Arquivos da categoria: Balanço – Notícias rápidas

Em junho, R$ 345 bilhões foram registrados em movimentação de cargas no Brasil

19 julho, 2017 às 15:17  |  por Rafaela Salomon

Segundo a AT&M Tecnologia, líder no processo de averbação eletrônica de transporte de cargas no país e responsável pelo registro e movimentação de quase 20 mil empresas do segmento, registrou no mês de junho R$ 345 bilhões em movimentação de transporte de cargas no país. Deste montante, R$ 253 bilhões em cargas foram registrados para efeito de seguros, incluindo o seguro de responsabilidade civil obrigatório, conforme resolução 247 do órgão federal SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). Em junho de 2016, foram registrados R$ 271 milhões em movimentação de transporte de cargas, sendo que 186 milhões foram averbados com seguro. Ao mesmo tempo, que as movimentações de cargas apresentam dados positivos, os roubos e furtos também atingem todo o país. Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), de 2011 a 2016, o número de roubos de carga registrados no Brasil subiu 86%, passando de 22 mil casos por ano. Em 2016, os prejuízos com o roubo de cargas chegaram ao valor recorde de mais de R$ 1,4 bilhão, quase o dobro dos R$ 761 milhões registrados em 2011.

O sócio diretor da AT&M, Flademir Lausino de Almeida, explica que quando uma transportadora emite o documento de Conhecimento de Transporte (CT-e), isso fica registrado no sistema da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) de cada estado. Ao mesmo tempo, para que a carga fique devidamente coberta pelo seguro, de forma online e automática, o emitente desse documento disponibiliza informações do conhecimento de transporte para o sistema de averbação eletrônica que checa o tipo de carga e consiste as informações básicas desse documento com o registro eletrônico da apólice (tipo de seguro trajeto da carga e valores). Tudo isso é checado em frações de segundos, para que, caso ocorra algum acidente, a carga esteja devidamente assegurada e a transportadora possa receber o “prêmio” da seguradora e não ter prejuízos. Por isso, que é importante que todas as cargas sejam averbadas, e nos casos de roubo ou perda, o segurado não tem prejuízo.

SOBRE A AT&M (ww2.atmtec.com.br) - A AT&M foi criada em 1996, pelos sócios Vagner Toledo e Flademir Lausino de Almeida. Nesse mesmo ano, foi criada a averbação eletrônica. Há muitos anos, o processo de averbação das cargas no Brasil era feito manualmente. “As pessoas faziam o cálculo das cargas para o seguro, separando por origem e destino e enviavam cópias e conhecimento de transporte das guias de transportes para as seguradoras calcular o valor dos prêmios dos seguros. “Como um profissional de tecnologia, identifiquei uma grande necessidade do setor e tive a ideia de informatizar esse processo. “Por meio da tecnologia EDI, criei uma base para o processo de averbação eletrônica no país, de forma inédita”, explica Flademir Lausino de Almeida.

Por mês, a AT&M controla mais de 80 milhões de documentos de seguros e possibilita a troca de informações entre transportadoras, corretores, embarcadores e companhias de seguro. É especializada na tecnologia EDI (Electronic Data Interchange) com forte atuação em sistemas e serviços de averbação eletrônica para o transporte de cargas. A empresa também atende todos os segmentos da economia para a troca de informações de forma eletrônica e segura, entre fornecedores, clientes, parceiros, empresas e filiais.

Além disso, a AT&M desenvolve sistemas de TI para os segmentos da indústria, comércio e serviços, e quaisquer outros segmentos de empresas que buscam a tecnologia EDI. Atualmente, são quase 20 mil empresas que utilização soluções AT&M. Os diferenciais da AT&M são a constante evolução para atender o mercado e tipos de ferramentas disponíveis para a realização da averbação eletrônica do transporte de carga, “ As soluções oferecidas pela AT&M são resultados de normas legais regulatórias e mercadológicas que auxiliam para evitar a sonegação na declaração para efeitos de seguros no transporte de carga. Hoje, atende quase a totalidade das companhias de seguros que atuam no segmento de transporte de cargas e quase 800 corretores. Disponibiliza 10 soluções diferentes para atender todo o mercado brasileiro e seus diferentes setores, desde a digitação de dados até a integração de redes de computadores.

A AT&M possui escritórios localizados nas cidades de São Paulo e Indaiatuba (SP) e conta com equipes de outsourcing que presta serviços “in company” para diversas empresas do mercado segurador. É altamente treinada e especializada em soluções, com destaque para um suporte 24 horas com alto grau de personalização no atendimento aos seus usuários e clientes. Além da busca constante de melhores tecnologias e ferramentas para atender com alta disponibilidade seus clientes e usuários, a AT&M também se destaca pela constante customização de suas soluções desenvolvidas de forma exclusiva para cada cliente. Seus serviços e soluções contribuem para a melhoria de todos os processos que envolvem averbação eletrônica.

