Vereadores de Rio Branco do Sul são acusados de receber ‘mensalinho’

19 dezembro, 2017 às 07:26  |  por Ivan Santos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público cumpriu ontem 15 mandados de busca e apreensão nos gabinetes de sete vereadores de Rio Branco do Sul (região metropolitana de Curitiba ) e em 15 residências. As ações fazem parte da Operação Quirera, que investiga o pagamento de propina mensal de R$ 5 mil aos vereadores de oposição para que votassem favoravelmente aos projetos do prefeito Gibran Johnsson (PSC).

Quatro pessoas foram presas em flagrante, incluindo três vereadores, por porte de armas sem documentação, eo presidente da Câmara, José Maria de Araújo (PSL), e o vereador Dinarte Pedroso, do PRB. O nome da operação deriva do modo como os envolvidos se referiam aos valores que recebiam.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>