Arquivos da categoria: Geral

Campanha lança música ‘Taca-le pau, Requião’

1 agosto, 2014 às 19:11  |  por Narley Resende

A campanha do senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, lançou nesta sexta-feira (1º) uma música intertextualizando o vídeo dos dois garotos catarinenses que foi compartilhado milhares de vezes pelas redes sociais, principalmente pelo Whatsapp (aplicativo de mensagens via celular). A música associa o vídeo conhecido como “taca-lhe pau, Marcos” ao comportamento peculiar do candidato.

Ouça:

Primeira prestação de contas dos candidatos terá ‘origem e destino’

1 agosto, 2014 às 17:17  |  por Narley Resende

Os candidatos, partidos e coligações devem apresentar até este sábado (02) a primeira parcial das prestações de contas das campanhas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR). O prazo da primeira parcial começou no último dia 28 e os documentos devem conter todos os gastos feitos pelas campanhas desde o dia 5 de junho, início do período eleitoral.

Neste ano, de acordo com a Resolução 23.406/2014, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pela primeira vez, serão divulgados os doadores de campanhas já nas prestações de contas parciais, além dos valores arrecadados e as despesas com origem e destino dos recursos.

Segundo o TRE, as parciais servem para conhecimento público dos gastos dos candidatos e a publicação dos valores gastos pelos candidatos até agora será no dia 06 de agosto. Os políticos e comitês financeiros não podem gastar mais do que o teto declarado nos registros de candidaturas.

De acordo com a legislação eleitoral, a segunda parcial deve ser entregue entre os dias 28 de agosto e 02 de setembro e os relatórios finais até 30 dias depois das eleições, dia 4 de novembro. Os candidatos que renunciaram e tiveram registros indeferidos também devem prestar contas na data. Os candidatos da majoritária que forem ao segundo turno devem prestar contas 30 dias depois do último pleito.

Imagem: murninghanpost

Imagem: murninghanpost

TCE nega retaliação e confirma auditoria em Nova Olímpia

1 agosto, 2014 às 16:35  |  por Narley Resende

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE) afirmou em nota que não existe “qualquer espécie de ‘retaliação’” ao presidente da Associação dos Municípios do Paraná e prefeito de Nova Olímpia, Luiz Sorvos (PDT). O prefeito acusou o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Nestor Baptista, de tentativa de retaliação em função da denúncia divulgada nesta quinta-feira (31) de que teria nomeado sua esposa, Ângela Silvana Zaupa, para o cargo de controladora interna da prefeitura. Ele atribuiu a acusação a proposta apresentada pela AMP à Assembleia Legislativa que visa reduzir os poderes de fiscalização do TCE, diminuindo a aplicação e valores de multas contra prefeitos.

Segundo o TCE, o processo de julgamento apontou que a prefeitura Nova Olímpia não presta contas ao TCE desde março de 2013. O voto contrário à concessão da certidão, proposta pelo relator, foi aprovado por unanimidade. Também foi aprovada a proposta de abertura de investigação acerca da nomeação, pelo atual prefeito, de Ângela Silvana Zaupa, sua esposa, para o cargo de controladora interna do Município, após desistência dos candidatos mais bem classificados no concurso.

A decisão de não conceder o documento teve por base informação da Diretoria de Contas Municipais (DCM) sobre as pendências relativas à Agenda de Obrigações da Prefeitura de Nova Olímpia, que não vem encaminhando para controle as informações relativas a balanços, despesas, gastos com saúde, educação, licitações realizadas, entre outros dados obrigatórios.

Já em relação à investigação sobre o ato envolvendo a esposa do prefeito, o TCE afirma que será aberta uma auditoria em relação ao processo que resultou na realização do concurso e na posterior nomeação. A instauração do procedimento foi aprovada por todos os integrantes do Pleno do TCE.

PT promove oficina em Curitiba para orientar candidatos nas redes sociais

1 agosto, 2014 às 16:14  |  por Narley Resende

A filial paranaense da coligação da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata a reeleição, vai realizar uma oficina neste sábado (02) para treinar a militância virtual e candidatos em Curitiba. Entre os palestrantes está o responsável pela página da Prefeitura de Curitiba no Facebook, o publicitário Marcos Giovanela. Os participantes vão receber orientações para melhorar o desempenho das campanhas da coligação nas redes sociais.

Os palestrantes são voluntários e vão ensinar a criar conteúdo, marketing político, uso da comunicação nas redes. “Já tenho um material pronto e vou ensinar a criar conteúdo nas redes sociais”, diz Giovanela. O curso é para mobilizar a militância na internet e centralizar a campanha em torno da coligação “Muda Mais Brasil”.

A primeira edição da oficina é organizada por militantes do PDT, partido aliado ao PT no Estado.  Segundo a assessoria do PT em Curitiba a filial “Muda Paraná”, responsável pela oficina, é independente e o evento é voluntário para aperfeiçoar a atuação dos candidatos na internet. Cerca de 100 pessoas confirmaram presença.

dilma

Aécio e Richa fazem caminhada de campanha em Curitiba neste sábado

1 agosto, 2014 às 15:53  |  por Narley Resende

O senador Aécio Neves (PSDB), candidato à Presidência da República, e o governador Beto Richa (PSDB), candidato à reeleição, devem fazer uma caminhada neste sábado (02) no calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba. A caminhada começa na Praça Santos Andrade, às 9h30, e os tucanos seguirão em direção à Boca Maldita. Esta é a primeira visita do senador a Curitiba durante a campanha eleitoral.

Foto: divulgação / PSDB

Foto: divulgação / PSDB

Candidato do PTC acusa Requião de “estelionato eleitoral”

1 agosto, 2014 às 14:10  |  por Ivan Santos

O candidato do PTC ao governo do Estado, Túlio Bandeira, entrou ontem com uma notícia crime e representação contra o senador e candidato do PMDB, Roberto Requião (PMDB), no Tribunal Regional Eleitoral, por estelionato eleitoral em razão do que ele chama de “mentiras sobre o pedágio e concessões de rodovias no Paraná”.

“O candidato a governador Roberto Requião é um estelionatário eleitoral. Eu o representei junto ao Tribunal Regional Eleitoral por estelionato eleitoral por que este candidato está faltando com a verdade com o povo do Paraná. Está negando veemente que tenha assinado um aditivo de contrato com as concessionárias do pedágio. E por isso eu representei por estelionato pela inverdade que está cometendo com o povo do Paraná”, disse Túlio Bandeira em vídeo gravado no seu canal no Youtube.

Requião nega ter autorizado adiamento de obras do pedágio

1 agosto, 2014 às 13:10  |  por Ivan Santos

noticia_624019_img1_requiao-cbn

Questionado sobre o não cumprimento da promessa do “abaixa ou acaba” contra o pedágio, o senador e candidato do PMDB ao governo do Estado, Roberto Reqiuão, alega que em oito anos como governador entre 2003 e 2010 – não autorizou nenhum aumento das tarifas de pedágio, nem prorrogação de obras de duplicação. Ele alega que todos os reajustes aplicados pelas concessionárias só foram conseguidos por meio de ações judiciais, depois que as empresas recebiam a negativa do governo.

O candidato lembra que, ao terminar sua gestão, existiam 38 ações ajuizadas pelo Governo do Paraná contra o pedágio nas rodovias estaduais. “Eram ações que seguiam sua tramitação no Judiciário. Mas o atual governador, o Beto Richa, retirou todas as 38 ações, fazendo com que o Estado desistisse delas”, assinala Requião. Se eleito, afirma o candidato, a luta contra o pedágio será retomada.

Requião diz também não ter autorizou a prorrogação de prazos de obras, como a duplicação da BR-277 (Curitiba/Foz do Iguaçu). Segundo ele, em 2005 o governo conseguiu baixar em 30% as tarifas do pedágio da rodovia. A concessionária EcoCataratas pleiteou o adiamento de obras, o que, segundo o candidato, não foi aceito. De acordo com ele, o governo não autorizou o adiamento, mas a empresa ingressou com ação na Justiça e conseguiu tal prorrogação por via judicial.

Na quarta-feira, Requião abandonou uma entrevista na rádio CBN de Cascavel, depois de ser questionado sobre um suposto aditivo contratual que teria sido assinado em 2004, que permitiu o adiamento de obras de duplicação na BR-277. Irritado com a questão, o candidato alegou que já tinha respondido a pergunta em outra entrevista à mesma emissora.

A informação de que Requião assinou o aditivo foi levantada pelo empresário Marcos Formighieri à CBN de Cascavel em uma entrevista em setembro de 2011. Segundo ele, a letra G da cláusula 1ª desse aditivo supostamente assinado por Requião quando era governador diz: “Alterações das obrigações das concessionárias mantendo-se as obrigações relativas à operação da concessionária (cobrar pedágio) e conservação e restauração das rodovias (Conservação é roçar a margem da rodovia e pintar a faixa e a restauração é o tapa buraco) – aquela indecência que eles vivem fazendo na rodovia, interrompendo o trânsito e causando problema. Aquilo que ele (Requião) criticava na campanha e, “excluindo-se os investimentos referentes às obras de melhorias e ampliação da capacidade”.

“Isso quer dizer que ele (Requião) desonerou e excluiu a duplicação, as obras de melhorias, como viadutos, pontes, trincheiras, aquilo que custa caro”, afirma Formiguieri.

“PT faz jogo político desumano”, diz candidato que tentou impugnar Gleisi

1 agosto, 2014 às 11:13  |  por Ivan Santos

O candidato a governador pelo PRP, Ogier Buchi, distribui nota em que critica o PT por divulgar informações incompletas sobre a atuação profissional de seus dois filhos. Segundo Ogier Buchi, ao contrário do que o PT tenta insinuar, sua filha, Maria Eduarda não é mais servidora da Secretaria de Comunicação Social do Paraná há mais de nove meses. Já seu filho, Arthur Buchi, trabalha na Secretaria de Desenvolvimento Urbano há 12 anos.

“É com imensa tristeza que vejo o nome dos meus filhos citados irresponsavelmente pelo Partido dos Trabalhadores. Essa é uma vã tentativa de envolvê-los no jogo político desumano que os petistas estão habituados a praticar para macular à quem escolheram como adversário”, diz Buchi. Confira abaixo a íntegra da nota.

As informações sobre as ligações dos filhos do candidato com o governo foram divulgadas ontem, logo após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PR) rejeitar pedido de impugnação da candidatura da senadora Gleisi Hoffmann (PT) ao governo do Estado protocolado pelo candidato do PRP. Buchi alegou que a coligação de Gleisi teria definido o seu candidato a vice, Haroldo Ferreira (PDT), fora do prazo legal. A lei prevê que as convenções partidárias que definem candidatos e alianças devem ser feitas até 30 de junho, e Ferreira só foi indicado pelo PDT no dia 1º de julho. O PT alegou, porém, que o registro dos candidatos pode ser feito até 5 de julho, e que a convenção do PDT, realizada dentro do prazo, delegou a indicação do vice à Executiva do partido.

Leia a íntegra da nota do candidato do PRP:

O PT do Paraná, como é de seu feitio e de sua ideologia, não sabe fazer da política o embate democrático e começa a atingir minha família. Distribui, aos quatro ventos, informações incompletas na tentativa de macular a imagem profissional dos meus filhos. No cumprimento do meu dever de pai e cidadão, coloco à disposição de todos os paranaenses documentos oficiais que comprovam:

1) Minha filha, Maria Eduarda Buchi Giglio, não é funcionária da Secretaria de Comunicação Social do governo Beto Richa. Sua exoneração do cargo de assessora 2C foi publicada no Diário Oficial do Estado há 09 meses;

2) Meu filho, Arthur Felipe de Leão Buchi, trabalha na Secretaria de Desenvolvimento Urbano desde o início do governo Roberto Requião, há 12 anos, portanto, e lá exerce, cm muita honra e dedicação o seu ofício, sem qualquer envolvimento político-partidário.

É com imensa tristeza que vejo o nome dos meus filhos citados irresponsavelmente pelo Partido dos Trabalhadores. Essa é uma vã tentativa de envolvê-los no jogo político desumano que os petistas estão habituados a praticar para denegrir a quem escolheram como adversário.

Mas deixo claro que, apesar de sofrer com tal ignomínia, continuarei na missão à qual me incumbi quando saí candidato ao Governo do Paraná pelo PRP: restabelecer a verdade na política, mesmo que a duas penas.

Ogier Buchi
Candidato a governador do Paraná pelo PRP

Assembleia retoma trabalhos na segunda-feira

1 agosto, 2014 às 11:07  |  por Ivan Santos

Os deputados paranaenses retomam na segunda-feira (4), às 14h30, na Assembleia Legislativa, as discussões e votações de projetos em Plenário, quando acontece a 66ª sessão ordinária deste ano, marcando o início da quarta sessão da 17ª legislatura. A pauta dos trabalhos – a Ordem do Dia – relaciona sete proposições, a maioria delas tratando da normatização de leis de declaração de utilidade pública.

Entre as matérias que serão votadas em primeira discussão está o projeto (nº 343/13), do deputado Nelson Garcia (PSDB), denominando de Capital Paranaense do Jeans a cidade de Pérola; assim como o de nº 543/13, do deputado André Bueno (PDT), que insere no calendário oficial de eventos do estado a Semana Paranaense do Esporte, a ser realizada anualmente na segunda quinzena do mês de fevereiro.

Nesta ocasião, a professora Cineiva Tono, secretária estadual de mobilização adjunta do “Movimento Nós Podemos Paraná” falará no horário do Grande Expediente sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). O pronunciamento ocorre por proposição do deputado Artagão de Mattos Leão Junior (PMDB), 1º vice-presidente do Legislativo.

De acordo com o parlamentar, a iniciativa se justifica porque entre os dias 2 e 9 de agosto é comemorada a Semana Nacional pela Cidadania e Solidariedade, oportunidade em que se incentiva a realização de ações em prol dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Essas metas foram pactuadas por lideranças de 189 países que firmaram, em 2000, durante a Cúpula do Milênio, compromissos em torno de ações que buscam eliminar a fome e a extrema miséria do planeta até 2015.

Presidente da Associação dos Municípios do Paraná acusa TCE de retaliação

1 agosto, 2014 às 10:30  |  por Ivan Santos

O presidente da Associação dos Municípios do Paraná e prefeito de Nova Olímpia, Luiz Sorvos (PDT), acusou hoje o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Nestor Baptista, de tentativa de retaliação por conta da denúncia divulgada ontem de que teria nomeado sua esposa, Ângela Silvana Zaupa, para o cargo de controladora interna da prefeitura. Ele atribuiu a acusação a proposta apresentada pela AMP à Assembleia Legislativa que visa reduzir os poderes de fiscalização do TCE, diminuindo a aplicação e valores de multas contra prefeitos.

Ontem, o TCE anunciou a abertura de investigação contra Sorvos por conta da nomeação da esposa. Segundo o tribunal, ao encaminhar o ato de nomeação ao órgão para registro, a prefeitura teria sonegado a informação do parentesco entre ambos. O tribunal apura se houve infração à súmula vinculante do Supremo Tribunal Federal que proíbe a nomeação de parentes de autoridades e de funcionários para cargos de confiança, de comissão e de função gratificada no serviço público, o chamado nepotismo.

“O concurso a que se refere o Ilustre Conselheiro foi realizado em 2006, cuja documentação foi encaminhada ao Tribunal de Contas e tramitou em todas as instancias da Corte, não tendo nenhum reparo, sendo devidamente homologado, estando hoje na condição de transitado em julgado”, alegou Sorvos, em nota divulgada hoje.

Leia matéria completa no Bem Paraná