Servidores pedem retirada de regime de urgência para votação de pacote

13 junho, 2017 às 16:25  |  por Ivan Santos

camara reuniao Foto: Franklin de Freitas

Diante do impasse provocado pelo cerco dos servidores à Câmara Municipal de Curitiba, representantes dos sindicatos e vereadores de oposição propuseram, hoje, em reunião com a direção da Casa, o líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB), e representantes do Ministério Público, a retirada dos pedidos de regime de urgência para a votação de quatro dos projetos do pacote de ajuste fiscal proposto pelo prefeito Rafael Greca (PMN). Petruzziello, por sua vez, alegou que o regime de urgência foi aprovado por causa da ocupação da Câmara, há três semanas, durante a votação dos projetos na Comissão de Legislação e Justiça.

Os sindicalistas insistem que não houve diálogo por parte da prefeitura na discussão das propostas. Os vereadores da base do prefeito cobram condições de segurança para que a sessão possa ser retomada e os projetos votados.

A reunião teve momentos de tensão, quando dirigentes sindicais contestaram a informação de que vereadores teriam sido agredidos pelos manifestantes. A vereadora Maria Manfron (PP) alegou ter vídeos registrando as supostas agressões.

Por enquanto não houve acordo. A liderança do prefeito e a Mesa Executiva ficou de analisar a proposta de retirada do regime de urgência.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>