TRE proíbe propaganda do Solidariedade que atacava Lula e Dilma

9 novembro, 2017 às 07:28  |  por Ivan Santos

francischini

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR) considerou irregular e proibiu novas transmissões da propaganda partidária do Solidariedade que atacava os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. No programa, transmitido em junho, o deputado federal paranaense Fernando Francischini acusava os ex-presidentes de “assaltarem” o Brasil, de comandarem uma “organização criminosa vermelha” e de vender “obras públicas pra comprar deputados e senadores e financiar a CUT e o MST”, além de pedir “Lula na cadeia”. A inserção, ainda, não identificava nem a sigla, nem a legenda do partido detentor do tempo.

O tribunal considerou que o conteúdo desrespeitou os limites estabelecidos em lei para a propaganda político partidária ao ofender pessoalmente Lula e Dilma, “além de ter configurado promoção pessoal do deputado e presidente da agremiação”. “Os programas partidários gratuitos são para que os partidos exponham suas propostas e programas para os cidadãos e cidadãs. O Solidariedade, por não ter proposta para o Paraná, preferiu atacar o PT”, comentou o presidente do PT paranaense, o ex-deputado federal Dr. Rosinha.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>