PGR decide retirar cargos de força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba

02/12/17 às 10:27 Redação Bem Paraná com informações de O Globo
O coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, recebeu ofício enviado pelo secretário-geral da PGR, Alexandre Camanho, com ordem para devolução de cargos (foto: Agência Brasil)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu à força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba que devolva nove cargos de assessores que atualmente estão atuando na capital paranaense. Se não quiser atender o pedido, a força-tarefa terá que justificar a necessidade de manter o reforço. A informação é do jornal O Globo.

De acordo com a reportagem, um procurador que acompanha o caso de perto afirmou que a pressão para retirada dos assessores reduzirá a capacidade de trabalho da força-tarefa e deverá diminuir o ritmo de trabalho da operação.

A ordem para devolução dos cargos consta de um ofício enviado pelo secretário-geral da PGR, Alexandre Camanho, ao coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol. “Informo a vossa excelência que o empréstimo de nove cargos em comissão pertencentes à estrutura desta Secretaria-Geral será encerrado no dia 11 de dezembro de 2017”, diz o ofício.

No documento, enviado na quinta-feira, Camanho afirma que, “caso se faça imprescindível a manutenção do referido empréstimo, poderá ser enviada justificativa no prazo de sete dias para análise e deliberação desta Secretaria”.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop