Arquivo mensais:agosto 2007

Tava na cara

31 agosto, 2007 às 18:38  |  por Marcus Vinícius

Como previ hoje na coluna Toda Política (ô vidente), a Comunidade Gay pediu esclarecimentos ao senador tucano Tasso Jereissati sobre o uso da palavra “boneca” ao dirigir-se ao senador Almeida Lima (PMDB-SE).
Em ofício assinado pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgênicos, Toni Reis, presidente da entidade, pede que o tucano declare publicamente que não tem preconceito contra os homossexuais e faz o convite para que ele assine o Manifesto de Apoio ao Projeto de Lei, em tramitação na Câmara Federal, que criminaliza a homofobia.

Cena de mau-caratismo

31 agosto, 2007 às 18:06  |  por Marcus Vinícius

00-bosco1.jpg

O flagra do goleiro Bosco, reserva de Rogério Ceni no São Paulo, que simulou ter sido atingido por uma pilha no fim do clássico com o Palmeiras. Quanto vale um sujeito desse?

CLIQUE AQUI

Pendura mais essa!

31 agosto, 2007 às 17:10  |  por Marcus Vinícius

A Justiça acatou liminar da ABCR e a lei de isenção para os moradores de municípios onde existem praças de pedágio está suspensa a partir da 0h de hoje. As concessionárias agora dedicam-se a calcular o prejuízo. Estimativas dão conta de que os quatro dias de “passe livre” nas 27 cidades vão custar aos cofres públicos algo em torno de R$ 200 mil.

Mínimo sobe 27 mangos

31 agosto, 2007 às 17:05  |  por Marcus Vinícius

Em entrevista concedida no início da tarde, o vosso ministro Paul Bernardo (Planejamento) confirmou que o salário mínimo subirá (em 2008!) de R$ 380 para R$ 407. Alvíssaras!

Eu, candidato

31 agosto, 2007 às 16:55  |  por Marcus Vinícius

Fontes do Palácio Iguaçu garantem: o secretário Luiz Fernando Delazari (Segurança Pública) está trabalhando com afinco para concorrer à prefeitura de Curitiba. Melhor, com a benção do padrinho.

Aos caros leitores

31 agosto, 2007 às 13:05  |  por Marcus Vinícius

Este blogueiro vai para uma reunião e volta assim que puder. Não temam.

Heloísa, a dissi-DENTE!

31 agosto, 2007 às 11:13  |  por Marcus Vinícius


O vídeo de Heloísa Helena (PSOL) perdendo o pivô durante entrevista nas eleições de 2006 virou hit no You Tube.

E caiu na boca do Macaco Simão:

Sabe o que a Marta disse para a Heloísa:
‘Relaxa e cola’.

Isso é que é atitude dissiDENTE!

E onde é que foram parar os dentes da Heloísa? Fugiram e nadaram até Miami.

E o que é Excludente no dicionário do Lula? Companheiro que excluiu a Heloísa e o dente da Heloísa do PT.

Quaquaquá.

O secretário desconhecido

31 agosto, 2007 às 10:34  |  por Marcus Vinícius

‘Você sabe quem é Nivaldo Maldonado Gonçalves? Ele é um secretário de estado do governo Requião. Até aí, nada de mais. É normal que a população não saiba o nome de todos os secretários de estado. A questão é que Gonçalves é desconhecido inclusive no meio político e por aliados de Requião’.

O primeiro parágrafo da reportagem de Daniela Neves, hoje na Gazeta do Povo, diz tudo. Nivaldo, cuméquié, Gonçalves é um dos 39 secretários (39!) de fato ou de salário (R$ 11,9 mil mensais) do governo Requião. Dizer o que ele faz, não se sabe. Nem ele.

Pois os ‘secretários’ de governo consomem R$ 464,1 mil mensais da vaca pública — R$ 6 milhões anuais (incluindo o 13o salário). E o que fazem? É o surrealismo do governo Requião. De Nivaldo se conhece a secretaria mas não o secretário. Agora vide este caso. De Luiz Mussi se conhece o secretário – até porque ele é figurinha conhecida – mas não se conhece a secretaria. Pois não existe. Mussi é secretário especial de coisa alguma – ou aspone na expressão grosseira.

No anexo linkei a lista de 39 secretários do governo. Não se admire se você nunca tenha ouvido falar no ‘dunha’. É normal. Aqui.

Crooner de churrascaria

31 agosto, 2007 às 08:36  |  por Marcus Vinícius

Tem atleticano prevendo: não demora e o técnico Ney Santos vai cantar em outra freguesia. Quaquaquá.

Quem, eu?

31 agosto, 2007 às 08:26  |  por Marcus Vinícius

xrefem10.jpg

‘Está para nascer alguém que coloque a faca no meu pescoço para eu decidir. Vai perder o tempo. Jamais houve isso, não me senti acuado, pressionado, muito menos com faca no pescoço’. Assinado Carlos Ayres Britto, ministro do STF.

A foto acima é apenas uma ilustração.