. Não tenho dúvida disso”, afirmou. Xi sorriu diante de algumas das declarações do visitante, entre elas a de que a China não pode ser considerada culpada pelo desequilíbrio na balança comercial entre os países. Xi, porém, foi mais formal em suas declarações, ao dizer por exemplo que é inevitável haver alguma fricção na relação bilateral. Segundo ele, as duas nações devem fortalecer a comunicação e a cooperação em questões da região da Ásia e do Pacífico. “Eu disse ao presidente Trump que o Oceano Pacífico é grande o suficiente tanto para a China quanto para os EUA”, afirmou o dirigente chinês.

VENEZUELA
Sanções
O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos deve anunciar novas sanções contra membros do alto escalão do governo da Venezuela, de acordo com um assessor do Senado. As sanções serão direcionadas a diversos membros da recém-instalada Assembleia Constituinte, um corpo formado por seguidores do presidente Nicolás Maduro que chegaram ao cargo numa eleição marcada por denúncias da oposição de que o pleito foi manipulado. De acordo com o assessor, as sanções estão ligadas a abusos de direitos humanos e corrupção.

LÍBANO
Retirada
A Arábia Saudita pediu para que seus cidadãos saiam imediatamente do Líbano, em meio a uma escalada das tensões entre os governos dos dois países. Em um breve comunicado da agência de notícias estatal saudita, foi divulgado que o governo pediu para que todos os cidadãos do país que morem ou estejam visitando o Líbano saiam imediatamente, e alertou contra viagens ao local. O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, chocou o país no sábado ao anunciar, em um comunicado televisionado, que estava renunciando ao cargo.

COLÔMBIA
Cocaína
A apreensão de 13,3 toneladas de cocaína pela polícia colombiana foi um duro golpe nos organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas no país vizinho, as chamadas “bandas criminales”. A avaliação é do general colombiano Germán López Guerrero, diretor de Saúde do Exército Colombiano. A apreensão, considerada a maior da história do país, ocorreu na região de Urabá, no departamento de Antioquia, no Noroeste do país. A Polícia Nacional da Colômbia apreendeu 13,3 toneladas de cocaína da organização criminosa Clã del Golfo.

ONU
Alimentos
O preço global dos alimentos para importação deve subir cerca de 6% em 2017, em comparação com o ano passado. A previsão é da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e consta do relatório “Panorama da Alimentação”, lançado ontem em Roma, sobre o valor de commodities incluindo cereais, oleaginosas, pescado, carnes, frutas tropicais etc. A ONU informou que a alta ocorre em meio a um cenário de larga produção e uma ampla oferta. Uma das razões é a subida do preço do transporte.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop