Arquivos da categoria: Parabólica

Silêncio

3 novembro, 2009 às 07:34  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica

O governador Roberto Requião preferiu o silêncio ao ser criticado pelo ministro da Cultura, Carlos Minc, por conta das declarações polêmicas ligando câncer de mama à homossexualismo. Minc, que participou nodomingo  da 14ª Parada do Orgulho Gay, no Rio de Janeiro, disse em discurso de abertura que preconceito provoca câncer e “pode matar”. “Preconceito dá câncer. Faz mal para a saúde e pode matar”, disse Minc.

E nada do direito de resposta  aos representantes dos homossexuais na reunião semanal do governo. Hoje tem escolinha às 8 horas. Não seria de se estranhar se houvesse algum protesto por lá.

TJ nega mandato a Gouveia

31 outubro, 2009 às 13:04  |  por Josianne Ritz

Deu no Londrix

O juiz Fábio André Santos, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), negou nesta sexta-feira (30) pedido de devolução do mandato ao vereador Rodrigo Gouvêa (sem partido), afastado no dia 16 pela juíza Telma Regina Magalhães Carvalho, da 7ª Vara Cível de Londrina, a pedido dos promotores públicos Leila Voltarelli e Renato de Lima Castro.
O vereador é acusado de ter contratado e mantido uma funcionária-fantasma em seu gabinete. Segundo o MP, a assessora atuaria como “cabo eleitoral” do político, e não como funcionária do vereador no Legislativo. Por conta dessa denúncia e ainda acusado de constrangimento de testemunha, o vereador está preso há 20 dias no Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Londrina.
O primeiro suplente do partido de Gouvêa, Zaqueu Berbel, assumiu a vaga na última quinta-feira. O PPR expulsou Gouvêa do partido e o vereador ainda pode recorrer da decisão. Na próxima semana, a Câmara pode ainda abrir uma comissão processante para avaliar se houve conduta irregular de Gouvêa, com punição que pode chegar à sua cassação.
 

Lei Geral das Micro

30 outubro, 2009 às 10:40  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica
O Paraná está entre os estados brasileiros que já implantou a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. A partir do encontro da Unale Sul e Sudeste, os deputados de todo o país discutem a implementação da legislação, assim como da Lei Complementar nº. 128/08, que está em vigor desde 2008, a do Empreendedor Individual. Além disso, debateram durante a tarde de ontem a adoção de políticas públicas para o crescimento e desenvolvimento das empresas de pequeno porte.

Pisseti assumirá BRDE

30 outubro, 2009 às 09:25  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica
O novo presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), será Airton Carlos Pissetti, representando o Paraná. Na diretoria administrativa desde julho de 2008, Airton Carlos Pissetti, junto com José Moraes Neto, representa o Paraná na diretoria do Banco, José Moraes Neto, que ocupa a vice-presidência e a diretoria de acompanhamento e recuperação de créditos desde junho do ano passado, será o novo diretor de planejamento do BRDE. A posse, apenas com presença de superintendentes e gerentes, está marcada para terça-feira, na sede do Banco, em Porto Alegre. Fiel escudeiro do governador Roberto Requião, Pisseti foi indicado pelo para a diretoria do banco depois de deixar a secretaria de Estado de Comunicação Social sob críticas da oposição e da situação.

O que foi chamado na época de cargo de consolação virou um grande negócio. Tanto que Pisseti promete gastar até o fim do ano “mais de um bilhão de reais”. “Este é um momento oportuno para o Paraná assumir a presidência. Até o final do ano, aplicaremos no Estado mais de um bilhão de reais, uma marca histórica jamais realizada. Eu e o diretor José Moraes Neto estamos cientes da nossa responsabilidade”, disse Pisseti. Um atento assessor chamava atenção ontem para o resumido currículo de Pisseti, divulgado em material do banco: secretário de comunicação de 2003 a 2009,  graduado em Sociologia e Administração Pública na PUC-PR, atuou como empresário nos ramos da comunicação e da construção civil.

Brigada antifumo

30 outubro, 2009 às 08:24  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica

A Brigada Antifumo da Secretaria Municipal de Saúde fez mais uma blitz por bares, restaurantes e casas noturnas da Capital na noite de ontem. Na ação, a Brigada distribuiu material informativo sobre a Lei Antifumo que entra em vigor no dia 19 de novembro. Foram cerca de 150 estabelecimentos visitados pela blitz. Nas visitas, os fiscais da secretaria conversaram com gerentes e proprietários das casas sobre a lei, e ainda abordaram os freqüentadores. As blitze educativas devem continuar.

Os planos de Delazari

29 outubro, 2009 às 08:31  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica

Na ressaca do sabatina do secretário de Estado da Segurança, Luiz Fernando Delazari, a dúvida era sobre as pretensões políticas dele. Há informações de que ele tentaria uma vaga na Câmara Federal. Mas há quem garanta que ele vai ser mesmo suplente do governador Roberto Requião na corrida pelo Senado. Em tempo. Delazari está filiado ao PMDB desde que deixou o Ministério Público, em 2007.

Técnico demais

28 outubro, 2009 às 09:50  |  por Josianne Ritz

O deputado estadual Elio Rusch(DEM), líder da Oposição criticou a postura do secretário Luiz Fernando Delazari, na exposição feita ontem, no Plenário da Assembleia Legislativa.
Segundo Rusch “o secretário Delazari se apegou muito a dados técnicos, ficou se escondendo atrás de números, mas não conseguiu demonstrar para os parlamentares que as ações da secretaria de Segurança Pública, tem tido a necessária eficiência no combate à violência e ao crime organizado”.
Rusch nota que “o secretário foi evasivo, tentando fortalecer a tese de que o Paraná vive um bom momento em termos de segurança. Os índices que ele nos apresenta não correspondem à realidade, já que o Paraná é o 22º em investimento por habitante. Enquanto isso a população sente medo, inquietação, temor, terror diante das ameaças”.

Segundo dados oficiais o Paraná tem 17 mil policiais militares em seu efetivo, quando a lei fixa em mais de 21 mil homens”
Para o parlamentar “é angustiante saber que 210 municipios paranaenses não tem sequer 1 policial civil fixo, ou que, na região Oeste, por exemplo, é dificil passar um dia sem notícia de assalto a agricultores, muitas vezes com reféns. Desse modo, é preciso ser realista, fortalecer as nossas políciais, treinar nossos policiais e garantir segurança aos nossos cidadãos. ”.

Creche na marra

28 outubro, 2009 às 09:30  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica
O município do Goioxim, na região central do Estado, terá que incluir em sua lei orçamentária para 2010 dotações suficientes para a locação, aquisição ou construção de um imóvel, com todos os funcionários e toda a mobília necessária para abrigar crianças e adolescentes em situação de risco. A obrigação decorre de liminar que acaba de ser concedida pela juíza Márcia Mosko, da comarca de Cantagalo, em Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná.

De acordo com a decisão, estipulou-se ainda uma multa diária para a pessoa do prefeito de Goioxim – – no montante de mil reais, por dia de eventual atraso na inclusão e aprovação de tais recursos no orçamento para o exercício financeiro de 2010, contados a partir da data da aprovação do projeto de lei sem tais dotações

Segurança “desconectada”

28 outubro, 2009 às 08:28  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica 

O prefeito de Colombo J. Camargo  protocolou na Secretaria de Estado da Segurança Pública, o ofício nº 368/09, direcionado ao secretário Luiz Fernando Delazari, no qual faz importantes considerações para a possível vinda de 30 celas modulares para o município de Colombo, anunciadas pelo Governo do Estado.   Segundo o prefeito, a vinda das celas modulares foi anunciada sem prévia consulta ao município e a população. “Essa é uma questão que envolve todo um contexto e não pode ser tratada assim, sem nossa autorização. Tentamos contato com a Secretaria de Estado da Segurança Pública sem sucesso, por isso resolvi protocolar este ofício ao secretário Luiz Fernando Delazari, pessoalmente”.

O caso de Colombo é um exemplo do desencontro entre os poderes municipais e estaduais no quesito segurança, que infelizmente não foi abordado sabatina do secretário Luiz Fernando Delazari na Assembleia, ontem. A sabatina, aliás, deixou a desejar e os deputados se saíram muito mal no questionamento do secretário que com certeza segue na pasta até o fim do mandato do governador Roberto Requião. A blindagem governista funcionou.

Mistérios na Assembleia

27 outubro, 2009 às 09:20  |  por Josianne Ritz

Deu na Parabólica

Na Assembleia Legislativa, continua sendo um mistério os privilégios que os deputados que ocupam cargos na Mesa Executiva e de lideranças de bancada tem em termos de contratações e verbas adicionais. Sempre que questionado sobre o assunto, o primeiro-secretário da Casa, deputado Alexandre Curi (PMDB), se finge de morto, promete “levantar os dados”, desconversa e sai fora.
Sabe-se que além das verbas a que cada parlamentar tem direito, os deputados da direção da Assembleia e líderes de partidos tem à sua disposição uma série de outros privilégios para contratar cabos eleitorais e apadrinhados políticos. Sendo que a maioria desses assessores não dá expediente na Casa, mas trabalha nos redutos dos seus chefes. Tudo pago com dinheiro público, é claro. E nada disso está no tal “Portal da Transparência”, tão alardeado pela cúpula do Legislativo.

O mesmo Alexandre Curi também faz mistério sobre informações da gráfica da Assembleia. Questionado sobre o assunto, prometeu levantar os dados, mas não retornou às ligações da reportagem. A transparência parece relativa para o deputado peemedebista.