Arquivos da categoria: Empreendedorismo

Mario

Saber gerir as emoções é um diferencial dos líderes de sucesso

22 maio, 2017 às 16:28  |  por Maximilian Santos

A instabilidade emocional faz parte de vários ambientes em que estamos inseridos, como trabalho, família, reuniões e carreira. Constantemente, somos levados ao estresse por fatores como pressão, insegurança, falta de reconhecimento e fracasso. “A gestão emocional nos tira desse frame, impulsionado por fatores externos, e nos faz perceber que temos a capacidade de administrar nossa reação a eles. Com ferramentas específicas, conseguimos trabalhar nosso autocontrole, saindo de estados emocionais pobres de recursos para estados mais ricos e conscientes.” A afirmação é de Mário Echeverria (foto), trainer do Instituto Eneagrama, principal empresa no Brasil de gestão emocional e desenvolvimento humano, palestrante da segunda edição do Intensive Leadership Academy (ILA), que acontece nos dias 9 e 10 de junho, em Curitiba. O seminário é organizado e ministrado por executivos da Dale Carnegie Training, referência mundial em desenvolvimento de competências e habilidades profissionais. Echeverria será o responsável pela palestra bônus para quem comprar os ingressos nas categorias Vip e Diamond.

A inteligência emocional está intimamente ligada ao sucesso de líderes com resultados acima da média. Uma pesquisa realizada pela Gallup, em 63 países, durante 25 anos, com cerca de 300 mil gestores que demonstraram ter uma produtividade constante acima da média, evidenciou que estes gestores de sucesso criam oportunidades para si e para os outros fazerem aquilo que eles sabem fazer de melhor, ou seja, eles entendem e respeitam a diversidade, o poder dos talentos naturais e não tentam mudar as pessoas, mas sim, permitem com que elas se empoderem utilizando o que há de melhor dentro delas.

Segundo Echeverria, a gestão emocional expande a capacidade do profissional de maximizar o seu desempenho, pois a partir do autoconhecimento, que é um dos cinco pilares da gestão emocional, ele pode decidir investir mais tempo e energia desenvolvendo seus potenciais naturais. “Ela contribui com o aumento de autocontrole na liderança, habilidade determinante em situações onde a ansiedade pode impactar diretamente em decisões relevantes para o sucesso ou não da empresa.

No trabalho em equipe, ela dá maior empatia, ou seja, permite compreender como as pessoas a volta enxergam a realidade, e isso permite que o líder possa entender como pode contribuir e somar”, destaca.

Na avaliação de Echeverria, a inteligência emocional desempenha um papel preponderante nos executivos de nível mais alto da empresa, nos quais diferenças em habilidades técnicas são menos significativas. “Quanto maior a responsabilidade e o cargo na organização, maior a necessidade de se ter uma excelente inteligência emocional”, diz.

Dale Carnegie Training – Por 104 anos, a Dale Carnegie Training, por meio de seus programas de treinamento pessoal e profissional vem orientando seus participantes a construir objetivos claros de forma planejada, organizada, com estratégias eficazes, desenvolvendo seus talentos, atitudes, valores, habilidades práticas de comunicação, gestão, liderança, relações humanas, engajamento, vendas, negociação, controle de estresse e apresentações de alto impacto.

Mais informações sobre o Intensive Leadership Academy, programação completa e inscrições no site www.ilabr.com.br

 
Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

 

Semana Global do Empreendedorismo

BALANÇO – Qual o impacto das Start Ups na sociedade? Diretor da Endeavor Brasil fala sobre o tema em Curitiba

19 maio, 2017 às 19:13  |  por Maximilian Santos

No próximo dia 23, terça-feira, o diretor geral da Endeavor Brasil, Juliano Seabra (foto), estará em Curitiba participando do Smart City Business Congress, que acontece no Expo Unimed. Juliano participará de um painel que falará sobre como as start ups e as scale ups (empresas de crescimento escalável) impactam a sociedade, mudando o comportamento nas cidades e na economia. O painel acontece das 11h às 12h30.

O objetivo do painel é mostrar como as cidades precisam cada vez mais de inovação e empresas tecnologicamente inovadoras que possam auxiliar na solução de seus problemas. Fazer florescer um ecossistema de startups é mais que um desejo, é uma necessidade, e para isso é necessário ter um ambiente empreendedor, que atraia jovens empresas. Juliano Seabra ressaltará a importância das empresas “serem grandes enquanto pequenas” e conseguirem passar do estágio de start up para scale up.

No painel também estarão grandes nomes da área como Ricardo Ribeiro do Uber, Rafael Ribeiro da ABStartUps, Felipe Barreiros da Ponte 21/MasterTech, Eduardo L’Hotellier da Get Ninjas e André Arcas da Whoolie Bikes.

 

 

Crédito da foto: Divulgação.
Editado por Maximilian Santos

 

 

 

 

Banco do Brasil

Banco do Brasil vai liberar R$ 1 bilhão em crédito para projetos de agroenergia no Oeste Paranaense

18 maio, 2017 às 20:38  |  por Maximilian Santos

O Banco do Brasil deve investir nos próximos anos até R$ 1 bilhão na região do Oeste Paranaense, em linhas de financiamento voltadas à produção de energia a partir da biomassa. O Programa Agro Energia foi lançado nesta quinta-feira (18), em uma solenidade no Espaço Milton Santos, no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu. Voltado, na região, ao biogás, o programa conta com a parceria da Itaipu Binacional e do Centro Internacional de Energias Renováveis – Biogás (CIBiogás), entre outros.

“Já existe, aqui na região, um elo produtivo identificado e mapeado. O trabalho que a Itaipu e o CBIogás vêm fazendo facilita nosso acesso aos produtores de forma mais organizada”, resume o diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa (foto). Em abril, o mesmo programa, mas voltado especificamente aos projetos fotovoltaicos, já havia sido lançado em Rio Verde (GO). “A Itaipu faz um trabalho de sustentabilidade na região e o Banco do Brasil só vem para apoiar esta iniciativa”, reforça.

Para o superintendente de Energias Renováveis da Itaipu, Paulo Schmidt, a empresa já tem atuado na preservação dos recursos hídricos e destinação correta dos resíduos. Agora, é um segundo momento. “Temos a possibilidade de gerar ganhos aos produtores rurais, especialmente nas cadeias de proteína animal. Mas se não tivermos incentivos, isso pode não acontecer”, afirma. Ele lembra a parceria entre Itaipu e Copel, por meio do Programa Mais Clique Rural, que tem o objetivo de modernizar a distribuição de energia e internet no meio rural.

As linhas de crédito serão usadas para a instalação dos biodigestores, compra dos geradores e integração da propriedade agrícola à rede elétrica. Os juros subsidiados variam de 2,5% a 8,5% ao ano, dependendo do tamanho da propriedade. Estima-se que o retorno do investimento aconteça em no máximo cinco anos. O valor investido na região vai depender dos projetos que chegarem ao Banco do Brasil.

Durante a solenidade, a Cooperativa LAR assinou um memorando de intenções para levar o financiamento do Banco do Brasil aos seus associados. O CBIogás e a Itaipu Binacional também assinaram o documento.

Pioneirismo regional - A criação da linha de crédito do Banco do Brasil tem origem em uma demanda levantada pela Câmara Técnica de Energias Renováveis do Programa Oeste em Desenvolvimento, do qual Itaipu e CBIogás fazem parte. “Vimos que o principal gargalo era a falta de um financiamento para tocar os projetos. Então, tivemos uma reunião com o Banco do Brasil sobre a possibilidade de ampliar o financiamento e encarar os projetos de biogás como um negócio”, explica o diretor-presidente do CIBiogás, Rodrigo Régis.

De acordo com ele, a região Oeste do Paraná tem um enorme potencial na área de agroenergia. Só na suinocultura, há mais de dois mil produtores com potencial de criação de usinas geradoras de energia elétrica a partir da biomassa. O retorno do produtor, caso ele faça uma unidade geradora com recursos próprios, é da ordem de 18%. Se a criação do empreendimento for subsidiada por financiamentos como o do Banco do Brasil, o retorno sobe para 24%. O tempo de recuperação do investimento cai de cinco para três anos.

Além disso, completa Régis, há uma perspectiva do aumento de produtividade na já pujante região Oeste do Paraná. “Um produtor que quer aumentar o número de cabeças de gado, por exemplo, precisa resolver a questão dos dejetos para conseguir as licenças ambientais. Hoje, vai ter produtor que subirá de 500 para 2.000 cabeças porque poderá dar fim aos dejetos, obedecer às leis ambientais e criar renda”, conta.

“Nós temos que aproveitar este momento, sermos assertivos e agirmos rápido. Já foi feito um mapeamento na região, agora precisamos mostrar aos produtores que este é um negócio viável”, afirma Régis. E completa: “Investir nesta tecnologia não é só produzir energia, mas fazer o saneamento ambiental. Livrar-se de um passivo e gerar outra fonte de renda.”

Segundo um levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), o agronegócio responde por 46% das exportações do Brasil e por 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. No Sul do País, o setor é responsável por 70% das exportações e 35% das riquezas. O agronegócio é um dos maiores demandantes de energia elétrica para sue funcionamento.

 

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

 

Ele

De gastronomia à tecnologia: 15 empresas paranaenses de alto crescimento são as apostas da Endeavor em 2017

25 abril, 2017 às 17:46  |  por Maximilian Santos

Para se obter sucesso ao empreender, sabemos que experiência conta. Por esse motivo, a Endeavor, organização global e sem fins lucrativos de fomento ao empreendedorismo, acaba de anunciar as empresas que irão participar do Programa Scale-up 2017. 15 empresas do Paraná foram selecionadas pelo alto crescimento e diferencial competitivo no mercado. Ao todo, foram 200 selecionadas no Brasil, que terão acesso a uma rede de mentores, formada pelos principais líderes empresariais do país, que há 17 anos doam tempo para a causa. O objetivo é que os selecionados aprendam com quem já fez e potencializem o impacto dos seus negócios para a geração de novos empregos.

“Essa é a terceira vez que o programa acontece no Paraná com muito sucesso. Este ano selecionamos diferentes perfis de empresas, variando de alimentação, beleza, educação e tecnologia da informação – o que há em comum entre essas empresas é o diferencial do modelo de negócios e as altas taxas de crescimento. No total tivemos mais de 750 inscritos no Brasil inteiro, foram 75 aqui no estado”, explica Marco Antonio Mazzonetto, coordenador da Endeavor no Paraná.

Durante os sete meses de duração, o programa de apoio por meio de mentoria irá oferecer um diagnóstico do principal desafio do negócio, e em seguida, conectar os empreendedores com a rede de mentores da Endeavor, que são grandes empreendedores e especialistas, apoiadores da causa da organização.

Cada empresa será direcionada a um mentor para ajudá-los com as suas “dores de crescimento”. Este acompanhamento será realizado em encontros no decorrer do programa, onde o mentor se tornará um padrinho do negócio, o acompanhando em seu desenvolvimento. Durante este período, também serão realizadas mentorias coletivas, em eventos exclusivos para os selecionados, com o objetivo de abordar grandes desafios em comum e promover network.

 No Paraná, Scale-Ups Endeavor cresceram 85% –  ”Aqui no Paraná, as Scale-Ups selecionadas para o programa cresceram 85%, em média, se compararmos os anos de 2015 e 2016. Para este ano é esperado o mesmo índice de crescimento. Sabemos a dificuldade de manter taxas de crescimento tão elevadas, entretanto, entendemos que empresas que possuem mentoria têm duas vezes mais chances de obter sucesso, por este motivo o programa Scale-Up Endeavor é uma grande oportunidade”, completa Mazzonetto.

No Brasil, empresas de alto crescimento são responsáveis pela geração de 46% de empregos - A importância do sucesso destas empresas de alto crescimento vai além da questão empreendedora. Recentemente a Endeavor fechou uma parceria com o Instituto Insper de São Paulo, que trouxe a pesquisa acadêmica para estudar as Scale-ups. De acordo com o professor do Insper, Guilherme Fowler A. Monteiro, as Empresas de Alto Crescimento (crescimento de 20% ) hoje são responsáveis por quase metade dos empregos no país, mesmo representando 1,3% das empresas brasileiras. E isso se deve devido à alta produtividade destes modelos de negócios escaláveis, que possuem crescimento sem que os custos cresçam na mesma proporção. “O foco na produtividade é um fator que faz com que o crescimento seja mais sustentável no longo prazo”, diz o professor.