 

SAP_

BALANÇO – Paranaense SPRO IT Solutions em Orlando

23 maio, 2017 às 16:09  |  por Maximilian Santos

Cristina Palmaka (foto), presidente da SAP Brasil, e Almir Meinerz (foto), presidente-executivo da consultoria paranaense SPRO IT Solutions, especializada em estratégias de negócio e de tecnologia, durante o Sapphire Now. Este é o maior evento global de tecnologia de negócios organizado pela SAP, líder no mercado mundial de softwares corporativos, e pela Associação de Usuários SAP (ASUG), que ocorreu entre os dias 15 e 18, em Orlando, nos EUA. Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as principais inovações digitais do setor, como o novo sistema SAP Leonardo, que irá acelerar a transformação digital de empresas do Paraná que apostam em soluções inteligentes na nuvem, baseadas em conceitos de Internet das Coisas, Big Data e Analytics.

 

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

 

serasa

Serasa Experian apresenta calendário com Datas Comemorativas para os negócios em 2017

3 novembro, 2016 às 13:48  |  por Maximilian Santos

Fernando Rosolem, gerente da Serasa Experian Marketing Services, de forma já tradicional, anunciou que a empresa disponibilizará gratuitamente o Calendário de Datas Comemorativas para Campanhas Sazonais. O material alia datas tradicionais, como Dia das Mães e dos Pais, com outras que ganharam importância nos últimos anos, como a Black Friday e sua extensão Cyber Monday. O objetivo é auxiliar os profissionais no planejamento anual de campanhas e ações sazonais.

Em sua sétima edição, o calendário está disponível para download em marketing.serasaexperian.com.br/whitepapers/calendario2017. O documento é considerado o mais completo e atualizado em relação aos eventos e datas comemorativas do Brasil, elementos essenciais para compreender a cultura de compra do consumidor e também oportunidades para o desenvolvimento de ações pontuais.

Com relação aos feriados nacionais, em 2017, serão 11 no total. Há ainda oportunidades regionais com as datas comemorativas estaduais. Em São Paulo, por exemplo, há a Revolução Constitucionalista de 1932, no dia 9 de julho. Já no Rio de Janeiro, são quatro, assim como em Alagoas e Amapá. Já em Tocantins e Amazonas são três os feriados em cada estado durante o ano.

Com o calendário, as empresas podem realizar um planejamento anual e mensal e visualizar ao longo de doze meses onde existe oportunidade de acordo com os objetivos traçados para campanhas de marketing e vendas.

Além disso, há uma série de datas curiosas, ideais para serem trabalhadas a partir de necessidades específicas, como o Dia Internacional do Riso (18 de janeiro), Dia do Orgulho Nerd (25 de maio), o Dia do Blog (31 de agosto), Dia do Cliente (15 de setembro) e o Dia do Internauta (23 de agosto).

“Cada vez mais empresas fazem uso de datas especiais, além do calendário promocional convencional para gerar relacionamento com o público. Disponibilizamos o material gratuitamente para auxiliar as marcas no plano de ações programadas com antecedência e dessa forma otimizarem esforços gerando melhores resultados”, explica o executivo.

 

 

Crédito da foto: Divulgação.
Editado por Maximilian Santos

Foto 2 - Fernando_Menezes - Divulgação

PEOPLE S/A ENTREVISTA – Fernando Menezes, diretor da Schär no Brasil, conta um pouco da história e do futuro da marca

26 agosto, 2016 às 09:30  |  por Maximilian Santos

Fernando Menezes, diretor da Schär no Brasil, companhia internacional que conta com escritório em Curitiba, concedeu entrevista exclusiva para a People S/A. Confira:

 

PEOPLE S/A - Você vem da área automotiva, trabalhando na área de comunicação da Nissan e da Renault. Como foi começar a trabalhar desde o início da chegada da Schär no país, sendo um produto bem diferente do que você vinha trabalhando. Como foi vislumbrar a chegada da Schär no Brasil?

FM - O fato de nunca ter trabalhado na indústria de alimentos foi uma vantagem, pois criamos um modelo de negócio completamente novo, que visa a acessibilidade aos produtos para o consumidor final.

Usamos nossa experiência como gestores de grandes empresas para construir um conceito diferenciado de negócio, partindo do preço ideal para o consumidor. Assim,  desenvolvemos um modelo sem intermediários, com uma estrutura enxuta, procurando transferir valor ao consumidor final. Apesar do algo grau de complexidade que este modelo demanda, ainda hoje conseguimos seguir nesta mesma receita e atendemos todos nossos varejistas do país – mais de 3.500 pontos de venda no Brasil – sem distribuidores ou representantes. Com este modelo conseguimos trazer os melhores produtos sem glúten para o Brasil a preços competitivos, muitas vezes abaixo de similares nacionais e sempre abaixo de outras marcas importadas. Lembrando que são produtos certificados, com alta tecnologia de produção, excelente proposta nutricional.

Quando participamos de feiras e eventos ligados à indústria, recebemos inúmeras visitas de representantes, distribuidores, vendedores querendo representar a marca. Quando explicamos como trabalhamos a reação é sempre a mesma; “inacreditável! Como vocês conseguem!”.

Estou convicto que se tivesse vindo da indústria de alimentos hoje os preços da Schär estariam,no mínimo, 40% mais caros para o consumidor.

PEOPLE S/A -A Schär chegou no Brasil em 2012 com uma linha de produtos pequena. Hoje, 4 anos após o início das operações no Brasil nota-se o crescimento do mix de produtos da empresa. Como está o mercado sem glúten no Brasil? E o posicionamento da Schär nesse mercado?

FM - Iniciamos a operação com 16 produtos e hoje esse número dobrou, são 32 itens e tem mais novidade chegando em breve. Nossa ideia é suprir todas as necessidades de quem precisa ou opta por seguir uma alimentação sem glúten, do café da manhã ao jantar, sem ter que abrir mão do sabor, do aroma e da textura de alimentos tradicionais. A linha Schar tem mais de 100 produtos na Europa, e vamos continuar ampliando a oferta por aqui também.

Hoje a Schar está presente em mais de 60 países, é líder mundial e líder local na grande parte destes mercados, assim como no Brasil, onde temos visto um cenário em que o número de diagnósticos de doenças glúten-relacionadas aumenta com a disseminação da informação. Sim,há muita gente fazendo dieta sem glúten para emagrecer, mas nosso foco central é o consumidor que realmente precisa de uma alimentação segura e saudável. Além do celíaco, que representa cerca de 1% a 2% da população e cujo diagnóstico é relativamente simples, existem pessoas com sensibilidade ao glúten. Pesquisas em mercados maduros mostram que este número pode chegar a 15% da população, entretanto o diagnóstico de pessoas sensíveis ao glúten não é simples. Há muita pesquisa sendo feita em diversos países, inclusive por equipes médicas do Instituto DrSchar, uma referência em estudos glúten-relacionados.

Olhando para o mercado de intolerâncias em geral, principalmente glúten e lactose, ele vem crescendo em média 20% ao ano segundo o instituto de pesquisas Euromonitor. Só para se ter uma ideia, em 2006, 10 anos atrás, este mercado era praticamente do mesmo tamanho do mercado de produtos orgânicos, e hoje é mais que o dobro. O número de diagnósticos vem aumentando, porém ainda abaixo do que deveria, já que no Brasil não há políticas públicas que visem identificar e educar os pacientes de intolerâncias alimentares no início da enfermidade. O tratamento destas pessoas é simples, eficiente e acessível: basta uma alimentação correta, sem a necessidade de medicamentos de uso contínuo ou tratamentos caros. O sistema de saúde do país poderia economizar muito se houvesse uma política de saúde que tratasse o tema com seriedade

PEOPLE S/A - Muitos consumidores desconhecem a importância de uma dieta sem glúten, associando a um modismo. Mas a realidade é bem diferente, envolve uma questão séria de saúde. Quem são os clientes da Schär e como está o crescimento das vendas nesse segmento

FM - Ainda há muita desinformação sobre a questão do Glúten. Para um celíaco, comer glúten é como comer pequenos cacos de vidro, ou ainda como ingerir veneno. O organismo destas pessoas não reconhece a proteína e desencadeia um processo de auto-destruição das microvilosidades do intestino, causando uma série de complicações. Comer fora de casa para um celíaco é risco enorme, pois restaurantes por aqui ainda não educam seus funcionários sobre a questão. Em qualquer país desenvolvido a coisa é levada a sério, e cardápios já informam sobre a utilização ou não de ingredientes com glúten. Além dos celíacos, estudos estimam que até 15% da população tenha algum tipo de sensibilidade ao glúten. No tratamento das Síndrome do Intestino Irritável, a grande descoberta da ciência é o tratamento pela alimentação por meio de uma dieta não fermentativa, que exclui alguns alimentos durante 8 semanas ou nos períodos de crise, e o trigo/glúten é um dos itens da lista a serem cortados. Além disso já está comprovado que crianças autistas melhoram muito sua interação social com uma dieta sem glúten.Atletas de alta performance também têm realizado dietas com eliminação do glúten por períodos de treinamento intenso e pré-prova. Inúmeros estudos estão em andamento atualmente.

A grande controvérsia está relacionada ao emagrecimento. Vários livros foram publicados sobre o tema e afirmando que a simples retirada do glúten da dieta emagrece. A perda de peso está ligada à ingestão de calorias, e não necessariamente ao glúten. Se o indivíduo consumir produtos calóricos, com ou sem glúten, vai ganhar peso. A questão está na qualidade do alimento que se ingere. Como em toda indústria, no universo sem glúten também existem produtos bons e produtos ruins. A Schar, por exemplo não utiliza transgênicos, conservantes ou corantes artificiais em nenhum produto. A qualidade nutricional é que faz a diferença. Nosso pão branco fatiado mais simples contém mais fibras do que a maioria dos pães integrais vendidos no mercado. Tem muito produto sem glúten carregado de conservantes, aromatizantes, gordura hidrogenada, portanto não é só retirando o glúten que se ganha saúde, minha dica é sempre ler o rótulo.

 PEOPLE S/A -Quais os objetivos da Schär para os próximos anos em termos de Brasil? Qual a estratégia da empresa?

FM – Nossos principais objetivos estão ligados à cobertura geográfica e ajuste de mix. Já fornecemos para 80% das grandes redes de varejo, mas no Brasil as redes regionais são muito importantes. Nosso foco está em ampliar a presença em mercados onde ainda a disponibilidade de produtos não está completa, como no Nordeste. E isso passa por uma conscientização do próprio varejista, que precisa entender a importância de oferecer esta categoria de produtos ao consumidor.

Além disso estamos revisando nosso mix de produtos, buscando oferecer cada vez mais produtos relevantes no dia-a-dia dos consumidores, a preços competitivos.

PEOPLE S/A -2016 está sendo um ano complicado para a economia brasileira como um todo. Como os produtos da Schär são importados, qual a expectativa de crescimento para este segundo semestre?

FM – Sofremos muito no ano passo, com o Euro saindo de R$ 3,60 para R$ 4,70, e logicamente não podemos simplesmente repassar isso para o consumidor. Implantamos uma estratégia de hedging que nos permitiu segurar os preços. Alguma coisa teve que ser repassada em forma de aumento, mas dentro da média da inflação, nada que impactasse na competitividade dos produtos da marca e acessibilidade, nossa grande bandeira.

Creio que o enfraquecimento da economia tenha atingido o fundo do poço. Tenho conversado com muitos varejistas e a sensação é a mesma, não tem como piorar mais. Espero que a economia volte a crescer rapidamente que voltemos a poder planejar. Esse é o maior desafio de empreender no Brasil, a falta de previsibilidade.

 PEOPLE S/A -Quais as novidades que a Schär está trazendo para o Brasil para os próximos meses?

FM – Realizamos anualmente uma pesquisa com consumidores para entender do quê mais sentem falta. Com base nesta pesquisa, identificamos alguns itens que são prioritários para os consumidores e que ainda não oferecemos no Brasil. Como a Schär tem foco total no  mercado e nos nossos consumidores, mantemos um ritmo importante de inovação e desenvolvimento de produtos que nos permite ter novidades constantes, como o BiscottoAll´Avena lançado no início deste ano, que permite aos consumidores que seguem uma dieta sem glúten incluir novamente a aveia em seu cardápio.

Na última pesquisa vimos um aumento significativo de pedidos de produtos focados em conveniência, por exemplo.

Mesmo com todos os desafios logísticos, estamos trabalhando para oferecer esta nova categoria de produtos aos nossos consumidores brasileiros ainda em 2016.

PEOPLE S/A - Para os próximos anos, podemos contar com uma estrutura fabril da Schär no Brasil?

FM – Para justificar um investimento deste porte, o mercado ainda tem que crescer muito. Um dos pilares da diferenciação dos produtos Schär – além do sabor, segurança e excelentes valores nutricionais – é a tecnologia, que nos permite oferecer produtos sem conservantes com confortáveis prazos de validade, por exemplo. Ou que nos permite ter produtos sem necessidade de congelamento graças à tecnologia de produção. Por isso, a instalação de uma unidade produtiva Schär exige um investimento significativo. E um dos maiores impactos da crise em nosso plano de negócios fui justamente a necessidade de revisar investimentos e reduzir custos. Como comentei anteriormente,  a falta de visibilidade econômica prejudica o empreendedorismo no Brasil, pois investimentos de longo prazo exigem algum nível de estabilidade. Contudo, ainda tenho esperança de recuperação rápida da economia, que nos permitirá, ao menos, retomar este ponto em nossa agenda.

 

Crédito da foto: Divulgação
Edição: Rafaela Salomon

BALANÇO – Notícias Rápidas

23 agosto, 2016 às 23:10  |  por Maximilian Santos

Os executivos acabam de ganhar mais tempo. A Azul Linhas Aéreas Brasileiras expandirá sua atuação entre o Sul e o Centro-Oeste do país com a estreia, em 3 de outubro, de um voo semanal sem escalas entre Curitiba e Goiânia. A operação será sempre às sextas-feiras com o jato Embraer 195, de 118 assentos e com TV SKY ao vivo. Em 1º de novembro, a companhia passará a ter voos nesta rota também aos domingos.

A operação terá duração aproximada de duas horas. A aeronave decola de Curitiba às 13h15 e faz o sentido inverso por volta de 15h30. Os Clientes que partem de Goiânia terão, em Curitiba, conexões convenientes para Porto Alegre e ouros destinos no Sul, como Florianópolis, Maringá, Foz do Iguaçu e Londrina.

O novo voo passa por aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). As passagens serão comercializadas após a autorização da operação pelo órgão regulador.

Confira, a seguir, os detalhes da nova operação. A partir de 1º de novembro, os voos de sexta-feira passam por ajuste (os horários são sempre locais):

Curitiba-Goiânia

A partir de 3 de outubro

Origem

Saída

Destino

Chegada

Frequência

Curitiba

13h15

Goiânia

15h05

Sexta

Goiânia

15h35

Curitiba

17h30

Sexta

 

Curitiba-Goiânia

A partir de 1º de novembro

Origem

Saída

Destino

Chegada

Frequência

Goiânia

14h20

Curitiba

16h15

Sexta

Goiânia

14h20

Curitiba

16h15

Domingo

Curitiba

16h50

Goiânia

18h40

Sexta

Curitiba

16h45

Goiânia

18h35

Domingo

 

***

Quem busca uma opção para relaxar após o trabalho ou ainda se qualificar ainda mais, na região de Londrina, têm a oportunidade de se aprofundar, conhecer e avaliar os diferentes estilos  de cervejas disponíveis no mercado. Nos dias 27 e 28 de agosto o Science of Beer Institute promove o curso Sommelier de Cerveja, ministrado por profissionais que ensinarão como trabalhar de forma ética e capacitarão os alunos para atuar em diferentes segmentos, desde importadoras e distribuidoras até o cliente final de bares, restaurantes e lojas especializadas.

Nas aulas os alunos aprendem sobre história da cerveja, matérias-primas e processos, análise sensorial, bases de gastronomia e introdução à harmonização e também noções de outras bebidas como destilados, café e vinhos. Com carga horária de 80 horas/aula, os cursos mesclam teoria e prática e também são destinados a apreciadores que desejam se aprimorar no conhecimento de cervejas especiais. Para informações completas e inscrições, basta checar o site www.scienceofbeer.com.br ou enviar e-mail para  info@scienceofbeer.com.br

 

 

Imagem: Divulgação.
Edição: Rafaela Salomon.

 

 

celso-foster

BR Media Group apresenta balanço do 1o semestre de ações com influenciadores digitais

23 agosto, 2016 às 22:12  |  por Maximilian Santos

Celso Forster, sócio e diretor de atendimento da BR Media Group, revela o balanço do primeiro semestre de ações com influenciadores digitais. Com 75% do mercado, a empresa comemora crescimento de 142% no período e apresenta dados de como este tipo de publicidade digital está se consolidando. No Brasil, 77% dos consumidores tiveram suas recentes decisões de compra influenciadas pelas redes sociais.

Embora a grande massa não saiba dizer exatamente o que caracteriza um  influencer, muito provavelmente grande parte da população já foi atingida e influenciada. Mesmo uma dona de casa que goste de culinária e das novidades para o lar, ou um millenial fã de games interativos e tecnologia, o mundo de hoje está dominado por pessoas que se tornam relevantes em determinado assunto perante um grupo social. E é justamente essa relevância que está conquistando tanto as empresas atualmente. Empresas e marcas de produtos, serviços dia após dia têm percebido que num universo com tantas ofertas e estímulos, falar e estar próximo do seu público-alvo é ouro. “No marketing de influência o segredo é investir não no maior, mas em influenciadores específicos e estratégicos, pois assim, mesmo com investimentos menores,  que resultem em alcances menores, os resultados podem ser melhores e mais assertivos”, revela Celso Forster, sócio e diretor de atendimento da BR Media Group.

Nestes primeiros seis meses, o crescimento da empresa foi de 142% em faturamento e o número de consultas triplicou. Com as Olimpíadas o balanço anual também será incrementado de forma significativa. E o mercado já entendeu a importância de trabalhar com influenciadores e, contratos anuais com embaixadores já estão se tornando mais frequentes. “No Brasil não temos uma pesquisa mais abrangente sobre as compras como um todo, porém para se ter uma ideia da força do marketing de influência, nos EUA onde um levantamento abrangente foi feito pela Nielsen*, estima-se que 64% das compras feitas em 2015 foram influenciadas pela internet”, conta Forster. No Brasil o número pode ser um pouco menor, porém a movimentação com a ampliação do mercado de smartphones é para chegarmos em uma performance bem similar.

Influência na decisão de compra

Fonte: RhythmOne Full Year 2015 Influencer Marketing Report, Nielsen Global Trust in Advertising Survey – Q1- 2015

 

64% Das compras feitas em 2015 nos EUA foram influenciadas pela internet
77% Dos consumidores brasileiros tiveram suas recentes decisões de compra influenciadas diretamente pelas redes sociais

 

Marketing de influência – Consumidores

 

Fonte: OMG + Twitter Influencer Attitudes, Perceptions US, July 2010-Jan2016 – The Shelf

 

92% Acreditam em recomendações de outras pessoas, mesmo que sejam desconhecidos
70% Listam recomendações online de outros clientes como fator de influência de compra
2,7 x No Twitter, post das marcas aumentam em até 2,7x a intenção de compra de seus seguidores
5,2 x Posts de influenciadores com relevância legitimada em seu nicho de atuação aumentam em até 5,2x a intenção de compra de seus seguidores

 

 Influenciadores aumentam até 10 vezes mais a conversão de influenciados

Um estudo de 2015 no mercado norte-americano mostra que compartilhar conteúdo através de influenciadores, pode aumentar a conversão de vendas de uma marca/ produto/ serviço de 3 até 10 vezes. “Verificamos essa realidade diariamente com nossos clientes. A chave do sucesso é identificar o(s) influenciador(es) corretos para cada ação e deixa-los o mais livres possível para que possam traduzir o conteúdo que se quer divulgar à forma/ linguagem que usam para se comunicar com seu público”, explica Forster.

