Edital da convenção do PMDB de Curitiba foi redigido com “má fé”, diz Romanelli

12 junho, 2012 às 16:25  |  por Ivan Santos

O secretário de Estado do Trabalho e deputado estadual licenciado Luiz Cláudio Romanelli divulgou agora há pouco que ele, e os deputados Reinhold Stephanes Júnior e Alexandre Curi conseguiram a impugnação do edital de convocação da convenção municipal do PMDB de Curitiba, publicado ontem. Eles apresentaram o pedido em reunião da Executiva Estadual do partido, na noite de segunda-feira. O grupo, que rejeita a candidatura de Rafael Greca e defende o apoio à reeleição do atual prefeito Luciano Ducci (PSB), alegam que o edital contém um erro, pois marca a convenção para 23 de julho, quando a lei estabelece 30 de junho como limite para a realização da mesma. O edital foi assinado pelo senador e presidente do diretório municipal do PMDB, Roberto Requião, defensor da candidatura de Greca.

“O edital de convocação foi redigido com má fé cínica ou ignorância córnea”, diz Romanelli. Segundo ele, o edital anulado também omite a possibilidade dos convencionais deliberaram sobre a coligação com o prefeito Ducci e também a aliança nas eleições proporcionais. “Não bastasse convocarem a convenção para o dia 23 de julho, também omitem da pauta do encontro a discussão sobre qualquer alternativa que não seja a escolha e a homologação do candidato escolhido por Requião. O artigo 88 do regimento do partido é claro e deve ser contemplado e cumprido no edital de convocação. Prevê o debate e a deliberação sobre coligação”, afirma.

Na convenção, explica Romanelli, os convencionais terão a liberdade para debater e decidir sobre a candidatura própria ou pela coligação. “O edital cerceia este direito. O PMDB de Curitiba terá que se manifestar se prefere uma candidatura que representa o passado ou quer a reinserção política real representada pela coligação com Ducci. Não admitimos má fé. Queremos uma discussão clara, democrática, transparente, dentro do partido sobre o que é melhor para o PMDB e para a cidade”, analisa.

O presidente da Executiva Estadual do PMDB, deputado Waldir Pugliesi, porém, afirmou que apenas comunicou a direção municipal para que corrija o erro. Ele confirmou que além da data, o edital terá que prever a possibilidade de discussão de coligações. O que não se restringiria a Ducci, mas abriria a discussão de aliança também com outros candidatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>