Veja quais são as paranaenses selecionadas para o Scale-up 2017

ALDEIA COWORKING – A aldeia é um negócio de educação e conteúdo extremamente conectado com a prática, no qual as pessoas aprendem e fazem ao mesmo tempo. Oferece um espaço híbrido de coworking e educação.

CONVISO – A Conviso une a utilização de seu software com o apoio de especialistas para fornecer soluções de MASP (Managed Application Security Process) voltado para implementação de serviços gerenciados especializados em segurança de aplicações.

DOCWAY – Com o intuito de resgatar valores da medicina humanizada e trazer mais conforto aos pacientes, a Docway é um aplicativo leva os médicos às residências dos pacientes. Oferece, além das consultas onde e quando o usuário desejar, serviços como coleta de exames e vacinas.

DRONEMAPP – A DroneMapp une a utilização de drones com sua plataforma para captura e tratamento de imagens aéreas para gerar análises e indicadores de auxilio a mineradoras, construtoras, gestoras de resíduos e empresas de telecomunicação a fazer o monitoramento e gestão de seus ativos.

FEITO BRASIL – Com cosméticos veganos, fabricação artesanal e valorização da cultura brasileira, a Feito Brasil é uma marca de cosméticos com grande preocupação ambiental. Carrega o forte diferencial da tradição do processo artesanal aos conceitos de arte, design, cultura e sustentabilidade.

INTELLTECH – Customização, mobilidade, algoritmos inteligentes, agilidade na obtenção da informação, conectividade e inovação são alguns dos atributos inerentes às soluções desenvolvidas pela Intelltech, que oferecem inspeção, monitoramento de estruturas e mitigação de riscos no contexto de Barragens Hidroelétricas, Barragens de Rejeitos e Minas.

LEADLOVERS – A Leadlovers é uma plataforma de automação de marketing digital ideal para atrair novos leads para o negócio, transformar leads em clientes recorrentes, criar sequências de email marketing, construir páginas personalizadas, dentre outros serviços.

MARIA DOLORES – A Maria Dolores é uma marca de acessórios assinados pela designer de mesmo nome, que desenha peças com pedras preciosas brasileiras e metais nobres. Foi a primeira marca brasileira convidada a expor na conceituada Henri Bendel, em NY, e participa anualmente da Bijorhca, uma das principais feiras do setor que acontece em Paris.

MONCLOA – A Moncloa comercializa chás preparados com ingredientes naturais e sem adições químicas, para consumidores que buscam bem-estar e qualidade de vida. A aposta é em um produto clássico, com inspiração contemporânea. Os blends são exclusivos e assinados por uma tea sommelier. Além dos chás, são vendidos acessórios de preparo que servem também como presente. A Moncloa desenvolve continuamente novos sabores de chás e a loja já teve sua marca premiada em concursos nacionais.

MYMOB – A MyMob oferece como principal serviço a assistência técnica para smartphones Apple, Samsung e Motorola, e também para Macbook. As lojas estão localizadas em shoppings de alto fluxo e os serviços são realizados, na maioria dos casos, em poucos minutos. Além da assistência técnica, a MyMob também comercializa acessórios para celulares e GoPro.

SAE DIGITAL – A SAE Digital é um sistema de ensino voltado que pretende revolucionar a educação básica no Brasil unindo a utilização de materiais impressos com tecnologias de realidade virtual e uma plataforma de ensino adaptativo.

SPONTE – A Sponte é uma empresa que oferece um software de gestão escolar e também gestão de franquias. Está há quase 20 anos no mercado e no portfólio conta com empresas como Pearson Education (Wizard, Yázigi, Skill), CNA, InFlux, Instituto Brasileiro de Linguas, Pet Cursos, etc.

TASTY – A proposta da Tasty Salad Shop é descomplicar a alimentação saudável por meio de um Fast Casual. Saladas são servidas como prato principal das refeições, além de sanduíches, tortas, sopas, sucos, snacks e sobremesas. Há opções prontas, delivery e um ambiente moderno e com design de qualidade, com atendimento rápido e informal, trazendo conveniência e ingredientes frescos ao dia a dia.

PHONE TRACK – O PhoneTrack é uma ferramenta para rastreamento de ligações recebidas voltadas para mensuração do ROI de campanhas de marketing, gerenciamento de leads e otimização de resultados de equipes de televendas.

WERT SOLUTIONS – A Wert Solutions é uma empresa criada com o propósito claro de proporcionar ao mercado soluções sistêmicas, inteligentes, inovadoras e de valor nas áreas industrial e de serviços. Desenvolveu o Manusis, um software especialista de Gestão de Manutenção e Ativos.

 

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação/No Ar.

 

 

 

Arya 1 - Carolina Aguiar e Ricardo Elias

ARYA 1 chega ao mercado imobiliário curitibano com mais de 200 imóveis

18 abril, 2017 às 21:18  |  por Maximilian Santos

Somando a ampla experiência de seus sócios no mercado de alto padrão, a Arya 1 Imóveis, imobiliária boutique dirigida por Ricardo Elias e Carolina Aguiar, chegou ao mercado curitibano conquistando um grande número de clientes que buscam atendimento personalizado, consultoria imobiliária completa, com praticidade e ampla atenção para as questões legais.

A Arya 1 já chega representando mais de 200 imóveis em toda a cidade de Curitiba, com uma marca autêntica, objetivando praticidade na relação empresa-cliente, e com a intenção de realizar atendimento diferenciado neste mercado. Seus sócios acreditam em um novo formato de atuação, em que as relações e os processos podem ser mais práticos e transparentes. “Procuramos seguir as tendências do mercado imobiliário no mundo e, impulsionados pelo crescimento da área na cidade, buscamos a sofisticação e uma relação personalizada. Sem esquecer sempre da essência do nosso negócio, a busca pela venda de qualidade, agilidade, resolução nas questões burocráticas e análise de cada imóvel, para evidenciar os seus diferencias“, explica Carolina Aguiar.

Formada por uma equipe de profissionais extremamente capacitados e bem relacionados, que também dão o suporte ao mais exigente público, os clientes da Arya 1 contam com a participação ativa dos dois sócios, seja na análise do imóvel, no contato com direto, na resolução de possíveis problemas burocráticos, nas estratégias de divulgação, passando pela negociação até a entrega das chaves. “Toda a equipe da imobiliária analisa e discute o imóvel, com o objetivo de buscar compradores dentro de cada perfil, solucionar possíveis problemas, sendo assim uma resolução não só apenas para quem vende, mas principalmente para quem compra“, completa o sócio Ricardo Elias.

Entre os mais de 200 imóveis já disponíveis pela marca, encontram-se apartamentos, coberturas, gardens, conjuntos comerciais, casas, sobrados, imóveis em condomínios fechados, terrenos, loteamentos, salas e espaços comerciais além de consultoria de negócios imobiliários.

Outro diferencial da Arya 1 é a divulgação dos imóveis disponíveis, que sempre é feita de forma estratégica, analisando o perfil de cada possível comprador a ser atingido. Além de um site bastante intuitivo, que conta com corretor online, a imobiliária firma parcerias com os principais veículos de comunicação do segmento, portais, mailings específicos e também por meio do trabalho de assessoria de imprensa, que evidencia os diferenciais dos imóveis ofertados em vários canais. “A Arya 1 surgiu da necessidade deste atendimento de vanguarda, sempre focando no possível menor tempo de venda. Pesquisas mostram que quando a comercialização de um imóvel é feita de forma personalizada, para ambas as partes da negociação, o período em que fica disponível para o mercado diminui. É por isso que a Arya 1 chega ao mercado curitibano de forma inusitada, como uma solução cosmopolita e elegante para a vida contemporânea de nossos clientes“, finalizam Ricardo Elias e Carolina Aguiar.