 

Marketing de influência – Marcas e empresas

Fonte: BR Media Group

 

65% Utilizam estratégia de marketing de influência
52% Têm verba exclusiva para ações em redes sociais
142% Foi o crescimentos da verba destinada para influenciadores(1o semestre 2015 x 1o semestre de 2016)

 

 Retorno de investimento e segmentos que mais investem em marketing de influência

 

“No mercado americano, a cada dólar investido em marketing de influência, o retorno médio é de 11,90 dólares. No Brasil estamos bem perto deste número e devemos alcança-lo em um curto prazo já que o mercado de influenciadores se consolida a cada dia”, conta Forster.

Retorno do Investimento por segmento para cada dólar investido.

 

Fonte: RhythmOne Full Year 2015 Influencer Marketing Report, Nielsen Global Trust in Advertising Survey – Q1 – 2015

 

$ 21.03 Bebidas alcóolicas
$ 18.98 Turismo
$ 12.03 Alimentos
$ 10.59 Games
$ 10.26 Casa e Jardim
$ 7.04 Beleza
$ 6.72 Saúde

 

            Em seu levantamento semestral, a BR Media também mapeou o investimento de marketing de influência por segmento no Brasil:

 

Engajamento por plataforma no mundo

   

 

8% You Tube
3,2% Instagram
3% Twitter
1,5% Facebook

Sobre o perfil de influenciados via YouTube no Brasil

 

Fonte: Pesquisa Google & Reds – ComScore – Março 2016

 

93% Acessam o YouTube ao menos uma vez por mês
90% Penetração nas classes A,B e C
95% Das pessoas que acessar o Youtube têm entre 18 e 35 anos
53% Costuma assistir vídeos que contêm práticas ou dicas
40% Após assistirem ao vídeo buscam mais informações sobre o assunto na internet ou na página da marca em questão
51% Interação. Número de pessoas que avaliam ou comentam o vídeo assistido
41% Tem filhos. Desses, 78% têm idade até 13 anos
96% Entram na internet diariamente
60% Buscam em vídeos, informações sobre produtos, antes de adquiri-los
9 em cada 10 Usuários escolhem sozinhos o que vão comprar baseando-se no conteúdo pesquisado no YouTube

 

 

Cenário e mercado de publicidade digital e com influenciadores no Brasil e no mundo

 

De acordo com uma recente pesquisa realizada* pelo instituto inglês de Hampshire Juniper Research, o Mercado de publicidade digital no mundo que hoje é estimado em $ 160 bilhões de libras, deve chegar a $ 285 bilhões em 2020. Deste mercado, segundo estimativa da BR Media, cerca de 25 a 35%, são destinados a ações em redes sociais com influenciadores. Isso envolve a contratação do influenciador e a contratação de mídia para promover o conteúdo nas redes sociais do influenciador e da marca.

Cerca de 20% dos consumidores estão dispostos a pagar mais por um produto ou serviço que teve endosso de uma celebridade, segundo dados da pesquisa “The value of using famous personalities in advertising communications, a quantitative analysis of prices for a fashionable product” realizada pela professora de marketing da IE Business School, Anna Rumschisky.

No Brasil, 71% das mulheres se dizem induzidas à experimentação de um produto que está na moda, conforme aponta o estudo “Celebridades. Marcas e Consumo” realizado pela Ipsos.

http://www.juniperresearch.com/press/press-releases/digital-advertising-revenues-to-double-by-2020

 

 crédito divulgação

Editado por Rafaela Salomon

Fernanda e Mariana Nimé

Tendência global em alimentação natural desidratada chega ao Brasil através da Simple Dog

16 agosto, 2016 às 18:58  |  por Maximilian Santos

Fernanda e Mariana Miné, sócias da Simple Dog – alimentação natural, completa, balanceada e desidratada – comenta que no Brasil, o número de famílias que têm cachorros já é maior do que o de famílias com crianças. A cada cem famílias, quarenta e quatro criam cachorros, enquanto só trinta e seis têm crianças. Ou seja, 44,3% dos lares têm pelo menos um cão, resultando em 52 milhões de animais domésticos.

Pensando nesses números e como as famílias estão mudando que a empresa se preocupa tanto com a qualidade dos produtos que vende.   Trata-se de uma alimentação natural desidratada, ou seja, é comida de verdade: sem aditivos, sem corantes, sem palatabilizantes e sem subprodutos. A alimentação natural melhora o sistema imunológico, reduz índices de alergias e casos de problemas renais e gera pelos mais fortes e brilhantes. Por ser desidratada, Simple Dog é concentrada – para fazer 1kg da nossa alimentação usamos 4kg de ingredientes in natura. Assim, na caixa de 1,8kg de Simple Dog tem na verdade o equivalente a 7,2kg de alimentação natural feita em casa ou congelada.

Simple Dog segue todas as normas do manual “NRC 2006 para cães adultos e saudáveis”, órgão americano que controla a comercialização de alimentos animais. Também é registrado pelo Ministério da Agricultura do Brasil e traz todas as informações nutricionais estampadas nas embalagens.

