arnica embargo

Arnica fechada e Ilíada na Câmara: sensibilizai-vos, parlamentares

4 abril, 2017 às 14:06  |  por Cristiano Castilho

Na próxima quinta-feira, às 19 horas, o Palácio Rio Branco, sede da Câmara Municipal de Curitiba, irá receber a apresentação/interpretação do poema épico grego “Ilíada”, de Homero. O ator Richard Rebelo, da companhia Iliadahomero, preparou o Canto 16, que narra o momento em que Pátroclo pede armadura, armas e a permissão a Aquiles para entrar na luta contra os troianos. Simbólico.

De iniciativa do vereador Goura (PDT), este é um evento inédito no prédio construído no século 19. A importância vai além da performance. A Ilíada é uma obra de fundação da sociedade ocidental e os textos de Homero ainda hoje fornecem exemplos de virtude a serem seguidos. Sem mais filosofagens, é uma oportunidade rara de sensibilizar o poder legislativo – isso se nossos vereadores permanecerem até depois do expediente – e de resgatar o papel do parlamentar na vida cultural na cidade. Pois estamos precisando.

arnica embargo

A Arnica Cultural, um dos espaços mais interessantes de Curitiba, foi o último a ser momentaneamente silenciado. A casa no Bigorrilho, que recebeu shows de Metá Metá, Curumin, Nomade Orquestra, Apanhador Só, Di Melo, Yuck e muitos etc., foi embargada a pedido do Ministério Público. O problema é o alvará, mas não só isso: é a pragmatização agressiva da fiscalização. Bares e espaços culturais da cidade, recentemente, vivem uma cruzada inacabável para entrar nos eixos agora postos. Legalmente, o espaço não pode realizar eventos ao ar livre com música ao vivo. Uma tentativa foi pedir o alvará de “centro cultural” à prefeitura – o que tecnicamente habilitaria a Arnica – mas também nada feito. Até a polícia apareceu e, no último domingo, o MP pediu o embargo. Há relatos de que integrantes da comitiva tiraram selfies em frente a placa que lacrou a porta, como se comemorassem ali mais uma empreitada de sucesso.

Sensibilidade e bom senso são algumas das virtudes de quem se interessa por cultura – no sentido amplo mesmo, universal. Sabemos que a Arnica é um espaço altamente democrático, sustentável e formador. Esta intransigência quase violenta com o que está dando certo poderia ser revertida em ajuda e assistência para que as coisas se ajustem legalmente – é o que todos querem. Em vez de fechar portas, ajudar a abri-las ainda mais.

Se o silenciar em progressão da cidade for apenas o resultado de inconsistências técnicas e jurídicas, as virtudes morais de Homero podem dar uma mãozinha. Porque como já disseram, burocracia em excesso é reação à falta de paixão.

 

SERVIÇO

Apresentação do canto 16 da Ilíada, de Homero
Por Companhia Iliadahomero
Dia 6 de abril (quinta-feira), às 19 horas
Câmara Municipal de Curitiba
Palácio Rio Branco
Rua Barão do Rio Branco, 720, Centro.
Entrada gratuita
Informações: (41) 3350 4500 ou www.cmc.pr.gov.br.

1 Comentários

2 ideias sobre “Arnica fechada e Ilíada na Câmara: sensibilizai-vos, parlamentares

  1. Pingback: Ilíada, Canto 16 – Richard Rebelo – Câmara Municipal de Curitiba | Ilíadahomero

  2. Pingback: Saiba como foi o Festival Estopim 2017, em Curitiba – SCREAM & YELL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>