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

 

palestra_clovis_barros_cdl_danielzimmermann_8802

Clóvis de Barros Filho estará hoje em Curitiba para Fórum de Pessoas da Amcham

18 abril, 2017 às 14:25  |  por Maximilian Santos

Clóvis de Barros Filho estará hoje (18/04) em Curitiba , para participar do Fórum de Pessoas, evento promovido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham-Curitiba), com o objetivo de promover uma reflexão sobre as tendências e transformações do mercado. Clóvis de Barros Filho será um dos palestrantes do Fórum de Pessoas, que tem o objetivo de promover uma reflexão sobre as transformações da sociedade e as tendências do mercado. Eugênio Mussak e Adriana Kersting também são convidados do evento.

Clóvis de Barros Filho irá abordar o tema “Mudança: um convite à realidade” será. Ele é professor livre-docente da Universidade de São Paulo (USP), palestrante há dez anos no mundo corporativo, consultor e autor de publicações como “Felicidade ou Morte” e “Ética e Vergonha na Cara!”.

O consultor em Desenvolvimento Humano e Organizacional, Eugênio Mussak, vai falar sore “os desafios dos seres humanos perante as adaptações”. Ele também é médico e escritor de livros como “Metacompetência – uma nova visão do trabalho”.

“A quarta revolução industrial” será o tema da palestra de Adriana Kersting, diretora de Recursos Humanos da SAP  Labs na América Latina. O termo é usado para marcar a transformação causada pela convergência das tecnologias digitais, físicas e biológicas.

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Daniel Zimmermann.

 

 

 

Sócios-NewBoss-Divulgação

Startup paranaense lança marketplace para venda de celulares, notebooks e tablets

18 abril, 2017 às 14:01  |  por Maximilian Santos

Como toda startup, o NewBoss busca um modelo de negócios criativo, sem grandes investimentos e capaz de prosperar em um mercado incerto, que está em constante renovação. Depois de alguns anos atuando como um site de classificados para trabalhadores autônomos, a empresa se reinventou para acompanhar as mudanças do mercado. Inspirados por um estudo de comportamento de usuários de redes sociais, os sócios curitibanos Alfredo Mattioli e Joaquim Santos Neto perceberam a necessidade de um espaço para compra e venda de aparelhos eletrônicos de uso pessoal.

A tecnologia não para e os consumidores estão sempre em busca de novas funcionalidades para celulares, tablets e notebooks, mas ao mesmo tempo não querem abandonar um produto em perfeitas condições. O NewBoss propõe um e-commerce colaborativo para compra e venda destes produtos, com sistema de pagamento seguro, que só é finalizado após a entrega do aparelho. “Nós também compramos produtos que consideramos bons negócios, para garantir o fluxo do site”, afirma Joaquim.

Como funciona? - Para quem compra, a navegação no newboss.com.br é contínua com design inovador e intuitivo, assim como uma loja virtual, a diferença é que o comprador tem acesso a diferentes vendedores, produtos e valores em um único espaço. Além das descrições apresentadas em cada produto, é possível conversar com o vendedor para tirar dúvidas sobre o aparelho. Na hora de realizar o pagamento (que pode ser feito em até 12x no cartão) basta preencher um cadastro com dados básicos para criação da conta no site.

O vendedor, por sua vez, deve fazer um cadastro pessoal e do aparelho, no qual identifica o valor da peça. O site cobra uma taxa de 10% para realizar a venda do produto, valor que pode ser adicionado ou subtraído do preço proposto, escolha que fica a cargo do anunciante. Em seguida basta adicionar os dados básicos do aparelho e esperar a venda, que é paga à vista para o fornecedor, mesmo que seja realizada em parcelas no site.

Diferencial - Não precisa ser especialista em tecnologia para vender seu eletrônico no NewBoss, basta responder um questionário rápido, com perguntas simples e objetivas sobre a mercadoria. Com esses dados o próprio site cria, automaticamente, o anúncio em um formato ideal para quem busca essa mercadoria. Além disso, todas as palavras usadas no site seguem uma estratégia de SEO alinhada as buscas orgânicas realizadas no Google, Bing e Yahoo.