Mercado de “pet food” nos EUA movimentam U$$ 21 bilhões/ano, no Brasil R$ 5 bilhões/ano. Alimentos com claims naturais nos EUA movimentam U$$ 5,4 bilhões/ano e quatro em cada cinco lançamentos nos EUA tem apelo natural.

Outros benefícios de uma alimentação natural desidratada como Simple Dog são: não precisa de refrigeração, preparo simples, não perecível (1 ano de validade) e escalável – possibilidade de estar presente em todo o território Brasileiro.

Números Simple Dog no Brasil:

- Três anos desde o início do desenvolvimento do produto e planejamento da empresa e um ano de abertura de vendas.

- Produção atual de 1 toneladas ao mês

- Crescimento mensal de mais de 25% no faturamento

- Presença em todas as regiões do Brasil

- Mais de 100 pontos de venda

- Presença em grandes redes do país

 

 

Crédito da foto: Divulgação.
Edição: Rafaela Salomon.

 

 

BALANÇO – Notícias Rápidas


Jose Larrucea
, CEO do Apontador, anunciou hoje que o seu conteúdo de locais no Brasil, incluindo endereços de estabelecimentos, coordenadas geográficas, telefones, categorias, links para websites, horários de funcionamento, fotos, avaliações, além de muitas outras informações, está sendo disponibilizado diretamente no Apple Maps. A parceria com a Apple oferece maior benefício ao usuário, que terá maior facilidade na hora de encontrar ou buscar os melhores estabelecimentos do Brasil. Além de dar maior visibilidade aos estabelecimentos cadastrados, um dos principais objetivos do Apontador hoje.

Segundo o Sebrae-NA, no Brasil existem 6,4 milhões de estabelecimentos. Desse total, 99% são micro e pequenas empresas (MPEs). As MPEs são responsáveis por 27% do PIB brasileiro e 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado (16,1 milhões). O Apontador trabalha para ajudar na gestão dessas empresas, beneficiando os clientes com visibilidade e os usuários com a comodidade de buscar novos estabelecimentos. A parceria com a Apple reafirma o compromisso da empresa com seus públicos e reforça a liderança do Apontador como empresa de busca local.

***

Maura Leão, presidente da Belta -Associação das Agências de Intercâmbio, divulgou dados da ” Pesquisa Selo Belta” .  Cerca de 220 mil brasileiros realizaram algum tipo de intercâmbio no ano passado. A pesquisa, que mapeia o segmento de educação internacional, mostra ainda que o principal objetivo dos brasileiros foi o de se qualificar para a concorrência no mercado de trabalho. A pesquisa comprova que o mercado de educação internacional foi um dos menos afetados com a crise que assolou o Brasil em 2015. Enquanto o segmento teve uma retração de apenas 5,2% o setor de produção industrial recuou 8,3%, o de turismo de lazer para destinos internacionais caiu 19,9% e de importações teve queda de 25,2%.

Com os dados foi possível validar que a faixa-etária dos brasileiros que mais procuram intercâmbio, que é dos 18 a 30 anos, permanece a mesma comparada às pesquisas anteriores da Belta. O que foi mostrado de diferente no perfil do intercambista, é que houve uma mudança de interesse e comportamento desses estudantes. Antes os estudantes eram mais interessados em realizar um curso de idioma, fazer um ou mais semestres do ensino médio no exterior ou comprar um pacote de curso de férias. Claro, que esses cursos continuam muito procurados, mas agora os estudantes buscam programas de intercâmbio que estejam atrelados a ganhos profissionais.

***

Eduardo Vicente, diretor de expansão da franqueadora Amiste Café – especializada em locação de máquinas de café expresso e outras vending machines – acaba de fazer um balanço do primeiro semestre do ano. Os números da empresa são surpreendentes: o primeiro semestre de 2016 apresentou um crescimento de 9,7% em relação ao mesmo período de 2015, contando apenas o faturamento das lojas que estavam abertas no ano anterior (same store sales). Levando-se em conta a somatória das lojas abertas no segundo semestre do ano passado, esse faturamento foi 13% maior. Para se ter ideia de crescimento mensal, em junho de 2016, a empresa faturou 5,5% a mais do que no mês anterior. Atualmente, a Amiste Café conta com três unidades próprias – em Londrina (PR), Campo Grande (MS) e Maringá (PR), duas franquias Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR) e mais uma unidade franqueada comercializada (em Campinas, interior de São Paulo). A empresa faturou, no ano passado, R$ 4,5 milhões, 30% a mais do que no ano anterior.

 
Edição: Rafaela Salomon

BALANÇO – Notícias Rápidas

8 junho, 2016 às 13:01  |  por Maximilian Santos

Gilda Luís, responsável TAP Loyalty e Alex Malfitani, diretor do TudoAzul (foto), comunicam que a TAP Portugal e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras iniciaram hoje uma parceria entre os seus programas de passageiro frequente Tudo Azul e Victoria, que permite que clientes de ambas as companhias possam  acumular ou usar os seus pontos ou milhas, quando voam com a outra empresa aérea. A partir de agora, os clientes do programa Victoria da TAP podem acumular milhas sempre que voam em voos operados pela Azul. Os participantes Victoria podem ainda usar as suas milhas em bilhetes prêmio em voos da Azul. Da mesma forma, também os clientes do Tudo Azul podem acumular ou usar os seus pontos ao voar com a TAP. O programa TudoAzul tem uma base de mais de seis milhões de clientes e o Victoria ultrapassa os dois milhões de membros. Com a parceria agora iniciada, os clientes Victoria se beneficiam da operação da Azul em mais de 100 aeroportos no Brasil, enquanto os clientes TudoAzul têm como  grande vantagem a rede da TAP, líder mundial nas ligações entre o Brasil e a Europa.