Jovens empreendedores - Com um perfil inquieto de quem está sempre em busca de novos desafios, típico dos millennials, os sócios Alfredo Mattiolli e Joaquim Santos Neto se conheceram nos corredores do colégio e transformaram a amizade de infância em parceria empreendedora. Responsável pela parte técnica e funcional do negócio, Alfredo é apontado pelo sócio como “um gênio da tecnologia”. Já Joaquim é responsável pelo networking e caça de tendências, que mantém a evolução contínua de um startup.

 

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

 

Jorge Costa Oliveira

Ministro português busca aproximação comercial em Curitiba

22 março, 2017 às 17:28  |  por Maximilian Santos

O WTC Curitiba promove nesta segunda-feira (27) na Fiep (Jardim Botânico) o evento “Internacionalização como saída? – O acordo Portugal 2020 como porta de entrada na Europa”, com a presença do secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Jorge Costa Oliveira.

O objetivo é estreitar as relações comerciais entre empresários paranaenses e o mercado lusitano, a partir do acordo Portugal 2020 – que a União Europeia promove desde 2014 para estimular o desenvolvimento econômico, social e sustentável do país ibérico num prazo de seis anos.

Com apresentações do administrador Luis Castro Henriques, do Aicep Portugal Global, de Gonçalo Almeida, sócio da AD Sociedade de Advogados, e de Carla Maia, CEO da GO Engenharias, o evento abordará incentivos em inovação produtiva, Golden Visa e M&A.

A iniciativa marca o início da nova gestão do WTC Curitiba e WTC Joinville, presididos pelo empreendedor Josias Cordeiro da Silva em sociedade com os executivos Vanderlei Palhano, Rui Francisco de Paula, Gilmer Solis e Sandro Vieira. Fundada nos Estados Unidos pela família Rockefeller nos anos 1960, a sigla WTC (World Trade Center) é mundialmente conhecida como sinônimo de solidez e fomento de grandes negócios, contando com uma rede de 330 escritórios em 110 países.

 

Editado por Maximilian Santos.
Crédito da foto: Divulgação.

 

 

Foto: Priscilla Fiedler

Festival oferece uma volta ao mundo gastronômico, sem sair de Curitiba

16 março, 2017 às 17:13  |  por Rafaela Salomon

Os restaurantes Abbraccio Cucina Italiana, Outback Steakhouse, Baraquias, Ken Taki e a delicatessen Bon Vivant vão proporcionar aos curitibanos uma viagem pelas culinárias italiana, australiana, árabe e oriental. Consolidado como um polo gastronômico da capital paranaense, o espaço Largo Curitiba vai sediar a primeira edição do “Prato da Boa Comida”, circuito criado pelo Shopping Curitiba.

De 20 a 26 de março, os estabelecimentos preparam pratos exclusivos e com preços fixos para o evento, os clientes que optarem por eles levam para casa uma bela lembrança do local: um prato de cerâmica decorativo e colecionável, com diferentes desenhos que traduzem o real sentido das refeições, o ato de sentar a mesa entre amigos e familiares, e o prazer de compartilhar esse momento.

“A iniciativa oferece o que há de melhor em cada um desses restaurantes, que reúnem tradições de diferentes países. Temos novidades no Largo, o Abbraccio e o Baraquias, é a oportunidade perfeita para quem ainda não conhece, de vir até aqui e degustar os menus regados a boa música. Praticidade já é uma marca nossa, agora buscamos a referência em gastronomia”, explica Bianca Gonçalves, coordenadora de marketing do Shopping Curitiba.

O “Prato da Boa Comida” comemora o mix de estabelecimentos completo que o Largo Curitiba oferece, além dos participantes do festival, os clientes encontram no local, a Mr. Beer, loja especializada em cervejas, a confeitaria Special Treat Café e a sorveteria Freddo.

O circuito vai estar disponível de segunda a domingo, no almoço, no jantar e até no happy hour. Durante a semana, as refeições serão embaladas por Blues. Mais informações no site www.shoppingcuritiba.com.br ou pelo aplicativo, disponível para download em IOS e Android.

 

Cardápio

 

  • Abbraccio Cucina Italiana: Fettuccine com Frango e Bolo de Chocolate de sobremesa. Custa R$ 53,00.
  • Outback Steakhouse: Junior Ribs (costela suína) com fritas, acompanha um chope. Custa R$ 49,50.
  • Baraquias: Tarfaya, filé mignon com crosta de pistache e purê de batatas. Custa R$ 54,90.
  • Bon Vivant: Buona Vita – canapés com ingredientes variados como jamón serrano e queijos, acompanha uma taça de vinho tinto argentino. Custa R$ 39,00.
  • Ken Taki: Combinado Especial. Custa R$ 49,90.

 

Serviço

“Prato da Boa Comida”;

Restaurantes: Abbraccio Cucina Italiana, Outback Steakhouse, Baraquias, Ken Taki e a delicatessen Bon Vivant.

Quando: de 20 a 26 de março – almoço e jantar;

Quanto: pratos variam de R$ 39,00 a 54,90;

Onde: Largo Curitiba (piso L2).

Shopping Curitiba

Rua Brigadeiro Franco, 2.300.

Curitiba (PR)

(41) 3026-1000 | www.shoppingcuritiba.com.br

@ShoppingCtba | www.facebook.com/ShoppingCuritiba

​Fotos: Priscilla Fiedler
Postado por Rafa Salomon
imagem_release_888976

Processos de aberturas de empresas serão simplificados em Curitiba

13 março, 2017 às 15:30  |  por Rafaela Salomon

Menos burocracia e mais rapidez. Esses são alguns dos benefícios gerados pela Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), da Receita Federal, que será implantada em Curitiba. Criada em 2007 a partir de uma lei federal, a Redesim estabelece simplificação e integração dos processos de registros e legalização de empresários e pessoas jurídicas.

A ferramenta permite que os dados referentes à abertura, fechamento e alteração de empresas sejam acessados via internet. Os processos podem ser realizados em qualquer Junta Comercial do Brasil. A demora na emissão de alvarás para pequenos comerciantes é um dos pontos que devem ser resolvidos com a integração de outras secretarias e órgãos envolvidos nos trâmites.

Apesar de estar em quinto lugar no ranking das cidades com maior número de empresas ativas, Curitiba é uma das oito capitais que ainda não estão integradas ao sistema. A primeira etapa no processo de implantação consiste na adaptação do atual sistema utilizado pela cidade.

De acordo com o coordenador de Sistemas Gestão Tributária do Instituto das Cidades Inteligentes, Robson Meireles dos Santos, a adesão do Município à Redesim exige um esforço significativo para integração aos novos fluxos de informação. “O ICI participará ativamente do processo de desenvolvimento da nova arquitetura, fornecendo todo o apoio técnico e de negócio para o desenvolvimento dos novos serviços, além de garantir as adaptações necessárias dos sistemas existentes, que será feita por fases”, explica.

Além do ICI, a Junta Comercial do Paraná (Jucepar), o Sebrae Paraná e as secretarias do Urbanismo, da Saúde, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e de Finanças, também fazem parte dos órgãos diretamente envolvidos no processo. Meireles explica que todos esses integrantes participam ativamente da definição do cronograma que estratifica as fases da implantação da Rede.

Segundo a Jucepar, quatro unidades de atendimento aos comerciantes serão abertas no decorrer do ano, nas Ruas da Cidadania do Boa Vista, Boqueirão, Pinheirinho e Santa Felicidade. “A integração promoverá uma diminuição nos custos operacionais para o cidadão, simplificando procedimentos e encurtando o prazo necessário para que as empresas estejam ativas e produtivas, dentro da legalidade”, conclui Meireles.
Sobre o ICI
O ICI – Instituto das Cidades Inteligentes – é uma organização criada em 1998, com atuação em todo o território nacional, referência em pesquisa, integração, desenvolvimento e implementação de soluções completas para a gestão pública. Atualmente, o ICI possui uma linha completa de soluções de TIC para a gestão pública em nove áreas de atuação (Administrativa e Financeira, Cidadão, Educação, Inteligência, Mobilidade, Saúde, Serviços, Tributária e Web), que atende as maiores demandas de gestão pública nos municípios brasileiros. Mais informações: www.ici.curitiba.org.br.

 

Postado Rafa Salomon