Diretor TudoAzul

***

Victor Sishero é o novo diretor financeiro da Xerox. Com ampla experiência em diversas áreas financeiras, o executivo se reportará diretamente ao presidente da companhia no Brasil, Ricardo Karbage, e também ao Chief Executive Officer (CFO) de Developing Markets Operations (DMO), Daniel Benoit. Sichero, que acumula 26 anos de atuação nesse mercado, é administrador e possui especialização em Controle Financeiro pela Fundação Getúlio Vargas e Ohio University. O executivo já atuou em diferentes indústrias, assim como em joint ventures, nas quais desenvolveu estratégias para gerar oportunidades de crescimento e turnarounds de negócios. Além de passagem pela General Electric, ele respondeu como CFO na Microsoft no Brasil, e também como Diretor Financeiro, em Seattle. E mais recentemente como diretor financeiro da Fox International do Brasil, somando quatro anos no cargo.

***

Luiz Henrique Duarte assume a diretoria de Marketing e Novos Negócios da Bemis no Brasil, uma das maiores fabricantes de embalagens do mundo. O executivo será responsável por liderar toda a equipe de marketing estratégico da empresa na América Latina. Com mais de 25 anos de experiência, Duarte trabalhou anteriormente em empresas como Rhodia, Basf e sua última passagem foi na 3M, onde permaneceu por quase 20 anos. O executivo é formado em Engenharia Química pela Unicamp, possui MBA em Marketing pela ESPM e é Black Belt em Six Sigma, ferramenta reconhecida internacionalmente para identificar e implementar melhorias nos processos internos de uma empresa.
Luiz Henrique Duarte liderará uma equipe com atuação em diferentes mercados e linhas de produtos no Brasil e no México, desenvolvimento de novos negócios nos demais países da América Latina, Business Intelligence e comunicação externa. “Atuarei juntamente com o time de marketing estratégico na busca de soluções inovadoras e práticas para o mercado de embalagens plásticas flexíveis e rígidas, afirma o novo diretor de Marketing.

BALANÇO – Notícias Rápidas

24 maio, 2016 às 21:09  |  por Maximilian Santos

Claudio Stringari Marques e Lorena Nogaroli (na foto com a equipe), diretores da Central Press, um dos maiores escritórios de comunicação institucional e assessoria de imprensa do Paraná, comemoram a conquista do Prêmio Top Mega Brasil / Maxpress – que destaca os profissionais e agências de comunicação mais reconhecidos do Brasil, nacional e regionalmente, eleitos pela indicação dos principais profissionais de imprensa do mailing Maxpres – com o troféu de melhor agência de Comunicação Corporativa da Região Sul do Brasil.

13230100_1055117537891643_8787574024376430008_n

***

Maria Aparecida de Oliveira, gerente de marketing do Shopping Palladium Curitiba, anunciou o lançamento da Capi Parade, uma exposição inédita inspirada na tradicional exposição de vaquinhas da Cow Parade. São oito capivaras feitas de fibra de vidro em tamanho maior que o natural, pintadas por personalidades especialmente convidadas: os artistas plásticos locais Dani Henning e Di Magalhães; o conceptual artist Luiz Pagano e o cenógrafo e artista plástico Juarez Fagundes, ambos de São Paulo; o humorista Diogo Portugal; o arquiteto e urbanista Jaime Lerner; os designers da ProDesign>PR; e o Rei Pelé, que autografará uma camiseta verde amarela que veste uma das esculturas. O projeto foi criado em 2008 por Luiz Pagano, de São Paulo, que assina uma das capivaras. A quantidade de capivaras da exposição faz alusão ao oitavo aniversário de inauguração do Palladium Curitiba. A exposição fica no Palladium Curitiba até o dia 5 de junho.

***

Marcelo Ubríaco, vice-presidente da Saraiva, anunciou que os clientes Saraiva agora têm mais uma opção para alugar ou comprar filmes sem sair de casa. A companhia acaba de realizar uma parceria, por meio de seu canal de marketplace Shopping Saraiva, com a Looke, plataforma brasileira de streaming de vídeo que aposta na diversidade e oferta variada de conteúdo. Juntas, as duas empresas irão oferecer mais de 12mil vídeos para compra ou aluguel, totalmente on-line. Também serão oferecidos pacotes de assinaturas mensais para os usuários. “A Saraiva faz uma curadoria criteriosa na escolha dos parceiros para o Shopping Saraiva. Associamos nossa marca somente a empresas que são referência em suas áreas de atuação e que também compartilham de nossos valores, relacionados, principalmente, ao atendimento ao cliente”, conta o executivo.